Rondônia, - 22:06

 

Você está no caderno - Notícias da Justiça e do Direito
Profaz é apresentado em reunião sobre o turismo
Profaz é apresentado em reunião sobre o turismo no Estado de Rondônia
O Tribunal de Contas do Estado (TCE-RO) participou na última quinta-feira (30), no Palácio Rio Madeira, da 1ª reunião da política federal do Ministério do Turismo em relação às Instâncias de Governanças Regionais (IGRs) nos municípios que fazem parte do mapa do turismo brasileiro.  
Publicado Terça-Feira, 4 de Setembro de 2018, às 14:29 | Fonte Tribunal de Contas de Rondônia 0
  WhatsApp - (69) 9 9967-8787
 

O coordenador executivo do Profaz, Marc Uiliam Reis, auditor de controle externo do TCE, falou sobre o programa na reunião

 

O Tribunal de Contas do Estado (TCE-RO) participou na última quinta-feira (30), no Palácio Rio Madeira, da 1ª reunião da política federal do Ministério do Turismo em relação às Instâncias de Governanças Regionais (IGRs) nos municípios que fazem parte do mapa do turismo brasileiro.  Na ocasião, o Programa de Modernização e Governanças de Fazendas Municipais e Desenvolvimento Econômico-Sustentável dos Municípios de Rondônia (Profaz) foi apresentado aos participantes do evento.

Na abertura, o governador Daniel Pereira falou sobre a importância de se discutir o turismo em Rondônia e como esse setor pode ser importante para a economia rondoniense. “Rondônia tem muitas riquezas naturais. Devemos entender que turismo é negócio, e que além de enaltecer as belezas do estado gera empregos, se torna fonte de renda e movimenta a nossa economia”, destacou.

Do mesmo modo, o superintendente estadual de turismo, Gerçon Zanato, ao dar as boas-vindas aos agentes que estavam na reunião, reforçou a importância do investimento no turismo do Estado em razão do seu potencial econômico.

PROFAZ

Seguindo a programação da reunião, o auditor de controle externo do TCE, Marc Uiliam Ereira Reis, coordenador executivo do Profaz, apresentou o programa às autoridades e citou como este vem atuando para melhorar de forma efetiva a arrecadação dos municípios.

“O Profaz é um programa que auxilia os municípios rondonienses com ações em diversos eixos, entre os quais, o desenvolvimento socioeconômico, a fim de melhorar a arrecadação desses entes de forma sustentável e assim obter os recursos necessários para a prestação de serviços de melhor qualidade aos cidadãos”, declarou Marc.

O Profaz foi regulamentado em Rondônia por meio da Lei Estadual nº 4.222, de 18 de dezembro de 2017, e tem a coordenação do TCE-RO em parceria com a Universidade Federal de Rondônia (Unir), Sebrae, Assembleia Legislativa, Governo de Rondônia, Associação Rondoniense de Municípios (Arom), União de Câmaras e Vereadores de Rondônia (Ucaver), entre outras instituições.

Participaram da reunião os representantes da Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão (Sepog), do Sebrae/RO, do Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade (Conetur), da Federação do Comércio de Rondônia (Fecomércio), além de gestores e representantes dos municípios de Rondônia.

 





Curta nossa página no Facebook ou deixe seu comentário



Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

 
 
Veja também em Notícias da Justiça e do Direito


Decisão do STF sobre prisão em 2ª instância pode tirar da cadeia Lula, Dirceu e mais 11 presos da Lava Jato no Paraná
O julgamento do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a prisão após condenação em 2ª instância pode tirar da cadeia 13 presos da Operação Lava Jato no Paraná,.....


STF retoma julgamento de prisão após segunda instância
O Supremo Tribunal Federal (STF) retomou nesta quinta-feira (7), às 14h, o julgamento sobre a constitucionalidade da execução provisória de condenações criminais,.....


Maia diz que arquivará projeto de garimpo em área indígena
O presidente da Câmara disse que não se pode legalizar a prática em terras indígenas sob o argumento de que a atividade já ocorre atualmente ...


STF retoma nesta 5ª julgamento que decidirá se réu pode ser preso após condenação em 2ª instância
Julgamento começou em outubro e sete ministros já votaram: 4 a favor da prisão, e 3 contra. Faltam votar Cármen Lúcia, Gilmar Mendes, Celso de Mello e Dias Toffoli...

 
 
 

 



 
 
 
 
EMRONDONIA.COM
FALE CONOSCO  |  ANUNCIE  |  EQUIPE  |  MIDIA KIT   |  POLÍTICA DE PRIVACIDADE