Rondônia, - 07:40

 

Você está no caderno - NACIONAL
Nacional
Durante o JN, Globo defende Miriam Leitão contra ataque de Bolsonaro
A edição do Jornal Nacional dessa noite, 19, foi encerrada com uma nota emitida pela Rede Globo e lida por Renata Vasconcellos ...
Publicado Sábado, 20 de Julho de 2019, às 11:54 | Fonte Catraca Livre 0

 
 

© Reprodução/ Jornal Nacional “Uma solidariedade compartilhada por nós, seus colegas da TV Globo, da rádio CBN e do jornal ‘O Globo’.”, disse a Renata Vasconcellos


A edição do Jornal Nacional dessa noite, 19, foi encerrada com uma nota emitida pela Rede Globo e lida por Renata Vasconcellos em defesa da jornalista Miriam Leitão, mostrando que as declarações feitas pelo presidente Jair Bolsonaro, em relação a profissional, não são verdadeiras.

A nota de repudio começa assim:

“O presidente Jair Bolsonaro recebeu nesta sexta-feira (19) um grupo de jornalistas estrangeiros para um café da manhã. Os jornalistas cobraram do presidente um comentário sobre o ato de intolerância de que foi vítima a jornalista Miriam Leitão, no fim de semana.

Miriam e o marido, Sérgio Abranches, participariam de uma feira literária em Jaraguá do Sul, Santa Catarina. Em redes sociais, foi organizado um movimento de ataques e insultos à jornalista, cuja postura de absoluta independência foi tratada como um posicionamento político de esquerda e de oposição ao governo Bolsonaro.

Em resposta aos correspondentes internacionais, o presidente Jair Bolsonaro disse que sempre foi a favor da liberdade de imprensa e que críticas devem ser aceitas numa democracia.

Mas, depois, afirmou que Miriam Leitão foi presa quando estava indo para a Guerrilha do Araguaia para tentar impor uma ditadura no Brasil e repetiu duas vezes que Miriam mentiu sobre ter sido torturada e vítima de abuso em instalações militares durante a ditadura militar que governava o país então.”

O posicionamento da emissora aparece no seguinte trecho:

“Essas afirmações do presidente causam profunda indignação e merecem absoluto repúdio. Em defesa da verdade histórica e da honra da jornalista Miriam Leitão, é preciso dizer com todas as letras que não é a jornalista quem mente.

Miriam Leitão nunca participou ou quis participar da luta armada. À época militante do PCdoB, Miriam atuou em atividades de propaganda.

Ela foi presa e torturada, grávida, aos 19 anos, quando estava detida no 38º Batalhão de Infantaria em Vitória. No auge da ditadura de 64, em 1973, Miriam denunciou a tortura perante a 1ª Auditoria da Aeronáutica, no Rio, enfrentando todos os riscos que isso representava na época.

Narrou seu sofrimento aos militares e ao juiz auditor e esse relato consta dos autos para quem quiser pesquisar. A jornalista foi julgada e absolvida de todas as acusações formuladas contra ela pela ditadura. A absolvição se deu em todas as instâncias.”

A emissora também lembrou que durante o governo do PT, Miriam também foi atacada. “Esses insultos, no passado como agora, em sinais trocados, apenas demonstram a maior das virtudes de Miriam como profissional: a independência em relação a governos, sejam de esquerda ou de direita ou de qualquer tipo. A Globo aplaude essa independência, pedra de toque do jornalismo profissional, e se solidariza com Miriam Leitão”.

Ao final, Renata Vasconcellos faz questão de frisar que a solidariedade é compartilhada por todos os colegas jornalistas da TV Globo, da rádio CBN e do jornal “O Globo”.

 









Veja também em NACIONAL


Justiça ouve militares acusados de atingir carro em que morreu músico
A Justiça Militar Federal ouve, na próxima segunda-feira, (26), integrantes da PM do Rio de Janeiro, testemunhas de defesa dos 12 militares do Exército acusados pela morte do músico......


Polícia Federal deflagra 64ª Fase da Operação Lava Jato
Operação Pentini cumpre 12 mandados de busca e apreensão em São Paulo e no Rio de Janeiro ...


Presidente determina ação de ministérios para combater fogo na Amazônia
Medida foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União ...


Ibama vai contratar brigadas para prevenir e combater incêndios
A portaria autorizando a medida está publicada no Diário Oficial ...

 


ads2507



 
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News