Rondônia, - 07:33

 

Você está no caderno - Porto Velho
justiça
Ex-empregada da Eletroacre reverte decisão de 1º grau e comprova regime de sobreaviso
Uma ex-empregada da Companhia de Eletricidade do Acre (Eletroacre) conseguiu reverter uma decisão da 4ª Vara do Trabalho de Rio Branco/AC
Publicado Sexta-Feira, 12 de Julho de 2019, às 15:10 | Fonte Assessoria de Comunicação 0

 
 

Uma ex-empregada da Companhia de Eletricidade do Acre (Eletroacre) conseguiu reverter uma decisão da 4ª Vara do Trabalho de Rio Branco/AC e comprovou na Justiça do Trabalho que ficava em sobreaviso permanente, através do aparelho celular.

 

Apesar da Súmula n. 428 do Tribunal Superior do Trabalho consignar que o "uso de instrumentos telemáticos ou informatizados fornecidos pela empresa ao empregado, por si só, não caracteriza o regime de sobreaviso", a 2ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 14ª Região julgou no último dia 27, com base em prova oral, que a empregada teve o seu direito de locomoção prejudicado nos anos de 2015 a 2018, haja vista a possibilidade de emergência em qualquer dia e em qualquer horário, sendo obrigada a permanecer aguardando ordens pelo celular. A relatoria foi do presidente da 2ª Turma, desembargador Carlos Augusto Gomes Lôbo.

 

A reclamante contou nos autos que um dos telefones correspondia às atividades de segurança, o qual atendia apenas de segunda a sexta, a qualquer hora; enquanto que o outro correspondia às atividades de assistência social que atendia de segunda a sexta e finais de semana alternados.

 

"Destaco, por importante, que em sua defesa a reclamada sustenta que a reclamante ao receber telefonema no horário de plantão, não era obrigada a se deslocar a hospitais ou locais dos acidentes narrados, mas se tratando de acidentes graves, os deslocamentos eram realizados até a casa do colaborador, donde depreendo que confessa a reclamada que a obreira ficava em regime de sobreaviso, embora logo em seguida afirme que o atendimento poderia ser realizado técnico em segurança do trabalho da empresa", registrou em seu voto o desembargador-relator.

 

Além de não reconhecer o regime de sobreaviso da reclamante, o juízo da primeira instância indeferiu o pedido de justiça gratuita, o que também foi revertido pela autora no recurso ingressado no 2º grau, que presumiu como verdadeira a alegação de insuficiência de recursos, nos termos de inúmeros julgados anteriores.

 

A 2ª Turma condenou a Eletroacre a pagar à ex-funcionária tempo de sobreaviso de 144h mensais, no período de 3-8-2015 a 15-7 2018, à razão de 1/3 do valor da hora normal de trabalho, bem como repercussões em repouso semanal remunerado, 13º salário, férias mais 1/3, FGTS e multa de 40%, observando-se, para efeitos de liquidação, os dias em que houve efetivo labor e a evolução salarial da obreira com respectivos reflexos.

 

Em decorrência da reforma da decisão, foi invertido o ônus da sucumbência e fixado as custas processuais no importe de R$1.600,00, ao encargo da empresa, calculadas sobre o valor provisório ora arbitrado à condenação de R$80.000,00.

 

Cabe recurso da decisão da Turma.

 

(Processo n. 0000016-27.2019.5.14.0404)









ADS NEWS 5

Veja também em Porto Velho


Homem é roubado após sacar R$ 5 mil em agência
Nesta quinta-feira (18), dois criminosos assaltaram um homem em uma saidinha de banco no bairro Cidade Nova, Zona Sul da capital...


Prefeitura faz entrega de mudas aos produtores do Município
A Prefeitura da Estância Turística Ouro Preto do Oeste, por meio do Departamento de Agricultura, já entregou aos produtores rurais neste ano 10 (Dez mil) mudas de cacau......


MP tem julgado procedente ação para condenar ex-presidente da Câmara de Vereadores de Machadinho por ato de improbidade
O Ministério Público do Estado de Rondônia teve julgada procedente, pela 1ª Vara Cível da Comarca de Machadinho do Oeste, ação civil pública por ato de improbidade......


Campanha Nem Por Um Minuto acontece no Porto Velho Shopping
A ação visa esclarecer e diminuir o volume infrações cometidas pelos condutores ao estacionar nas vagas destinadas aos idosos e pessoas com deficiência ...

 




 
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News