Rondônia, - 01:28

 

Você está no caderno - Notícias da Justiça e do Direito
MPF processa Unir e pede a suspensão do concurso
MPF processa Unir e pede a suspensão do concurso de Mestrado em Letras do ano passado
Órgão pede que a Justiça proíba a Unir de fazer novos concursos sem critérios avaliativos previstos em edital, sob pena de multa diária de 10 mil reais
Publicado Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, às 15:27 | Fonte Assessoria de Comunicação 0
https://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=355545&codDep=35" data-text="MPF processa Unir e pede a suspensão do concurso de Mestrado em Letras do ano passado

  
 
 

Divulgação

O Ministério Público Federal (MPF) ajuizou uma ação civil pública contra a Universidade Federal de Rondônia (Unir) por omitir no edital do concurso de 2017 para Mestrado em Letras o número de avaliações e critério de notas dos candidatos. Na ação, o MPF pede à Justiça que suspenda o resultado desse concurso.

Outro pedido à Justiça é para que determine à Unir que não promova novos processos seletivos sem a revisão dos critérios de avaliação feitos pela banca na etapa de prova escrita. Nos editais devem constar o número de avaliações, critérios de notas (nas situações que envolver uma terceira avaliação) e os nomes dos candidatos aprovados nas fases classificatórias.

Para o MPF, a comissão do concurso de Mestrado em Letras de 2017 não agiu de forma correta, omitindo no edital o número de avaliações a que cada candidato teria direito e ainda permitiu que os candidatos “2017-060” e “2017-064” tivessem uma terceira avaliação, sem que os demais concorrentestivessem o mesmo tratamento.

O caso chegou ao conhecimento do MPF por meio de uma queixa de um dos candidatos. Ele relatou que a Universidade foi questionada sobre essa terceira avaliação e respondeu, por e-mail, que os candidatos que poderiam ter uma terceira avaliação seriam aqueles que tivessem notas com muita diferença nas duas primeiras avaliações (acima de 30 pontos entre uma nota e outra). Mas, o critério utilizado não está presente no edital do concurso. Ao ser questionada pelo MPF, a Universidade não esclareceu porque utilizou esse critério.

Caso a Justiça Federal decida não suspender todo o resultado do concurso, o MPF pede que considere a suspensão da aprovação, homologação, matrícula e créditos cursados dos candidatos beneficiados pela terceira avaliação – os candidatos “2017-060” e “2017-064”.

A ação pode ser consultada no site da Justiça Federal (Processo Judicial Eletrônico – Pje) com o número 1002508-23.2018.4.01.4100.


Assessoria de Comunicação Social
Ministério Público Federal em Rondônia








Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

ADS NEWS 5

Veja também em Notícias da Justiça e do Direito


TSE suspende Eleição Suplementar de Rolim de Moura (RO)
O pleito de Pimenta Bueno (RO) acontecerá normalmente no dia 9 de dezembro, conforme o calendário do TRE-RO...


CNJ fecha ação contra Moro por ‘prende e solta’ de Lula
Não há indícios de que a atuação do investigado Sérgio Moro tenha sido motivada por má-fé”, segundo o ministro...


TCE-RO altera data e faz no dia 10/12 evento para premiar portais de transparência pública
Será no dia 10/12, às 8h30, e não mais no dia 11/12, o evento promovido pelo Tribunal de Contas do Estado, em seu auditório, em Porto Velho, para concessão do Certificado de Qualidade em Transparência Pública, assim como de selo digital para afixaç...


Procurador-Geral de Justiça recebe a visita do governador eleito do Estado de Rondônia
O Procurador-Geral de Justiça do Ministério Público do Estado de Rondônia, Airton Pedro Marin Filho, recebeu a visita do governador eleito do Estado de Rondônia, coronel Marcos Rocha, na manhã desta terça-feira, 20 de novembro, no edifício-sede do ...

 


ADS NEWS 3




 
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News