Rondônia, - 14:39

 

Você está no caderno - Notícias da Amazônia
cheia do rio negro deixa quase 9 mil desabrigados
Defesa Civil do Amazonas atesta estado de calamidade Pública em Anamã
A cidade já contabiliza 8.323 mil pessoas afetadas. Órgão vai iniciar novo plano emergencial de atendimento às famílias afetadas
Publicado Sábado, 20 de Junho de 2015, às 08:35 | Fonte Com informações de assessoria / portal@d24am.com 0
http://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=295944&codDep=38" data-text="Defesa Civil do Amazonas atesta estado de calamidade Pública em Anamã
  
  WhatsApp - (69) 9201-1314
 

Anamã apresenta comprometimento dos serviços essenciais em escolas, postos de saúde, energia elétrica, além do fechamento da agência dos Correios. Foto: Divulgação/Defesa Civil

Manaus - A Defesa Civil do Amazonas atestou nesta sexta-feira (19), o decreto de Estado de Calamidade Pública do município de Anamã, na calha do Baixo Solimões. O documento segue para homologação estadual.
 
Segundo a Defesa Civil, a cidade já contabiliza 8.323 mil pessoas afetadas e órgão vai iniciar novo plano emergencial de atendimento às famílias afetadas. “O município já vinha sendo atendido pelo Governo do Estado com apoio técnico e ajuda humanitária. Com o decreto de Calamidade reconhecido, deverá receber nos próximos dias, a quarta remessa de socorro”, afirmou o secretário adjunto, Hermógenes Rabelo.  
 
Nessa fase de atendimento, as famílias serão contempladas com cestas básicas e kit’s dormitórios (redes e colchões). A cidade já recebeu, anteriormente, 27 toneladas de ajuda humanitária (alimentos não perecíveis, água potável, hipoclorito de sódio, kit’s dormitórios, filtros de água, kit’s medicamentos), além de 150 kit’s madeira, para a construção de pontes e marombas.
 
Anamã, que já apresenta comprometimento dos serviços essenciais em escolas, postos de saúde, energia elétrica, além do fechamento da agência dos Correios, é a segunda cidade do Amazonas a decretar Estado Calamidade Pública este ano. O primeiro município foi Boca do Acre, na calha do Purus, que já apresenta descida gradativa do nível do rio.
 
Nova remessa 
 
A Defesa Civil  envia hoje para Manaquiri, no Baixo Solimões, 15 toneladas de alimentos não perecíveis, além de medicamentos e hipoclorito de sódio. O município Careiro Castanho, um dos últimos a decretar Emergência, também vai receber a partir de hoje, 20 toneladas de cestas básicas, remédios e o hipoclorito.
 

O volume de ajuda humanitária distribuída pelo órgão desde o início da enchente no mês de fevereiro subiu para 717 toneladas de alimentos, além de produtos de higiene pessoal, de dormitório, filtros de água , água potável, medicamentos e madeira. 





Curta nossa página no Facebook ou deixe seu comentário



Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

 
 
Veja também em Notícias da Amazônia


Supremo ganha mostra permanente de fotos da Amazônia de Sebastião Salgado
São 16 cliques do mestre do preto e branco revelando a vida de índios de muitas tribos. Nos próximos dois anos, ele volta à floresta para fotografar....


Viveiro Cidadão: Cadastro para quintais produtivos vai até final de março
Os quintais produtivos são áreas que ficam nos arredores das casas de propriedades rurais, destinadas ao cultivo de frutas...


Igreja pede eficiência do Estado na fronteira entre Brasil e Venezuela
Em entrevista ao Vatican News, Ir. Rosita Milesi comenta a migração de venezuelanos para o Brasil e pede mais eficiência do Estado brasileiro....


Terras indígenas em Rondônia estão sendo loteadas por grileiros, diz MPF
De acordo com o Ministério Público Federal, as áreas mais afetadas são as terras do povo Uru-Eu-Wau-Wau e do povo Karipuna...

 
 
 

 



 


::: Publicidade :::

 
 
 
 
EMRONDONIA.COM
FALE CONOSCO  |  ANUNCIE  |  EQUIPE  |  MIDIA KIT   |  POLÍTICA DE PRIVACIDADE