Rondônia, - 01:55

 

Você está no caderno - INTERNACIONAL
Internacional
Sacos de plástico passam a ser pagos em Macau a partir de segunda-feira
Os sacos de plástico vão custar cerca de 10 cêntimos de euro a partir de segunda-feira em Macau, uma cidade que descartou, em média, mais de 315 quilogramas de plástico por dia no ano passado
Publicado Domingo, 17 de Novembro de 2019, às 17:48 | Fonte Observador 0
  WhatsApp - (69) 9 9967-8787
 

Agência Lusa

 

O valor em causa, uma pataca (cerca de 10 cêntimos de euro), “não é nada em Macau, a maioria das pessoas não se importa de pagar esse valor”, afirmou à Lusa a ativista ambiental Annie Lao.

“Não resolve o problema, porque as pessoas vão acostumar-se a pagar uma pataca por saco de plástico” cada vez que forem a lojas e supermercados no território, considerou a ativista, que promoveu em 2018 uma petição para a proibição dos sacos plásticos.

“A principal razão para a taxa é que o público entenda o impacto ambiental negativo nos nossos oceanos e no meio ambiente em Macau e no mundo, que está a colocar um enorme custo para nós e para a geração futura, o que é simplesmente insustentável”, referiu.

A primeira lei das restrições ao fornecimento de sacos de plástico, que entra em vigor na segunda-feira, apresenta duas exceções para esta taxa: os “produtos alimentares ou medicamentos não previamente embalados” e “produtos que estejam sujeitos a restrições relativas à segurança no transporte de bagagem de mão”.

Macau apresenta uma das maiores densidades populacionais do mundo, onde em cerca de 30 quilómetros quadrados vivem mais de 660.000 pessoas. Em 2018, 35,8 milhões de turistas visitaram a cidade.

De acordo com o último relatório do estado do ambiente, Macau descartou 522.548 toneladas em resíduos sólidos urbanos no ano passado.

Deste valor, 22,5% são plástico, tendo, no entanto, o Governo registado, em 2018, “uma diminuição na quantidade de plástico recolhido”. O mesmo relatório indicou que a quantidade de plástico recolhido, no ano passado, em 2018 foi de 250.194 quilogramas, menos 10,3% que o recolhido em 2017.

“Nos últimos 10 anos, houve uma tendência global de subida na quantidade de resíduos sólidos urbanos descartados de Macau e na quantidade de resíduos sólidos urbanos descartados per capita, mas observou-se um abrandamento no aumento entre 2015 e 2018”, reconheceram as autoridades.

Para o Governo, este aumento deveu-se sobretudo à “melhoria estável da economia de Macau, do aumento da capacidade de consumo dos residentes e do crescimento acelerado da quantidade de turistas”.

No ano passado, Macau produziu 2,7 toneladas de lixo ‘per capita’, mais 0,5% que em 2017 e mais do que cidades como Singapura, Hong Kong e Pequim.

“Se continuarmos assim, estamos apenas a criar um ambiente doente e insalubre em Macau para as pessoas que aqui moram. Portanto, as pessoas precisam de entender isto, com urgência, e precisam de começar a levar sacos reutilizáveis para carregarem as compras”, frisou a ativista.

O ideal “seria proibir os sacos de plástico e adotar leis rígidas para que empresas e pessoas passem a usar materiais biodegradáveis naturais e que usem sacos reutilizáveis próprios”, disse Annie Lao.

Em agosto, aquando da aprovação do diploma, o secretário para os Transportes e Obras Públicas reconheceu que a taxa sobre os sacos de plástico vem tarde. “É um passo de iniciação. Tarde, mas é um primeiro passo”, afirmou Raimundo do Rosário.

 





Curta nossa página no Facebook ou deixe seu comentário



Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

 
 
Veja também em INTERNACIONAL


Turquia irritada após EUA reconhecer formalmente genocídio armênio
Regime islâmico turco diz que decisão põe em risco relações bilaterais com os Estados Unidos. ...


Deputados de Israel têm dois dias para evitar novas eleições
Após as eleições de abril e setembro, a atual maratona política em Israel entra em sua fase final...


Coreia do Norte insulta Trump após comentário sobre relação com EUA
A Coreia do Norte voltou a insultar o presidente dos EUA, Donald Trump, chamando-o de ''velho errático e desatento'',.....


Arábia Saudita. Acabaram as áreas separadas para mulheres e homens nos restaurantes
Depois de conquistarem o direito de conduzirem e de viajarem para o estrangeiro sem autorização de um homem da família, as sauditas viram mais uma barreira em seu redor ser derrubada. Em cafés e restaurantes, deixam de estar separadas dos clientes ...

 
 
 

 



 
 
 
 
EMRONDONIA.COM
FALE CONOSCO  |  ANUNCIE  |  EQUIPE  |  MIDIA KIT   |  POLÍTICA DE PRIVACIDADE