Rondônia, - 08:29

 

Você está no caderno - INTERNACIONAL
Internacional
Trump diz que ex-conselheiro atrasou negociações de paz
As negociações visavam desnuclearizar a Coreia do Norte
Publicado Quinta-Feira, 12 de Setembro de 2019, às 13:15 | Fonte Agência Brasil 0

 
 

Joshua Roberts/Reuters/Direitos reservados

O presidente dos EUA, Donald Trump, disse ontem (11) que o ex-conselheiro de Segurança Nacional John Bolton "atrasou" as negociações de desnuclearização com a Coreia do Norte, exigindo que o regime seguisse o "modelo da Líbia" e entregasse todos as armas nucleares.

Bolton deixou o governo na terça-feira (10), após desentendimentos com Trump sobre políticas, incluindo como desnuclearizar a Coreia do Norte.

O conselheiro certa vez defendeu o "modelo da Líbia" que pedia que a Coreia do Norte desistisse de seu programa de armas nucleares antes de receber qualquer concessão em troca.

"Ele cometeu alguns erros muito grandes. Quando ele falou sobre o modelo líbio para Kim Jong-un, isso não era uma boa afirmação", disse Trump a repórteres na Casa Branca, referindo-se ao líder norte-coreano. "Basta dar uma olhada no que aconteceu com Kadafi. Essa não foi uma boa declaração a ser feita, e isso nos levou de volta [ao ponto de partida]".

A Líbia entregou seu programa de armas de destruição em massa em 2003, mas mesmo assim seu então líder Muammar Gaddafi foi derrubado do poder e morto pelas forças rebeldes apoiadas pela Otan em 2011.

A Coreia do Norte se irritou com as sugestões de que deveria seguir os mesmos passos e prometeu nunca encontrar o mesmo destino do país do norte da África.

"Ficamos muito tristes quando John Bolton falou sobre o modelo líbio", disse Trump. "E ele cometeu um erro. E assim que mencionou isso, o 'modelo da Líbia', que desastre!".

A Coreia do Norte ameaçou cancelar a primeira cúpula entre Kim e Trump em 2018, depois que Bolton falou do modelo da Líbia em relação à desnuclearização do país. Trump descartou a noção na época, e a cúpula foi adiante como planejado em Singapura em junho.

"Veja o que aconteceu com Gaddafi, com o modelo líbio. E ele está usando isso para fazer um acordo com a Coreia do Norte?" Trump disse sobre Bolton. "E eu não culpo Kim Jong-un pelo que ele disse depois disso. E ele não queria nada com John Bolton. E isso não é uma questão de ser duro; é uma questão de não ser inteligente."

O momento da partida de Bolton coincidiu com a oferta da Coreia do Norte de retomar às negociações de desnuclearização no final de setembro.

As negociações foram paralisadas desde que a segunda cúpula de Trump e Kim no Vietnã terminou em fevereiro, sem acordo devido a diferenças no escopo da desnuclearização da Coreia do Norte e do alívio de sanções dos EUA.

Os comentários de Trump na quarta-feira podem garantir a Pyongyang o compromisso de Washington de fornecer as garantias de segurança que ele busca em troca da desnuclearização.

"Eu realmente acredito que a Coreia do Norte gostaria de ver algo espetacular acontecendo", disse Trump, citando o potencial econômico do país.

"Esse pode ser um dos experimentos mais inacreditáveis ​​de todos os tempos: a Coréia do Norte", disse ele.









Veja também em INTERNACIONAL


EUA devem impor mais sanções sobre o Irã
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pediu que o secretário do Tesouro americano, Steven Mnuchin, imponha mais sanções sobre o Irã...


Pelo menos 30 civis morrem em ataque com drones no Afeganistão
Pelo menos 30 pessoas morreram na madrugada dessa quarta-feira (18), após um ataque com drones apoiado pela Força Aérea dos Estados Unidos...


Boris Johnson tem até o fim do mês para definir plano do Brexit
O primeiro-ministro da Finlândia, Antti Rinne, reuniu-se com o presidente francês, Emmanuel Macron, para discutir o futuro do Reino Unido na União Europeia (UE)...


Dorian: cerca de 2.500 pessoas continuam desaparecidas nas Bahamas
“Atualmente, cerca de 2.500 pessoas [constam] do registo de desaparecidos” devido furacão Dorian, nas Bahamas, disse o porta-voz da......

 



 
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News