Rondônia, - 05:13

 

Você está no caderno - Notícias da Amazônia
COVID-19
Por que o Acre desponta na frente de alguns estados amazônicos nos resultados para Covid-19?
Situação privilegiada de ter um laboratório de infectologia faz com que os acreanos sejam testados todos os dias, mas isolamento ainda é a maior arma para conter disseminação
Publicado Quarta-Feira, 25 de Março de 2020, às 14:46 | Fonte Ascom Agência Acre 0

 
 

O Acre tem uma ‘carta na manga’ quando o assunto é avaliação de casos de Covid-19 na região. É o Centro de Infectologia Charles Mérieux, implantado em 2016, a princípio, para estudar e desenvolver tratamentos a pessoas acometidas por hepatites virais no estado.

O laboratório francês, que em território nacional só existe no Acre e na Bahia, está em Pequim, na China, e tem sede em Lyon, na França, todos conectados para promover pesquisas e oferecer exames de doenças infectocontagiosas.

A situação privilegiada em relação a muitos estados permite que o Acre saiba diariamente os diagnósticos de Covid-19, já que as amostras são enviadas ao Charles Mérieux todos os dias.

“Isso acontece por causa do processo de avaliação que é dinâmico e ao horário diário de fechamento de dados à frente, inclusive, do mapa nacional do Ministério da Saúde”, explica Tania Bonfim, técnica responsável pela Área de Influenza e Covid-19 da Sesacre.

Isso justifica o fato de Rondônia, por exemplo, sofrer com atrasos nos números confirmados da doença, já que todos os testes feitos até agora no estado vizinho foram enviados diretamente para o Instituto Evandro Chagas, em Belém, instituição para a qual o Acre também envia as suas contraprovas.

Para se ter uma ideia da celeridade que o Mérieux proporciona, do dia 17 ao dia 24 deste mês, apenas três contraprovas retornaram do Instituto Evandro Chagas, dos 21 casos já testados positivo para a doença no estado.

Essa condição impacta, inclusive, na contabilidade dos casos no mapa do Ministério da Saúde. Por isso, é preciso esclarecer, sobretudo aos profissionais de imprensa, que por muitas vezes existirá uma diferença entre os números apresentados pelo Ministério da Saúde e os repassados pelo estado.

Atualmente, a política de testagem considera apenas pacientes graves, profissionais de saúde e os familiares destas duas categorias que estejam com os sintomas.







Veja também em Notícias da Amazônia


Cortes no fornecimento de água por falta de pagamento estão suspensos por 90 dias
Medida visa reduzir o impacto econômico provocado pela proliferação do novo coronavírus...


Milhares de vestígios arqueológicos são encontrados em comunidade do Rio Araguari
Área pertence ao município de Porto Grande. A descoberta estimula pesquisa para entender que indígenas viveram no local; não havia registros de essa ser uma região habitada...


Trio suspeito de tráfico é preso com cocaína, arma e dinheiro em Boa Vista
Suspeitos foram presos pela Ficco no bairro Cambará, nessa segunda-feira (20)...


Escolas do estado têm projetos premiados em feira de Ciência e Engenharia
Cada escola apresentou um projeto com características sustentáveis, educacionais e inovadoras...

 



 
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News