Rondônia, - 16:33

 

Você está no caderno - Notícias da Região Norte
Consumo
Decreto sobre o abastecimento de pescado durante a Semana Santa pode sofrer mudanças
Reforçar os canais de comercialização e garantir a participação de um número maior de fornecedores, inclusive da pesca artesanal, é a melhor forma de assegurar o abastecimento de pescado a preços justos durante o período da Semana Santa.
Publicado Quinta-Feira, 8 de Março de 2018, às 11:22 | Fonte Governo do Pará 0

 
 

Divulgação - Internet

 

Reforçar os canais de comercialização e garantir a participação de um número maior de fornecedores, inclusive da pesca artesanal, é a melhor forma de assegurar o abastecimento de pescado a preços justos durante o período da Semana Santa. Esta foi a conclusão a que chegaram os membros do Conselho Estadual de Desenvolvimento Sustentável da Pesca e Aquicultura (Coepaq) durante uma reunião, no dia 7, na sede da Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap), em Belém. Os conselheiros analisaram os termos do decreto estadual que regula o abastecimento de pescado no período e vão recomendar a suspensão da proibição da saída do produto nos dias que antecedem a Sexta-Feira Santa.

A proibição da saída do pescado durante a Semana Santa já vem sendo posta em prática há mais de duas décadas, mas, ao longo dos últimos anos, vem perdendo cada vez mais a eficácia, como avalia o secretário adjunto de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca e presidente do Coepaq, Afif Jawabri. “A proibição já foi um instrumento muito importante para garantir o abastecimento durante esse período, mas hoje é preciso levar em conta que existe uma nova dinâmica de mercado, houve uma ampliação da concorrência com a expansão das redes de supermercado e o próprio perfil de consumo durante a Semana Santa mudou”, afirma Jawabri.

A avaliação dos membros do conselho durante a reunião foi a de que o Governo do Estado deve apostar em novos mecanismos para garantir a oferta. Em vez de simplesmente proibir a saída do pescado, deve garantir que o produto fique dentro do estado oferecendo condições atrativas para os comerciantes e produtores. A ideia é que o decreto foque, este ano, em ferramentas de estímulo à participação de um número cada vez maior de fornecedores na Feira do Pescado, programada para ocorrer nos dias 28 e 29 de março, na Região Metropolitana, além de expandir o apoio aos municípios para a realização de feiras locais.

“Outro ponto importante é já estarmos trabalhando para a inclusão dos pescadores artesanais nos pontos de venda da Feira do Pescado já que faz parte do hábito do paraense o consumo de peixe fresco, muito mais do que do produto congelado”, diz Afif Jawabri. As recomendações do Coepaq serão agora levadas ao conhecimento do governador para sua decisão em relação à política de abastecimento para esse período.

Jawabri também destaca que a proposta apresentada pelos conselheiros para o novo texto do decreto reforça a importância da fiscalização dos órgãos de defesa animal e vigilância sanitária nos pontos de venda, garantindo, assim, que a população adquira um produto de qualidade a preços justos.

Criado em 2012, o Coepaq esteve inativo ao longo dos últimos anos, mas foi reformulado e voltou às atividades no final do ano passado. O Conselho é formado por nove membros, entre representantes da sociedade civil, incluindo os setores de pesca artesanal, industrial e de comercialização de pescado, além de órgãos do governo.       

     

 

Por Simone Romero

 







Veja também em Notícias da Região Norte


MPF participa de debate sobre desaparecimento e tráfico de pessoas no AM
Evento foi realizado no Conselho Regional de Medicina do Amazonas e faz parte de mobilização nacional...


Programa Educacional Bombeiro Mirim abre inscrições na próxima quinta-feira
...


Livro ‘Poranduba Amazonense’ será lançado no auditório da UEA
Um trabalho de dez anos de resgate sobre a literatura indígena da Amazônia, o livro “Poranduba Amazonense”, do cientista e pesquisador João Barbosa Rodrigues, será lançada nesta quarta-feira (28). ...


Governo confirma inauguração da primeira escola do Conjunto Macapaba
O Governo do Estado do Amapá (GEA) entrega, nesta terça-feira, 6, às 9h, a primeira escola com classes bilíngues na rede estadual de ensino público. ...

 



 
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News