Rondônia, - 00:55

 

Você está no caderno - Esportes
ESPORTE
Advogado lamenta prisão de Marin: ''Ação que não tem justificativa''
Publicado Sexta-Feira, 22 de Dezembro de 2017, às 20:59 | Fonte Do G1 Sport TV 0
http://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=340378&codDep=32" data-text="Advogado lamenta prisão de Marin: ''Ação que não tem justificativa''
  
  WhatsApp - (69) 9 9967-8787
 

José Maria Marin chega ao tribunal no Brooklyn acompanhado dos advogados Charles Stillman e Julio Barbosa (Foto: Stephen Yang / Reuters)

 

Os advogados do ex-presidente da CBF, José Maria Marin, lamentaram a decisão da juíza Pamela Chen de enviar o dirigente para uma prisão federal em Nova York na tarde desta sexta-feira, após ele ter sido condenado em seis das sete acusações que respondeu no chamado "caso Fifa". Julio Barbosa, um dos defensores do ex-presidente da CBF, afirmou que a prioridade da defesa é permitir que Marin, de 85 anos, possa aguardar em prisão domiciliar a definição da sua pena, que somente será divulgada em 2018.

- Estamos desapontados com o resultado. Esperávamos (algo) diferente. Vamos continuar a luta por justiça, vamos continuar apelando. É óbvio que estamos insatisfeitos. Tivemos vários pontos naquilo que entendemos que (houve) inconsistência. Mas entendemos que o fato de ser o "Fifa case" pode ter pesado na decisão dos jurados - disse Barbosa, considerando que a decisão de enviar o ex-dirigente imediatamente para a prisão "não tem uma justificativa".

- O objetivo imediato é que fazer com que ele possa esperar o apelo em liberdade. Entendemos que é uma ação que não tem uma justificativa, diante da idade, das condições físicas dele, da dificuldade dele de se movimentar. Então isso é a nossa prioridade. E (depois) obviamente vamos apelar do veredicto - acrescentou, em entrevista ao SporTV.

Marin foi condenado pelo júri popular no Tribunal Federal do Brooklyn por três crimes de fraude financeira (relacionados à Copa América, Libertadores e Copa do Brasil), dois de lavagem de dinheiro (Copa América e Libertadores) e um por conspirar/formar uma organização criminosa. E inocentado apenas da acusação de lavagem de dinheiro na Copa do Brasil.

Após o julgamento, a juíza previu que a pena de Marin deverá ser no mínimo de dez anos, segundo a repórter do SporTV, Joanna de Assis.

Marin foi acusado de receber US$ 6,5 milhões em propinas durante os três anos em que comandou a CBF – de 2012 a 2015. O dinheiro era pago por empresas de marketing esportivo, em troca de contratos de direitos de transmissão e marketing de campeonatos de futebol.

Após a decisão do júri, a juíza Pamela Chen não aceitou os argumentos da defesa sobre a idade e saúde frágil de Marin e decidiu que ele fosse encaminhado para uma prisão federal localizada na 3ª Avenida, em Manhattan. Para o local também foi levado o paraguaio Juan Angel Napout, ex-presidente da Conmebol.

Napout foi condenado por "conspirar/formar organização criminosa" e fraude financeira relacionada a duas competições (Libertadores e Copa América). O paraguaio foi inocentado das acusações de lavagem de dinheiro na Libertadores e Copa América.

 





Curta nossa página no Facebook ou deixe seu comentário



Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

 
 
Veja também em Esportes


Brasil é ouro e quebra recorde mundial do 4x200m livre no Mundial
...


Ex-São Paulo, Wellington celebra: “Único bicampeão da Sul-Americana”
...


Carille pede e Corinthians mira a volta do lateral esquerdo Uendel
...


Franca perde para time argentino e precisa vencer jogo 3 para ser campeão
...

 
 
 

 

Ads Emro Noticias 1



 
 
 
 
EMRONDONIA.COM
FALE CONOSCO  |  ANUNCIE  |  EQUIPE  |  MIDIA KIT   |  POLÍTICA DE PRIVACIDADE