Rondônia, - 05:54

 

Você está no caderno - INTERNACIONAL
Internacional
Oposição denuncia infrações em massa nas legislativas na Bielorrússia
A oposição na Bielorrússia denunciou infrações em massa nas eleições legislativas que decorrem este domingo nesta ex-república soviética, dirigida por Alexandre Lukashenko desde 1994.
Publicado Domingo, 17 de Novembro de 2019, às 18:05 | Fonte Observador 0
  WhatsApp - (69) 9 9967-8787
 

SERGEY DOLZHENKO/EPA

 

A oposição na Bielorrússia denunciou este domingo infrações em massa nas eleições legislativas que estão a decorrer nesta ex-república soviética, dirigida por Alexandre Lukashenko desde 1994.

Mais de 500 infrações foram registadas numa campanha de observação organizada por partidos de oposição, incluindo o aumento pelas autoridades do número de eleitores nas assembleias de voto em relação a contagens feitas por observadores.

Defensores dos direitos humanos que observam o desenrolar do escrutínio afirmaram terem sido expulsos e impedidos de tirarem fotografias.

Alexei Ianukevitch, vice-presidente do partido da oposição Frente Popular Bielorrussa, disse à agência France Presse que as autoridades escolheram “o cenário familiar das falsificações”.

Os eleitores escolhem 110 deputados da câmara baixa do parlamento, mas os críticos do poder não têm grande escolha, dado os principais líderes contestatários e os únicos dois atuais deputados da oposição terem sido excluídos do escrutínio.

“Se a sociedade não gosta do modo como o presidente organiza (a votação), pode escolher um novo no próximo ano”, declarou à imprensa o presidente Alexandre Lukashenko após ter votado, confirmando que se recandidatará às presidenciais de 2020.

Apelidado de “o último ditador da Europa”, Lukashenko, 65 anos, dirige o país há 25 anos. Desde então, nenhuma eleição organizada na Bielorrússia foi considerada livre ou justa pelos observadores internacionais.

A Organização para a Segurança e a Cooperação na Europa (OSCE) enviou 400 observadores para vigiarem o escrutínio.

“Sabemos já, a 99%, quem vai ganhar” em cada círculo eleitoral, disse Nikolai Kozlov, líder do Partido Cívico Unido, da oposição, à AFP.

 





Curta nossa página no Facebook ou deixe seu comentário



Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

 
 
Veja também em INTERNACIONAL


Polícia israelita interrompe protesto contra Netanyahu em Jerusalém
Os manifestantes, que têm estado concentrados no último mês junto à casa de Netanyahu, pedindo a sua demissão por ser acusado de corrupção...


Singapura em recessão pela primeira vez em mais de uma década
Singapura entrou em recessão pela primeira vez em mais de uma década, com a atividade económica a cair 41,2% no segundo trimestre, em relação ao trimestre ...


Itália restitui a França uma obra de Banksy roubada do Bataclan
De acordo com a agência italiana Agi, a obra poderia ficar na sede da UNESCO, em Paris, informação que não foi confirmada pelo organismo da ONU...


Trocas comerciais entre Portugal e China crescem 10,6% em maio
As trocas comerciais entre Lisboa e Pequim aumentaram 10,6% em maio, em relação ao mês anterior. O valor total de exportações e importações atingiu os ...

 
 
 

 



 
 
 
 
EMRONDONIA.COM
FALE CONOSCO  |  ANUNCIE  |  EQUIPE  |  MIDIA KIT   |  POLÍTICA DE PRIVACIDADE