Rondônia, - 01:43

 

Você está no caderno - Rondônia
Invasores incendiam posto da Funai em Rondônia
Invasores incendiam posto da Funai em Rondônia; Cimi denuncia cumplicidade do governo Temer
O Conselho Indigenista Missionário (Cimi) vem a público denunciar as graves violências que sofre o povo Karipuna, no estado de Rondônia
Publicado Segunda-Feira, 12 de Fevereiro de 2018, às 07:58 | Fonte CIMI 0
http://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=342601&codDep=34" data-text="Invasores incendiam posto da Funai em Rondônia; Cimi denuncia cumplicidade do governo Temer
  
  WhatsApp - (69) 9 9967-8787
 

Estado do posto da Funai após o ataque. (Foto: Cimi/Divulgação)

O Conselho Indigenista Missionário (Cimi) divulgou nota neste domingo (11) denunciando o novo ataque sofrido pelo povo Karipuna, em Rondônia. O posto de vigilância da Fundação Nacional do Índio (Funai), próximo da aldeia Panorama, foi incendiado por um grupo de invasores. Segundo o Cimi, “os invasores agem com desenvoltura diante da ineficácia e o descaso dos órgãos de fiscalização, sob os olhos cúmplices do governo Temer”. Segue a íntegra da nota:

Invasores ateiam fogo em Posto da Funai localizado na TI Karipuna

O Conselho Indigenista Missionário (Cimi) vem a público denunciar as graves violências que sofre o povo Karipuna, no estado de Rondônia, com a atuação de invasores, que desta vez atearam fogo no posto de Vigilância da Fundação Nacional do Índio (Funai). A ação demonstra o caráter criminoso e organizado destes grupos.

Os invasores se mostram cada dia mais audaciosos. Não bastasse toda a exploração ilegal de madeira e a grilagem de terra, através de loteamento dentro da Terra Indígena Karipuna, agora, para amedrontar o povo Karipuna, atearam fogo no Posto de Vigilância da Funai, próximo 12 Km da aldeia Panorama.

Os invasores agem com desenvoltura e total liberalidade diante da ineficácia e o descaso dos órgãos de fiscalização, sob os olhos coniventes e cúmplices do governo Temer.

No dia 09 de fevereiro, os indígenas da aldeia Panorama enviaram imagens da destruição do Posto de Vigilância. O território Karipuna está invadido e o povo com sua liberdade cerceada dentro de seu próprio território.

Uma Recomendação do Ministério Público Federal (MPF), assinada no dia 4 de setembro de 2017,determina que a Funai elabore um plano emergencial de ação e autorize a liberação de recursos “para assegurar a proteção do povo Karipuna e a integridade de sua área demarcada”. O prazo era de 10 dias úteis a partir da emissão do documento. Infelizmente, o povo vive a iminência de um genocídio e ações eficazes não são levadas a cabo para coibir a ação dos criminosos.

O Cimi manifesta plena solidariedade aos Karipuna e exige que as autoridades brasileiras tomem medidas urgentes e estruturantes com o único objetivo de pôr fim às ilegalidades e aos crimes que estão em curso contra este povo e seu território.

A ação do Estado e do governo brasileiro é uma obrigação constitucional e é de importância fundamental para que seja evitado o genocídio dos Karipuna. A inoperância do governo Temer o torna cúmplice do crime e o faz participante do potencial genocídio desse povo.

Porto Velho, Rondônia, 11 de fevereiro de 2018

Conselho Indigenista Missionário (Cimi)

Fonte: Sul 21





Curta nossa página no Facebook ou deixe seu comentário



Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

 
 
Veja também em Rondônia


Atendimento tornam Centro de Reabilitação referência na rede pública em Porto Velho
“Se você for dar uma nota de zero a mil para o Cero, dê mil”. ...


Militares de Ji-Paraná recebem kit mobilie que promove maior agilidade e segurança em ocorrências policiais
A entrega de 35 kits mobile ao efetivo do 2º Batalhão da Polícia Militar em Ji-Paraná ocorreu em solenidade na Câmara Municipal durante assinatura de ordem de serviço para implantação do esgotamento sanitário, na segunda-feira (10). ...


Má uso das redes sociais é discutido em workshop no Festival Estudantil Rondoniense de Artes em Ji-Paraná
O primeiro workshop do Festival Estudantil Rondoniense de Artes (Fera), no auditório Leila Barreiros, em Ji-Paraná, apresentou aos estudantes a importância do conhecimento e das consequências das ações sobre preconceito, suicídio, bullying e nudez ...


Prazo para credenciamento para cobrir a posse do governador encerra nesta sexta (7)
Profissionais da imprensa somente terão acesso ao local devidamente identificados...

 
 
 

 

Ads Emro Noticias 1



 
 
 
 
EMRONDONIA.COM
FALE CONOSCO  |  ANUNCIE  |  EQUIPE  |  MIDIA KIT   |  POLÍTICA DE PRIVACIDADE