Rondônia, - 14:11

 

Você está no caderno - Notícias da Amazônia
o terror das queimadas em Roraima
O terror das queimadas em Amajari-RR deixa rastro de morte
Defesa Civil diz estima que mais de dez propriedades foram afetadas na região.
Publicado Sábado, 9 de Fevereiro de 2019, às 20:19 | Fonte Rede Amazônica Roraima — Boa Vista 0

 
 

Chaguinha Soares - Defesa Civil/Amajari

As queimadas que atingem a cidade de Amajari, ao Norte de Roraima, têm assustado moradores e colocado animais silvestres em risco.

 

De acordo com a Defesa Civil, ainda não se sabe o tamanho total da área atingida pelas chamas nem a causa dos incêndios, mas se estima que mais de dez propriedades já foram afetadas na região.

A Rede Amazônica Roraima esteve no local e na ocasião encontrou um jabuti, que não resistiu ao calor das chamas, e morreu queimado.

 

"É o que acontece por conta da irresponsabilidade humana", disse Chaguinha Soares, coordenadora da Defesa Civil de Amajari.

 

Segundo ela, as queimadas tiveram início na segunda-feira (4) e desde então o combate às chamas ocorrem quase que de foram solitária com poucos brigadistas e voluntários da Defesa Civil do município. Uma equipe do Corpo de Bombeiros foi enviada ao local, mas a espera é por mais ajuda.

 

"[O baixo efetivo] dificulta muito na hora do combate, por mais que a Defesa Civil do Estado venha, há uma demora por conta de logística, além da demora da chegada da água", explicou.

 

 

A fazenda do produtor rural Diomedes Oliveiras foi uma das propriedades afetadas pelo fogo, e teve 80% do pasto destruído. Ao todo foram queimados 500 hectares. “A gente fica triste em olhar pelo que viemos fazendo a vida inteira e o fogo acaba com tudo”, relatou.


Desde janeiro já foram registrados um total de 434 focos de incêndio em todo o estado, 51 destes só no mês de fevereiro. Além disso, 50% do total de focos foram apontados em áreas indígenas. Conforme a Defesa Civil, Amajari é o oitavo município no país em número de focos.

 

Em Roraima, o fogo ainda é usado por agricultores para limpar o terreno, tanto que existe um calendário de queimadas controladas da Fundação Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Femarh). Em Amajari, o período previsto era a partir deste mês e até agora não se sabe quem ou quantos descumpriram as regras.

 

O diretor executivo da Defesa Civil Estadual, Cleudiomar Ferreira, esclarece que o órgão faz o monitoramento dos focos de incêndios, que se comparados aos anos anteriores, são bem menores.

“Com relação ao número de focos [a situação] está bem mais tranquila, mas não significa que é uma situação que não preocupa”, declarou.

 

Ferreira faz ainda um alerta para segunda quinzena de fevereiro, no qual há a previsão de menos chuvas e mais queimadas, conforme aponta o calendário de queimadas controladas.









Veja também em Notícias da Amazônia


Ciama assina cooperação técnica com Associação Amazonense dos Municípios no Amazonas Presente, em Tabatinga
A Companhia de Desenvolvimento do Estado do Amazonas (Ciama) estará presente na nova edição do “Amazonas Presente”, programa do Governo do Estado que levará serviços......


Em audiência com governador Mauro Carlesse, empresários manifestam interesse em implantar usina hidrelétrica no estado
O governador do Tocantins, Mauro Carlesse, recebeu em audiência na manhã desta quinta-feira, 22, os empresários Renato Davi e Rafael Vialta, do Grupo Usina Megacabos, de São Paulo...


Governador recebe representantes da Fundação Mérieux
Moderna unidade doada ao governo acreano em março já está funcionando no diagnóstico de doenças tropicais ...


Sine em Roraima oferta sete vagas de emprego nesta quinta-feira (22)
Interessados devem comparecer ao Sine das 7h30 às 13h30...

 


ads2507



 
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News