Rondônia, - 08:30

 

Você está no caderno - CIÊNCIA E SAÚDE
Ciência e Saúde
Laboratório da UFRJ produz pele humana para pesquisas
A técnica substitui animais como cobaias em testes de produtos
Publicado Quarta-Feira, 11 de Setembro de 2019, às 17:09 | Fonte Agência Brasil 0

 
 

Divulgação/ Internet

O campus do Fundão da UFRJ, Universidade Federal do Rio de Janeiro, ganhou o primeiro laboratório do país de bioengenharia de tecidos que vai disponibilizar pele reconstruída para testes em produtos.

O material produzido pela unidade será utilizado em substituição ao uso de animais como cobaias em testes de produtos.

O processo começa com a doação de restos de cirurgias plásticas para o laboratório. Daí se extraem os chamados queratinócitos. Essas células são cultivadas em placas de cultura e, depois de 17 dias em contato com o ar, se proliferam, formando múltiplas camadas de pele.

O laboratório, situado no campus da UFRJ, será gerido pela Episkin, uma subsidiária da L’Oréal. Sua inauguração constitui antecipação do prazo do dia 24 de setembro dado pelo CONCEA, Conselho Nacional de Controle de Experimentação Animal, para o fim do uso de animais em testes de segurança sempre que haja uma alternativa validada.

Em três anos de atividade da Episkin no Brasil, mais de 5 mil tecidos de pele reconstruídos foram gerados e utilizados no treinamento de mais de 100 pesquisadores no país e no Mercosul, o que possibilitou a implementação de métodos alternativos em diversos laboratórios interessados em reduzir ou substituir os testes em animais.

Com a inauguração de sua nova unidade de produção, essa capacidade aumentará para 10 mil unidades por ano.

 

Edição: Liliane Farias









Veja também em CIÊNCIA E SAÚDE


Guia da vacinação: como proteger você e o bebê durante a gravidez
Em época de baixa cobertura vacinal e volta de doenças, a atenção se volta à proteção da gestante. Saiba que vacinas precisam ser tomadas....


Estudo aponta como a obesidade altera o paladar
Em testes com ratos, cientistas norte-americanos identificam que o excesso de peso faz com que respostas cerebrais a estímulos gustativos tenham menor duração e magnitude......


Tratamentos de menopausa aumentam um pouco o risco de câncer de mama
Os autores revisaram 58 estudos epidemiológicos sobre esses tratamentos, que envolveram mais de 100.000 mulheres ...


Precisamos planejar a nossa terceira idade enquanto somos jovens, diz oncologista.
Aumenta número de casos de câncer em jovens ...

 



 
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News