Rondônia, - 01:20

 

Você está no caderno - Notícias da Amazônia
roraima: energia vem da venezuela
Energia: Roraima ''nas mãos de Maduro'' Bolsonaro tem a saída
O governo de Jair Bolsonaro trabalha com um plano de emergência caso a Venezuela decida cortar totalmente o fornecimento de eletricidade para Roraima.
Publicado Sábado, 9 de Fevereiro de 2019, às 20:36 | Fonte da Redação 0

 
 

O governo de Jair Bolsonaro trabalha com um plano de emergência caso a Venezuela decida cortar totalmente o fornecimento de eletricidade para Roraima. Trata-se do único estado brasileiro não conectado ao Sistema Interligado Nacional (SIN), o sistema de produção e transmissão de energia elétrica do País.

 

O assunto foi abordado numa reunião entre o Ministério de Minas e Energia e o governo de Roraima em 30 de janeiro. No encontro estiveram o governador Antônio Denarium (PSL), o secretário de Energia Elétrica do ministério, Ricardo Cyrino, o diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), André Pepitone, e diretores da Roraima Energia, responsável pela distribuição de eletricidade no estado. 

 

O governo considera a possibilidade de a hidrelétrica de Guri, no estado venezuelano de Bolívar, interromper integralmente o envio de eletricidade a Roraima. O ato seria uma forma de retaliação diante do reconhecimento do governo brasileiro de Juan Guaidó como presidente interino da Venezuela, anunciado durante o Fórum Econômico Mundial, em Davos.

 

O reconhecimento de Guaidó já conta com vários países das Américas e da Europa. Na prática, é como se Bolsonaro não reconhecesse mais a legitimidade de Nicolás Maduro enquanto presidente – um rompimento total da relação. Saiba mais: Para evitar apagões, Ministério de Minas e Energia abre consulta pública para leilão de energia em Roraima.  

 

O risco de retaliação, entretanto, diminuiu nos últimos dias, conforme pessoas ouvidas pelo jornal Folha de S.Paulo. Na opinião dos interlocutores, a interrupção da eletricidade vinda de Guri já teria sido realizada se Maduro quisesse de fato enviar uma mensagem política ao governo do Brasil. Mesmo assim, a hipótese está sobre a mesa e ações emergenciais são consideradas.

 

O governo considera tomar as medidas inclusive por constantes falhas técnicas nas linhas de transmissão entre os países. Roraima é abastecida com energia venezuelana desde 2001, mas, com a crise econômica no país vizinho, as devidas manutenções na estrutura não têm sido implementadas.

 

Por GUILHERME CAETANO - www.sunoresearch.com.br.









Veja também em Notícias da Amazônia


Operação do MP mira chefes de organização envolvidos com tráfico e massacre que matou 55 em cadeias de Manaus
São cumpridos três mandados de prisão e sete de busca e apreensão na capital. Operação acontece em nove estados...


Sine em RR oferta 22 vagas de emprego nesta quinta-feira (15)
Interessados devem comparecer ao Sine das 7h30 às 13h30...


Polícia apreende quase 1,4 mil petecas de cocaína em ponto de tráfico em Belém
No momento da abordagem, um dos suspeitos percebeu a chegada dos policiais e o grupo conseguiu fugir. Ninguém foi preso...


Aberturas de cofrinhos beneficiam a entidade lar dos idosos
Foi realizada a abertura de 19 cofrinhos com moedas em prol ao lar dos idosos na tarde desta quarta feira 14 no PATOBRANCO Supermercados...

 


ads2507



 
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News