Rondônia, - 02:27

 

Você está no caderno - Artigos
Artigos
O viés ideológico + Bons resultados em Ji-Paraná + Hildon mais estratégico
Saiu pior à emenda que o soneto no caso das gracinhas dirigidas ao presidente francês, Emmanuel Macron, a respeito...
Publicado Segunda-Feira, 13 de Janeiro de 2020, às 17:36 | Fonte Carlos Sperança 0
  WhatsApp - (69) 9 9967-8787
 

Divulgação/ Internet

O viés ideológico
Saiu pior à emenda que o soneto no caso das gracinhas dirigidas ao presidente francês, Emmanuel Macron, a respeito dos incêndios nas florestas tropicais secas da Austrália serem ainda maiores que os da Amazônia. Lá os incêndios são naturais e só ficaram piores por conta da piora no aquecimento global – que o governo daquele país continua negando. Na Amazônia, floresta tropical úmida, os incêndios não surgem espontaneamente: o fogo é “tacado”, a verificar se realmente por meio de ongs, Leonardo DiCaprio ou marcianos.

O problema consiste em que as notícias sobre a Amazônia continuam a ser negativas. Observa-se que justificam os incêndios australianos como naturais e agravados pelo aquecimento global, o que faz aumentar a responsabilidade da floresta tropical úmida no equilíbrio do clima.

As notícias negativas conseguem superar até o inferno em vida que são os incêndios australianos. Há pouco, o influente diário britânico Financial Times publicou que “imagens horríveis da queima da floresta amazônica estimularam pedidos de boicote a empresas acusadas de contribuir para o desmatamento”. É o caso da JBS, cobrada pelos consumidores se compra gado de fazendas irregulares. A diplomacia brasileira precisa deixar de ter viés ideológico para mirar os interesses do país, prejudicados pelo mar de más notícias que correm lá fora.

......................................................

Bons resultados

Com bons resultados e atendendo as expectativas, a administração do prefeito de Ji-Paraná Marcito Pinto (PDT) vai se consolidando e seu nome crescendo nas intenções de votos para seu projeto de reeleição. Com obras importantes em andamento e a capital da BR conquistando importantes posições no ranking de crescimento e qualidade de vida, Marcito vai decolando para mais quatro anos como inquilino do Palácio Urupá.

Virando o jogo

A grande verdade é que Marcito virou o jogo em pouco mais de um ano a frente da municipalidade. Bem articulado com a bancada federal, o prefeito tem conquistado recursos importantes através de emendas parlamentares para pavimentação, obras de infraestrutura e saneamento. O alcaide começa 2020 otimista e com as melhores expectativas no confronto com a oposição que acreditava inicialmente que nadaria de braçada no pleito de outubro.

Um périplo

O ano começou em Porto Velho com um prefeito mais estratégico, sabendo defender suas propostas, fustigando adversários, catimbando a escolha do vice, chutando o anuncio da sua definição a reeleição para perto das convenções partidarias em junho. Em outras estações das chuvas, ele ficava quieto levando pau e nem reagia. No périplo que esta fazendo pela imprensa nos primeiros dias de janeiro o tucano esta mostrando mais habilidade.

Obras de Rocha

Os oposicionistas tacam-lhe o pau dizendo que o governador Marcos Rocha (PSL) não foi bem no seu primeiro ano de gestão. Mas 2020 já começa com a licitação da construção do centro multieventos no parque dos tanques e com a reforma do estádio Aluizio Ferreira. Vem aí também o novo Pronto Socorro, obra de envergadura. Mais experiente e com sua gestão mais azeitada já começam os resultados.

Bagre ensaboado

No campo político Marcos Rocha também tem sido prudente e não caça encrenca com ninguém. Teve vitória expressiva no confronto com parte dos deputados estaduais que queriam sua cabeça e tem atuado como bagre ensaboado quanto perguntado a respeito da sucessão municipal na capital. Não se definiu se seguirá caminho com Eyder Brasil, tampouco com Crisóstomo, que já andam trocando patadas pela indicação governista a peleja na capital.

Via Direta

*** Confirmada à pré-candidatura, Vinicius Miguel já está no trecho na busca da cadeira do prefeito Hildon Chaves *** O governador Marcos Rocha precisa explicar se vai assumir ou não o projeto da construção da nova rodoviária ou repassar a obra para a prefeitura de Porto Velho *** Ninguém suporta mais este jogo de empurra-empurra que se arrasta desde a gestão do ex- governador Confucio Moura que prometeu e não cumpriu a obra do novo terminal *** A Energisa lançou ontem em Espigão do Oeste a primeira etapa do Programa Energia que transforma com investimentos de R$ 2,8 milhões *** A ação vai beneficiar vários municípios do interior e gerar empregos.





Curta nossa página no Facebook ou deixe seu comentário



Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

 
 
Veja também em Artigos


Análise: a raiva da imprensa une a todos
Lula concorda com Bolsonaro na crítica aos meios de comunicação ...


O cacau ressocializa
Apenados e pequenos produtores de Porto Velho e entorno começam amanhã (28) cedo a aprender com a Ceplac técnicas de condução, formação e manutenção de lavouras de......


Incêndio na Boate Kiss
As centenas de corpos enfileirados e cobertos por lonas pretas, o choro desesperado dos que conse­guiram escapar da morte, a dor dilacerante......


Por que se criou o mito de que ser prefeito de Porto Velho enterra qualquer político
É comum a investidura no cargo de prefeito de Porto Velho ser o fim da carreira política de muita gente ...

 
 
 

 



 
 
 
 
EMRONDONIA.COM
FALE CONOSCO  |  ANUNCIE  |  EQUIPE  |  MIDIA KIT   |  POLÍTICA DE PRIVACIDADE