Rondônia, - 03:14

 

Você está no caderno - INTERNACIONAL
Internacional
Boris Johnson lança crowdfunding para fazer tocar o Big Ben na noite do Brexit
Famoso relógio londrino está em silêncio desde 2017, salvo raras exceções, devido a obras. Para que soe a 31 de janeiro é preciso angariar meio milhão de libras e o Parlamento não aceita que venham dos cofres estatais
Publicado Terça-Feira, 14 de Janeiro de 2020, às 10:52 | Fonte PEDRO CORDEIRO 0
  WhatsApp - (69) 9 9967-8787
 

TOLGA AKMEN

A Elizabeth Tower, que alberga o famoso sino Big Ben, estará em obras até 2021

Boris Johnson quer meio milhão de libras (584 mil euros) para fazer soar o Big Ben no dia em que o Reino Unido sair da União Europeia (UE). “Bung a bob for a Big Ben bong”, incitou o primeiro-ministro britânico esta terça-feira, na televisão, com uma aliteração que exorta os cidadãos a contribuir. “É caro, por isso vamos ver se o público pode financiar”, explicou.

Com igual otimismo, o governante assegurou que é “epicamente provável” que o país consiga um acordo com os 27, sobre a futura relação bilateral, até ao fim do ano. O período de transição em que ainda se aplicam as regras da UE acaba a 31 de dezembro.

O famoso sino do Parlamento – que marca todos os quartos de hora desde 1859 com uma melodia que se tornou célebre – está sem tocar desde 2017 e até 2021, devido a obras de restauro, tanto no próprio como na torre do relógio que o alberga, a Elizabeth Tower, no extremo norte do palácio de Westminster. Um dos ícones da cidade de Londres, com cerca de 103 metros de altura, está envolto em andaimes há meses.

Depois de um comité da Câmara dos Comuns ter decidido que não fazia sentido o erário público assumir um custo tão alto apenas para que o sino soasse no dia 31 de janeiro às 23h (hora marcada para o ‘Brexit’), Johnson lançou uma campanha de crowdfunding. O primeiro a aderir à iniciativa foi o deputado conservador Mark Francois, conhecido eurocético, que já prometeu mil libras (1169 euros). Outros entusiastas são o também conservador lorde Michael Ashcroft e o radialista Nick Ferrari, conta o jornal “The Daily Telegraph”

“Mais uma vez os negacionistas do establishment britânico foram derrotados pelo poder popular, parecendo agora altamente provável que o relógio mais famoso do mundo toque para marcar o início de um Reino Unido global. Parabéns, primeiro-ministro”, regozijou-se Francois. Tinha sido um de 60 parlamentares a pedir ao Executivo, numa carta, que fizesse soar o Big Ben e sugerira mesmo que, caso tal fosse impossível, se recorresse a uma gravação.

FESTAS EM LONDRES E NÃO SÓ
Foi preciso calar o sino, que pesa 13,7 toneladas, para proteger os ouvidos dos operários que participam nas obras. Desde há dois anos tocou em ocasiões excecionais, como o Dia da Memória das vítimas das guerras mundiais, em novembro, ou a noite de Ano Novo. Sucede, porém, que entretanto o chão do piso onde fica o sino teve de ser removido no âmbito do restauro. Repô-lo por uma noite – indispensável para que toque – e voltar a retirá-lo custaria o tal meio milhão.

O líder do Partido do Brexit, Nigel Farage, propôs uma festa no dia 31, à porta do Parlamento, para ouvir tocar o Big Ben na hora da saída da UE. Nas primeiras 24 horas, 12 mil pessoas mostraram interesse em participar.

Está também previsto um “festival do Brexit” para 2022, pago pelo Estado e estimado em 120 milhões de libras (140 milhões de euros). As celebrações, lançadas pelo anterior Governo de Theresa May, espalhar-se-ão por todo o país e estarão focadas em arte, cultura, design e tecnologia.





Curta nossa página no Facebook ou deixe seu comentário



Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

 
 
Veja também em INTERNACIONAL


Helicóptero que caiu com Bryant tinha nove pessoas a bordo
Filha de 13 anos do ex-atleta também estava na aeronave ...


Sobreviventes voltam a Auschwitz, na Polônia, 75 anos depois da libertação
Mais de 1 milhão de pessoas foram mortas no campo de concentração durante o regime nazista alemão...


Família do Brasil internada nas Filipinas por suspeita de coronavírus
Garoto de 10 anos apresenta sintomas de infecção por coronavírus. Pais também foram isolados por precaução...


Alemanha pede que União Europeia criminalize negar o Holocausto
A Alemanha está solicitando aos países da União Europeia que implementem medidas para combater o crescente antissemitismo e cumpram sua promessa de criminalizar a negação do Holocausto...

 
 
 

 



 
 
 
 
EMRONDONIA.COM
FALE CONOSCO  |  ANUNCIE  |  EQUIPE  |  MIDIA KIT   |  POLÍTICA DE PRIVACIDADE