Rondônia, - 13:10

 

Você está no caderno - Artigos
O enterro da Guerra Fria
O enterro da Guerra Fria
Só mentalidades retrógradas, agarradas à vencida Guerra Fria que entravou o século XX, podem acreditar que existam países..
Publicado Quinta-Feira, 16 de Agosto de 2018, às 05:42 | Fonte Carlos Sperança 0

 
 

 

Só mentalidades retrógradas, agarradas à vencida Guerra Fria que entravou o século XX, podem acreditar que existam países “comunistas” contra “capitalistas” e vice-versa. A balela da “Ursal”, que apareceu de surpresa no debate dos presidenciáveis, é apenas teoria da conspiração.

Apesar da onda nacionalista capitaneada pelo presidente norte-americano Donald Trump, a globalização é um fato. E ela é apenas e exclusivamente capitalista, sem nenhuma contestação.

Quando a netinha de Trump, Arabella, recitou poesias no idioma chinês (Mandarim) em homenagem ao encontro entre seu avô e o presidente Xi Jinping, não significou que os EUA se curvavam à China – tanto que atualmente, para azar do Brasil em alguns aspectos e para sorte em outros, ambos estão engalfinhados numa guerra comercial.

Neste mundo globalizado, o fundo norueguês Norad, com forte ação na Amazônia, financiou um manual em Mandarim sobre o Código Florestal para orientar compradores chineses de carne e soja.

Nada disso têm a ver com os sistemas de cada nação. Se fornecer para um país representasse incorporar seu sistema, o Brasil, que vende minérios, café e carnes para a Suécia, teria uma sociedade exemplar.

………………………….

As expectativas

Considerado até pouco tempo em condições inferiores na disputa ao governo perante Acir Gurgacz (PDT) e Expedito Junior (PSDB), Maurão de Carvalho (MDB) se animou com a conquista do apoio (?) do ex-governador Confúcio Moura e da adesão do deputado Leo Moraes (Podemos) na nominata de federais da sua coalizão. O MDB entende que com isto emparelhou a peleja na capital.

Efeito contrário

De fato os reforços apregoados pelo MDB são importantes. No entanto, Maurão tem aliados com efeito contrário também, como o seu presidenciável Henrique Meireles e o senador Valdir Raupp, muito desgastado com seus 36 anos de vida pública. O MDB tem ainda uma base rachada, o que foi mostrado recentemente no chamado “Dia da Peia”

A Portoagro

A Portoagro, a maior feira do agropecuária da capital vem aí para mostrar a pujança do agronegócio. A soja, nosso maior produto de exportação atualmente, deve crescer 3 por cento na próxima safra. A carne, o leite e de derivados tem aumentado importância ano a ano e o pescado se transformado em mais uma boa alternativa de emprego e renda.  São números projetando crescimento no PIB rondoniense.

Os desconhecidos

Pouco conhecidos pelo grande público a grande maioria dos candidatos ao Senado – e até ao governo do estado – serão obrigados a fazer uma corrida de recuperação na atual campanha eleitoral. Embora “novos” e pregando a renovação dos quadros políticos, que é um mote forte de campanha, eles largam bem atrás nesta temporada.

Três estaduais

Obtendo votos em pleitos passados também em outras regiões, os atuais deputados estaduais Airton Gurgacz (PDT), Laerte Gomes (PSDB) e Ary Saraiva (PSB), são os mais cotados na região central nesta temporada. Os três postulantes têm domicilio eleitoral em Ji-Paraná, mas enfrentam com tantos candidatos, o dilema da pulverização de votos.

 







Veja também em Artigos


Bolsonaro, cajadada em 3 coelhos, desassossego de Moro
Por esta situação vexatória o atual Ministro Sérgio Moro jamais espera e, ao menos passou por sua cabeça que ao deixar a confortável condição de Juiz Federal......


Por que se criou o mito de que ser prefeito de Porto Velho enterra qualquer político
É comum a investidura no cargo de prefeito de Porto Velho ser o fim da carreira política de muita gente ...


E agora, excelência?
Manhã de quarta-feira, 22 de janeiro. Após minha reflexão matinal sobre o Salmo 15, acessei o whatsapp, na página do ativista politico Carlos Caldeira,.....


Sim, Porto Velho tem peteca!
De uns tempos para cá, tudo é eletrônico, muitas vezes sem graça. Competições que marcaram a infância de sessentões agora caminham para o baú de brincadeiras não mais praticadas: peteca, amarelinha, pião e bolinhas de gude, especialmente ...

 



 
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News