Rondônia, - 09:47

 

Você está no caderno - Notícias da Amazônia
casos de malária em Rondônia
Rondônia registra mais de mil casos de malária só em 2019
Segundo o Ministério da Saúde, 99% de todos os casos de malária do país se concentram na chamada região Amazônica, formada por nove estados no total.
Publicado Sexta-Feira, 3 de Maio de 2019, às 15:34 | Fonte Juliana Gonçalves - Rádio Mais 0
  WhatsApp - (69) 9 9967-8787
 

Divulgação

O estado de Rondônia está justamente no grupo em que mais chama atenção das autoridades.

99% de todos os casos de malária do país se concentram na amazônia

 

O estado de Rondônia está justamente no grupo em que mais chama atenção das autoridades. Segundo o Ministério da Saúde, 99% de todos os casos de malária do país se concentram na chamada região Amazônica, formada por nove estados no total. 

 

Segundo Valdir França Soares, coordenador estadual do Programa de Controle de Malária, o estado tem um histórico considerável no número de casos. De acordo com o Ministério da Saúde, em 2018 o estado fechou com mais de 9.400 casos. Só neste começo de ano, já são mais de mil casos registrados.

 

Valdir alerta que quatro municípios do estado se encontram em alerta para a doença. São elas Porto Velho, Itapuã, Alto Paraíso e Candeias. 
Por isso, o gestor orienta os moradores caso sintam os sintomas da malária. 

 

“Ao sentir os primeiros sintomas, a pessoa deve buscar uma Unidade Básica de Saúde e fazer a lâmina (exame). Esse é o primeiro passo. Se for malária, tomar os remédios em menos de 24h e começar o tratamento. É o que nós recomendamos. Nós temos muitos casos, principalmente em áreas de garimpo, que as pessoas demoram alguns dias para procurar fazer a lâmina. Então, esse é um dos fatores que está aumentando a malária também.”

 

É importante lembrar que o diagnóstico e o tratamento contra a malária são disponibilizados gratuitamente pelo Sistema único de Saúde. A malária tem cura, mas somente se o paciente fizer o tratamento corretamente até o final. A doença atinge o fígado e pode matar ou trazer sequelas graves. Além disso, o tratamento é fundamental para interromper o ciclo de transmissão, já que uma vez que o mosquito Anophelespica uma pessoa doente de malária e é contaminado com o parasita Plasmodium, o inseto já começa a transmitir a doença. Para mais informações, acesse saude.gov.br/malaria. Ministério da Saúde, Governo Federal. Pátria Amada Brasil.





Curta nossa página no Facebook ou deixe seu comentário



Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

 
 
Veja também em Notícias da Amazônia


Bolsonaro envia Força Nacional para combater o desmatamento ilegal e queimadas na Amazônia
A portaria que prevê a ação conjunta com as Forças Armadas em apoio ao Gabinete de Segurança Institucional foi publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira (22)....


Polícia Militar conclui Curso de Aperfeiçoamento e capacita 62 oficiais
A Polícia Militar do Tocantins concluiu mais um curso de aperfeiçoamento de Oficiais (CAO)...


Boletim Informativo COVID-19: Amapá, 17 de abril de 2020
Amapá tem agora 370 casos confirmados e 369 em análise laboratorial...


Mapeamento mostra alternativas de enfrentamento à Covid-19 em instituições de pesquisa no Amazonas
Muitas instituições, a partir de suas expertises, estão mobilizando suas forças de trabalho para construir alternativas ...

 
 
 

 



 
 
 
 
EMRONDONIA.COM
FALE CONOSCO  |  ANUNCIE  |  EQUIPE  |  MIDIA KIT   |  POLÍTICA DE PRIVACIDADE