Rondônia, - 01:10

 

Você está no caderno - Notícias da Amazônia
jovem amazonense sobrevive a raiva humana
Cura Milagrosa: Adolescente amazonense de 14 anos sobrevive a raiva humana; caso é o segundo no Brasil
Primeiro comunicado do ministério dava a entender que menino estava curado. Mais tarde, uma nova nota retificou e esclareceu a primeira informação.
Publicado Quarta-Feira, 10 de Janeiro de 2018, às 21:50 | Fonte G1 AM 0
http://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=341110&codDep=38" data-text="Cura Milagrosa: Adolescente amazonense de 14 anos sobrevive a raiva humana; caso é o segundo no Brasil
  
  WhatsApp - (69) 9 9967-8787
 

(Foto: Arquivo pessoal)

Mateus tem 14 anos e é morador de comunidade rural de Barcelos, no AM

Ministério da Saúde confirmou que o adolescente de 14 anos que contraiu raiva humana no Amazonas sobreviveu à doença. O caso de sobrevivência é o segundo já registrado no Brasil. O outro foi em 2008, no estado de Pernambuco. No entanto, o governo federal afirma que é cedo para falar em cura. O jovem segue em tratamento.

Segundo o Ministério, o caso registrado no Amazonas teve o mesmo tratamento usado na cura do paciente de Pernambuco. A Secretaria de Saúde do Amazonas confirmou a cura do jovem; em nota, o governo federal diz que "ainda é precoce para se determinar o prognóstico de recuperação, embora até o momento a evolução clínica esteja ocorrendo de forma positiva".

O adolescente Mateus Castro foi submetido ao protocolo de Milwaukee, com uso dos medicamentos Biopterina e Amantadina, próprios para pacientes com encefalite causada pelo vírus da raiva. Segundo o médico Antônio Magela, que integra a equipe que trata Mateus, o protocolo conta ainda com o uso de sedativo, que não foi necessário, porque o jovem chegou a entrar em coma.

Mateus vai continuar em tratamento por pelo menos mais quatro meses. Ele terá uma equipe multidisciplinar de reabilitação para tratar as sequelas motoras e na fala. O jovem deu entrada na FMT no dia 2 de dezembro com sintomas de febre e formigamento nas mãos.

Entenda o caso

Dois irmãos de Mateus morreram em decorrência de raiva humana no ano passado. Os três contraíram a doença após ataque de morcegos na Zona Rural de Barcelos, município a 401 Km de Manaus.

Segundo o infectologista Antônio Magela, da Fundação de Medicina Tropical (FMT), a diferença de Mateus para os irmãos pode ter sido a internação precoce, logo após o aparecimento dos primeiros sintomas.

A raiva é uma doença infecciosa aguda causada por um vírus que acomete mamíferos, inclusive o homem, e é transmitida principalmente por meio da mordida de animais infectados. Em 2017, foram cinco casos, sendo um em Pernambuco, um em Tocantins, um na Bahia e três no Amazonas.





Curta nossa página no Facebook ou deixe seu comentário



Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

 
 
Veja também em Notícias da Amazônia


Senado debate sobre ações de autarquias federais na Amazônia
Presidida pelo senador Izalci Lucas (PSDB-DF), a audiência contou com a participação do superintendente da SUFRAMA, Alfredo Menezes, do titular da Sudam......


Assembleia Legislativa discute políticas públicas aos povos indígenas
Municipalização da saúde, demarcação e proteção dos territórios, reforço na educação, e fomento à produção agrícola em discussão....


Afinal, qual é o tamanho real da Amazônia?
A Amazônia se estica Afinal, qual é o tamanho real da Amazônia? Quem tem direito a pensar e opinar sobre ela, as formas uso, as regras.....


Mulheres Indígenas da Tradição ganham perfis em livro divulgado no Dia Internacional da Mulher
O livro, escrito pelas mulheres indígenas, é uma parceira do Centro de Cultura Luiz Freire, Cimi Regional Nordeste e Movimento de Mulheres Indígenas de PE...

 
 
 

 



 
 
 
 
EMRONDONIA.COM
FALE CONOSCO  |  ANUNCIE  |  EQUIPE  |  MIDIA KIT   |  POLÍTICA DE PRIVACIDADE