Rondônia, - 04:09

 

Você está no caderno - Notícias da Justiça e do Direito
Notícias da Justiça e do Direito
MPF/PR visita aldeias Avá-Guarani
Visitas foram realizadas a aldeias dos municípios de Santa Helena/PR e Itaipulândia/PR a fim de verificar as condições de moradia, saúde e alimentação dos povos indígenas
Publicado Segunda-Feira, 9 de Setembro de 2019, às 16:56 | Fonte Ministério Público Federal 0
  WhatsApp - (69) 9 9967-8787
 

Foto: Divulgação PRM/Francisco Beltrão

O Ministério Público Federal (MPF) em Francisco Beltrão (PR) visitou, no fim de agosto, aldeias Avá-Guarani nos municípios de Santa Helena e Itaipulândia a fim de verificar as condições de moradia, saúde e alimentação dos povos indígenas. A visita integra a atuação do MPF em diversas ações civis públicas e procedimentos do Ofício Populações Indígenas e Comunidades Tradicionais.

As ações têm como objeto a demarcação de terras indígenas, a ampliação de reservas, a reintegração e a manutenção de posse, royalties, entre outros. Segundo a procuradora da República Indira Bolsoni Pinheiro, os indígenas aguardavam a visita do MPF às aldeias, pois para eles é importante que haja conhecimento da realidade em que se encontram.

A atuação do MPF em relação aos índios Avá-Guarani na região remete aos problemas causados às aldeias desde a construção da Hidrelétrica de Itaipu. A usina causou uma transformação definitiva na paisagem, nos espaços e nos recursos da região, afetando a sobrevivência física e cultural desse povo.

A publicação “Avá-Guarani: a construção de Itaipu e os direitos territoriais” destaca que “O alagamento das áreas e a certificação pelo Estado da inexistência de presença indígena na área – com a chancela da Funai, por meio de diagnósticos precários – causaram danos que são sentidos até hoje por esse povo. Aldeias inteiras foram alagadas, moradias foram destruídas e redes de parentesco foram afetadas. A obra afetou lugares históricos e sagrados, como o famoso Salto de Sete Quedas, localizado em Guaíra, além de cemitérios e sítios arqueológicos que servem de referência à ocupação indígena na região”.

O livro é fruto do trabalho desenvolvido por um grupo de membros e servidores do MPF para conferir subsídios à atuação do órgão quanto à denúncia de violação dos direitos do povo Avá-Guarani em decorrência da construção de Itaipu.
 

Atendimento à imprensa
Fones: 41. 3219-8870/ 8858
E-mail: [email protected]
Site: www.mpf.mp.br/pr
Twitter: www.twitter.com/MPF_PRPR

Atendimento ao cidadão
Fone: 41. 3219-8700

 





Curta nossa página no Facebook ou deixe seu comentário



Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

 
 
Veja também em Notícias da Justiça e do Direito


TSE julga improcedente ação de Bolsonaro contra Haddad e Folha
O plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) julgou hoje (19), por unanimidade, improcedente uma ação de investigação judicial eleitoral......


Tasso apresenta relatório final da reforma da Previdência
Ele disse que polêmicas sobre mérito foram eliminadas ...


Bezerra põe o cargo de líder do governo no Senado à disposição
Senador disse que cabe a Bolsonaro sua permanência no cargo ...


Ministra nega trâmite a HC de sargento da FAB preso na Espanha acusado de tráfico de drogas
A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), julgou inviável o Habeas Corpus (HC) 175174, por meio do qual o segundo-sargento da Aeronáutica Manoel Silva......

 
 
 

 



 
 
 
 
EMRONDONIA.COM
FALE CONOSCO  |  ANUNCIE  |  EQUIPE  |  MIDIA KIT   |  POLÍTICA DE PRIVACIDADE