Rondônia, - 15:46

 

Você está no caderno - Rondônia
Fapero oferece bolsas de apoio à pesquisa
Fapero oferece bolsas de apoio à pesquisa no Laboratório de Qualidade do Leite, em Porto Velho
Estão abertas até o dia 24 deste mês as inscrições para o processo seletivo de bolsas destinadas ao Programa de Apoio à Pesquisa de Inovação Tecnológica no Laboratório de Qualidade do Leite, estruturado pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) em parceria com a Secretaria Estadual de Agricultura (Seagri) e Fundação de Amparo ao Desenvolvimento das Ações Científicas e Tecnológicas e à Pesquisa do Estado de Rondônia (Fapero).
Publicado Sexta-Feira, 8 de Junho de 2018, às 09:43 | Fonte Secom - Governo de RO 0
http://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=349397&codDep=34" data-text="Fapero oferece bolsas de apoio à pesquisa no Laboratório de Qualidade do Leite, em Porto Velho
  
  WhatsApp - (69) 9 9967-8787
 

As análises do leite de Rondônia começam a ser realizadas a partir de agosto no laboratório

 

Estão abertas até o dia 24 deste mês as inscrições para o processo seletivo de bolsas destinadas ao Programa de Apoio à Pesquisa de Inovação Tecnológica no Laboratório de Qualidade do Leite, estruturado pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) em parceria com a Secretaria Estadual de Agricultura (Seagri) e Fundação de Amparo ao Desenvolvimento das Ações Científicas e Tecnológicas e à Pesquisa do Estado de Rondônia (Fapero).

Responsável pelo lançamento do edital, a Fapero faz a chamada com recursos do Fundo de Investimento e Apoio ao Programa de Desenvolvimento do Agronegócio Leite do Estado de Rondônia (Proleite/Condalron), onde serão investidos no período de 12 meses o valor de R$ 300 mil para as pesquisas. Segundo o presidente da Fapero, Francisco Elder, o laboratório é o único da região Norte, completamente equipado, e a partir de agosto as análises começarão a ser realizadas, em busca de melhorias na qualidade do produto.

“As análises estavam sendo feitas fora do estado e podem não refletir a verdade devido ao tempo de deslocamento do produto, o que pode influenciar na originalidade e no resultado do processo. Já com o nosso laboratório começando a fazer esse trabalho em Porto Velho, teremos avanços importantes na qualidade do nosso leite, agregando valor ao produto, e estaremos formando profissionais especializados, através dessas bolsas, para atender a essa demanda”, explica o presidente.

As inscrições podem ser feitas através do site www.fapero.ro.gov.br, e poderão se candidatar pesquisadores graduados e pós graduados dos cursos de zootecnia, medicina, veterinária, agronomia, biologia e química. Para as quatro bolsas de apoio técnico nível médio, o valor mensal é de R$ 625, para acadêmicos dos cursos citados que estejam cursando do 5° ao 8° período, com disponibilidade de tempo para atuação no projeto com carga horária de 30 horas semanais, e duração de um ano.

Para a vaga única de profissional de nível superior, com formação nos cursos já descritos, o candidato deve ter no mínimo dois anos de experiência comprovada em atividades de pesquisa ou atuação em atividade laboratorial específica do projeto, pós graduado ou em cursando a pós, e ter disponibilidade de tempo para atuação no projeto com carga horária de 30 horas, também por um ano. O valor da bolsa é de R$ 2.500.

Todos os critérios de elegibilidade e informações sobre o processo estão no edital disponível no site da Fapero. Segundo o professor responsável pelo processo seletivo, Leandro Soares Moreira Dill, diretor de Inovação e Transferência de Tecnologia da fundação, no Brasil há apenas sete estados que tem laboratório instalado e em funcionamento, sendo Goiás, Minas Gerais, Pernambuco, São Paulo, Paraná, Rio Grande Sul, Santa Catarina e Rondônia.

“Desde 2015 estamos trabalhando no processo de estruturação e validação por parte do Ministério da Agricultura. Este ano o laboratório foi acreditado e já pode começar a operar. Como não temos mão de obra especializada no estado, as bolsas são fundamentais para formar novos profissionais e dar condições ao desenvolvimento das pesquisas em Rondônia”, concluiu o professor.

 

 

Fonte
Texto: Vanessa Farias
Fotos: Ésio Mendes
Secom - Governo de Rondônia

 





Curta nossa página no Facebook ou deixe seu comentário



Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

 
 
Veja também em Rondônia


Em Porto Velho (RO), MPF processa Incra e União para que implantem o assentamento Frutos da Terra
Ação civil pública quer por fim a conflito agrário entre pequenos agricultores e grandes posseiros que se dizem donos das fazendas Famiya e Três Corações I, II e III...


Prazo para recurso do Programa de Prestação Voluntária de Serviço Administrativo é de dois dias
Dois dias de prazo para interposição de recursos foi dado para os candidatos que perderam a inspeção médica do Programa de Prestação Voluntária de Serviço Administrativo (PPVSA). ...


São Francisco do Guaporé é o 45º município a ganhar Posto de Identificação e moradores comemoram
Distante 600 quilômetros de Porto Velho, o município de São Francisco do Guaporé tem cerca de 20 mil habitantes e economia sustentada pela agropecuária....


Policiais do 5º Batalhão da Polícia Militar terão apoio de drones em ações ostensivas em Porto Velho
Uma inovação promete dar mais qualidade e precisão ao policiamento ostensivo da equipe do 5º Batalhão de Polícia Militar (BPM), em Porto Velho: a utilização de drones durante ações policiais específicas de segurança. ...

 
 
 

 

Ads Emro Noticias 1



 
 
 
 
EMRONDONIA.COM
FALE CONOSCO  |  ANUNCIE  |  EQUIPE  |  MIDIA KIT   |  POLÍTICA DE PRIVACIDADE