Rondônia, - 08:36

 

Você está no caderno - Artigos
ELEIÇÕES em rondônia
Eleições devem começam a tomar forma no cenário estadual
As eleições devem começam a tomar forma no cenário estadual depois das desincompatibilizações (em abril) daqueles que pretendem..
Publicado Domingo, 18 de Março de 2018, às 13:21 | Fonte Carlos Sperança 0
http://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=344908&codDep=33" data-text="Eleições devem começam a tomar forma no cenário estadual
  
  WhatsApp - (69) 9 9967-8787
 

Visando compromissos

As eleições devem começam a tomar forma no cenário estadual depois das desincompatibilizações (em abril) daqueles que pretendem..

As eleições devem começam a tomar forma no cenário estadual depois das desincompatibilizações (em abril) daqueles que pretendem disputar cargos eletivos. E a capital rondoniense vai às urnas em outubro na busca do comprometimento da classe política com suas principais causas, como o esgotamento sanitário, rede de água tratada para a metade da população ainda desassistida, melhorias na saúde, a construção do novo terminal rodoviário, a conclusão da ponte do Abunã, um centro de convenções, etc, etc.

Desde que foi prometido pelas autoridades municipais e estaduais, em peças publicitárias, 100% de água tratada para a capital, já se passaram quase 20 anos. Projetos mal elaborados, a mão grande dos políticos com o superfaturamento de obras, a incompetência dos políticos de Porto Velho e o claro divisionismo das forças locais se revelaram como alguns motivos para as coisas não irem adiante.

Por isto, o eleitorado tem que lembrar dos atores que levaram o projeto de esgotamento sanitário à breca, daqueles que receberam propinas das usinas e estão envolvidos até o pescoço na Operação Lava Jato, enfim, daqueles que só pensaram no próprio umbigo nos últimos anos.

Eleições 2018

Com o episódio da fita gravada – aquela onde se cogitava chantagear o governador Confúcio Moura – caminhando para o esquecimento e tudo rolando no jogo das conveniências, voltaram as tratativas para a disputa do governo Estadual. Não mudou muita coisa: os candidatos continuam os mesmos: Maurão (MDB), Acir Gurgacz (PDT) e Ivo Cassol (PP) ou Expedito (PSDB), citando as cabeças dos principais blocos.

Jogo de estratégia

A principal decisão tomada por alguns caciques é que diante de todas as confusões ocorridas nas últimas semanas as principais definições em torno da formação das chapas majoritárias só serão tomadas depois do encerramento do prazo da desincompatibilização dos cargos. Enquanto isso, todos esperam pendências na justiça para então montar o jogo de estratégia. Afinal ainda não se sabe quem é quem nas paradas.

A insegurança

O posto de secretário municipal em Porto Velho é um dos mais inseguros da face da terra. Reina um clima de insegurança no Paço Tancredo Neves com tantas alterações no primeiro escalão promovidas pelo prefeito Hildon Chaves, já passando de uma dúzia, com a troca na pasta da Fazenda na última quarta-feira. Na Saúde pode rolar mais troca-troca. Uma pasta difícil de tocar com tantos problemas de falta de médicos e medicamentos.

Táxi compartilhado

Finalmente a prefeitura de Porto Velho começa a fiscalizar a ilegalidade do táxi compartilhado, criado no final do ano passado para fazer frente aos concorrentes dos aplicativos e aos mototaxistas. A iniciativa foi um sucesso, só que a atividade é ilegal e só funcionou porque o Paço Tancredo Neves foi omisso na fiscalização. Acionada na justiça, a prefeitura se verá obrigada a intervir. Vai ter choro e ranger de dentes.

A mobilização

Dos distritos que brigam pela autonomia apenas o de Extrema (Porto Velho) está mobilizado, esperando definições do Congresso Nacional que permita os processos de emancipação. Tanto as lideranças de Tarilândia, que pertence ao município de Jaru, e que já teve plebiscito, como Jacy-Paraná (Porto Velho), que é o maior de todos os distritos envolvidos na causa, estão paradas. Reina a desconfiança sobre os políticos que a coisa vai acabar em nada.

Via Direta

*** Já está chegando o repiquete do Madeirão, marcando o fim do inverno amazônico *** A República de Rolim de Moura voltou e se instalou nas entranhas do Paço Tancredo Neves *** A estratégia já faz parte do projeto 2018 do bloco liderado por importantes políticos da Zona da Mata *** Com encrencas entre seus políticos, quase semanalmente, Porto Velho é uma cidade dividida, e não consegue evoluir no campo da infraestrutura.





Curta nossa página no Facebook ou deixe seu comentário



Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

 
 
Veja também em Artigos


Nova bancada de Rondônia já articula demandas do Estado
O estado do tráfico “A fronteira é nossa”. Essa apropriação de dísticos nacionalistas como “O petróleo é nosso” e “A.....


“Chegou a Banda, a Banda a Banda… A Banda do Vai Quem Quer”
Prometo que nesta coluna, não escrevei nada sobre o show “Tributo ao Menestrel” que a Funcultural vai realizar amanhã sábado, em.....


68% sem margem de erro, por ora
FRASE DO DIA: “Há intenção de endurecimento, não contra a democracia, mas contra a grande corrupção, o crime organizado e o.....


Contaminação por plásticos em peixes de água doce na Amazônia
Atenção à ciência Com tristeza, a equipe de cientistas do pesquisador Marcelo Andrade, da Universidade Federal do Pará, descobriu,.. ...

 
 
 

 

Ads Emro Noticias 1



 
 
 
 
EMRONDONIA.COM
FALE CONOSCO  |  ANUNCIE  |  EQUIPE  |  MIDIA KIT   |  POLÍTICA DE PRIVACIDADE