Rondônia, - 16:59

 

Você está no caderno - Tecnologia e Vida Digital
Tecnologia
Jovem britânica cria substituto para o plástico com restos de peixe
Material ganhou prêmio internacional e criadora planeja produção em larga escala
Publicado Terça-Feira, 19 de Novembro de 2019, às 18:07 | Fonte Olhar Digital 0
  WhatsApp - (69) 9 9967-8787
 

 

 

Uma designer britânica de 24 anos criou uma alternativa ao plástico feita de restos de peixe. Batizado de MarinaTex, o material é constituído de restos de peixe descartados em aterros ou em usinas de incineração. Eles são misturados com algas vermelhas e outras coisas para finalizar o composto, de acordo com a BBC.

Um relatório das Nações Unidas aponta que 27% dos peixes que são apanhados e retirados do mar nunca são consumidos. Lucy Hughes, inventora do "plástico alternativo" que é translúcido, resistente e flexível, conduziu uma pesquisa na costa do Reino Unido e descobriu que a pele e as escamas dos peixes eram boas fontes para substituir o plástico. Segundo a criadora, o material pode ser aplicado em sacolas de supermercado e até para embrulhar sanduíches, por exemplo. 

 

 

Reprodução

 

 

Diferente de outros tipos de bioplástico, o MarinaTex biodegrada em temperaturas normais. Isso significa que ele pode ser jogado fora em composteiras. Até por isso, a invenção do material rendeu a Lucy Hughes o prêmio internacional James Dyson, direcionado a estudantes que resolvam problemas do dia a dia com suas criações. Ela derrotou 1.078 outros inscritos do mundo inteiro e ganhou 30 mil libras (cerca de R$ 164 mil).

O fundador do prêmio, o próprio James Dyson, diz que a invenção "resolve elegantemente" ao mesmo tempo os problemas de uso do plástico e de descarte de restos de peixe. Hughes, que estudou design industrial na Universidade de Sussex, no Reino Unido, ficou surpresa com a conquista: "É louco que eu tenha ganhado, especialmente com os outros inscritos com invenções realmente inovadoras que resolviam questões urgentes".

Hughes desenvolveu o material para um projeto final de formatura e comenta que, para ela, "a sustentabilidade nunca ficou em último lugar". Agora, depois de passar um ano trabalhando no novo material, a britânica diz que ainda está no começo: "O próximo passo de desenvolvimento é verificar como manufaturar o material em massa".

Fonte: BBC

 

 

 





Curta nossa página no Facebook ou deixe seu comentário



Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

 
 
Veja também em Tecnologia e Vida Digital


WhatsApp ganha ligação em espera e controle de grupos; nada do modo escuro
O WhatsApp recebeu novos recursos para Android e iOS em sua mais recente atualização, incluindo uma configuração de privacidade......


Stadia deve ganhar demos, early access e até cross-play em breve
Pouco menos de um mês após o lançamento, a Google ainda corre contra o tempo para adicionar novidades ao Google Stadia......


Lançou! Saiba tudo sobre o K30, primeiro smartphone 5G da Xiaomi Redmi
O Redmi K30 foi apresentado oficialmente na China nesta terça-feira (10), trazendo o novo processador Snapdragon 765G e um design......


Irmão de Pablo Escobar lança smartphone dobrável
Aparelho é cerca de 90% mais barato que o concorrente da Samsung, o Galaxy Fold ...

 
 
 

 



 
 
 
 
EMRONDONIA.COM
FALE CONOSCO  |  ANUNCIE  |  EQUIPE  |  MIDIA KIT   |  POLÍTICA DE PRIVACIDADE