Rondônia, - 07:29

 

Você está no caderno - INTERNACIONAL
Internacional
Índia vai lançar segunda missão à Lua
A Organização de Investigação Espacial da Índia anunciou que a nave não tripulada 'Chandrayaan-2' deverá alunar a 6 ou 7 de setembro
Publicado Sexta-Feira, 12 de Julho de 2019, às 11:23 | Fonte Expresso – Portugal 0

 
 

MANJUNATH KIRAN

A Índia tem marcado para segunda-feira o lançamento da sua segunda missão à Lua, para explorar a composição mineral e possibilidade de existência de água no polo sul lunar.

A Organização de Investigação Espacial da Índia (IRSO) anunciou que a nave não tripulada 'Chandrayaan-2' deverá alunar a 6 ou 7 de setembro, depois de permanecer na órbita da Lua.

A 'Chandrayaan-2' "permanecerá em órbita circular de 100 quilómetros em torno da Lua e, quando o momento for oportuno, o módulo de alunagem deixará a órbita", disse o chefe da missão, Kailasavadivoo Sivan.

A nave indiana, com 3,8 toneladas, integra um robô que irá explorar a superfície lunar e que, durante a sua vida útil, irá percorrer 500 metros, assim como um módulo que estará em órbita durante um ano.


Depois da 'Chandrayaan-2', a Índia pretende tornar-se o quarto o país a enviar humanos ao espaço, missão que pretende realizar até 2022.

Os Estados Unidos, que assinalam este ano o 50.º aniversário da missão que levou Neil Armstrong e Buzz Aldrin à Lua, estão a preparar uma nave espacial tripulada que deverá ser enviada ao polo sul da superfície lunar até 2024.

A primeira missão da Índia à Lua foi realizada em 2008 e, entre 2013 e 2014, o país colocou um satélite em órbita ao redor de Marte, tendo esta sido a sua primeira missão interplanetária.

O primeiro-ministro da India, Narendra Modi, disse que o país demonstrou a sua capacidade como potência espacial quando testou com sucesso uma arma antissatélite, em março passado, estando ao nível dos Estados Unidos da América, da Rússia e da China.

Num país em que 1,3 mil milhões de pessoas são pobres e que tem uma das maiores taxas de mortalidade infantil, há quem questione os mais de 125 milhões de euros que custa 'Chandrayaan-2'.

LUSA
 









ADS NEWS 5

Veja também em INTERNACIONAL


FocusEconomics prevê estagnação económica em Angola este ano
Segundo a FocusEconomics, o crescimento angolano estará em baixa devido ao aumento das importações e da queda do setor petrolífero. Em 2020, prevê-se um aumento de 1,6% do PIB....


Coreia do Sul acusa Japão de violar lei internacional
Governo japonês restringiu exportações de tecnologia ...


Japão. Shinzo Abe garante lugar na História mas fica abaixo de votação necessária para mudar Constituição
Aquele que será brevemente o primeiro-ministro há mais tempo em funções no país tentou minimizar a importância de não ter conseguido os assentos necessários para......


Irã nega que EUA tenham destruído drone no Estreito de Ormuz
O Irã negou nesta sexta-feira a declaração do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de que um navio de guerra americano destruiu um drone iraniano próximo ao......

 




 
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News