Rondônia, - 10:18

 

Você está no caderno - INTERNACIONAL
Internacional
Isabel dos Santos alerta para possível “crise política profunda em Angola”
Empresária alertou para ''situação cada vez mais tensa em Angola'', com a possibilidade de se juntar à crise económica existente, uma crise política profunda''.
Publicado Quarta-Feira, 21 de Novembro de 2018, às 17:45 | Fonte Observador 0
  WhatsApp - (69) 9 9967-8787
 

MANUEL ARAÚJO/LUSA


A empresária angolana Isabel dos Santos alertou esta quarta-feira que em Angola “a situação está a tornar-se cada vez mais tensa, com a possibilidade de se juntar à crise económica existente, uma crise política profunda”.

Numa série de mensagens divulgadas durante o dia na rede Twitter, a filha do ex-chefe de Estado angolano, José Eduardo dos Santos, exemplifica: “greve nacional dos médicos com 90% de adesão, quebra do poder de compra em 170%, fome nas famílias apesar do petróleo em alta”.

As mensagens divulgadas pela empresária surgem no mesmo dia em que o seu pai, José Eduardo dos Santos, fez uma declaração garantindo que não deixou os cofres públicos vazios, e poucos dias depois de o atual Presidente, João Lourenço, ter criticado a forma como foi feita a passagem da ‘pasta’ entre os dois chefes de Estado.

Na declaração sem direito a perguntas dos jornalistas, feita pouco depois de o atual Presidente levantar voo de Luanda rumo a Lisboa, para uma visita de Estado de três dias, José Eduardo dos Santos disse: “Não deixei os cofres do Estado vazios. Em setembro de 2017, na passagem de testemunho, deixei 15 mil milhões de dólares no Banco Nacional de angola como reservas internacionais líquidas a cargo do um gestor que era o governador do BNA sob orientação do Governo”.

Para Isabel dos Santos, esta foi “uma entrevista sem precedentes”, escreveu no Twitter, acrescentando: “Antigo Presidente angolano Eng. José Eduardo dos Santos, afirma que não deixou os ‘cofres vazios’ e novo OGE2018 foi feito pela equipa do Presidente João Lourenço. 15 mil milhões de dólares foi valor deixado em caixa. E 29 mil milhões foi receita 2018 da Sonangol”.

João Lourenço sucedeu em setembro de 2017, após as eleições gerais de agosto, a José Eduardo dos Santos no cargo de Presidente da República de Angola, funções que desempenhou entre 1979 e 2017.

Em novembro de 2017, João Lourenço exonerou Isabel dos Santos da presidência do conselho de administração da petrolífera estatal angolana Sonangol.

 





Curta nossa página no Facebook ou deixe seu comentário



Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

 
 
Veja também em INTERNACIONAL


EUA decidem proibir entrada de viajantes do Brasil no país
A decisão foi tomada neste domingo (24) como precaução contra novos contágios no país norte-americano...


Taiwan garante ''assistência necessária'' ao povo de Hong Kong
Face às novas leis de segurança nacional que Pequim quer impor, o governo de Taiwan mostrou total solidariedade a Hong Kong, dizendo que a proposta é uma séria ameaça à liberdade do povo....


Brasil com mais de metade dos 40 mil mortos na América latina
De acordo com os dados oficiais divulgados no domingo, o Brasil é de longe o país mais afetado pela pandemia naquela zona do mundo...


OMS considera “cada vez mais” improvável segunda grande vaga do novo coronavírus
Maria Neira, diretora do departamento de Saúde Pública da Organização Mundial de Saúde...

 
 
 

 



 
 
 
 
EMRONDONIA.COM
FALE CONOSCO  |  ANUNCIE  |  EQUIPE  |  MIDIA KIT   |  POLÍTICA DE PRIVACIDADE