Rondônia, - 07:14

 

Você está no caderno - Artigos
Artigo
Dinheiro em espécie no Brasil está em extinção?
Não somente porque meu celular pegou um vírus, mas, também por estar de férias, tenho dado um tempo para ler, ouvir música, ficar fora do mundo digital...
Publicado Terça-Feira, 8 de Setembro de 2020, às 09:22 | Fonte Silvio Persivo 0

 
 

Não somente porque meu celular pegou um vírus, mas, também por estar de férias, tenho dado um tempo para ler, ouvir música, ficar fora do mundo digital, de forma que não tenho dado muita atenção as mensagens, inclusive do whatsapp. Então só agora vi, que o jornalista Lucio Albuquerque me enviou uma provocação, com uma notícia do “Expressão Rondônia” sob o título “Projeto de Lei quer acabar com o dinheiro em espécie no Brasil” e me pergunta “Amigo, o que você pensa disso?”. Com certeza seria para alguma matéria dele, mas, depois de seis dias não tem mais como servir para ele, mas, me serviu para pensar um pouco sobre o tema. É uma ideia disparatada? Não. Inclusive não seria de imediato, mas, no prazo de cinco anos. Não seria o fim do dinheiro, mas, a adoção da moeda digital. Isto não é nem uma ideia nova. Já, em 1999, Milton Friedman, economista e ganhador do prêmio Nobel, um conhecido liberal, afirmava: “A internet será uma das principais forças para reduzir o papel dos governos. A única coisa que está faltando, mas, que será desenvolvida em breve, é um dinheiro eletrônico confiável”. Embutido aí se encontra o fim do dinheiro físico e a ideia, defendida não somente por ele, de que a moeda deveria ser uma instituição privada, num regime concorrencial e que as pessoas poderiam escolher que moeda usar. Hoje, a moeda que Friedman esperava que fosse feita já existe: o Bitcoin, que é privada e permite que as pessoas façam transações entre si sem interferência de ninguém. Mas, o Bitcoin é apenas a ponta do iceberg de uma mudança completa na forma que usaremos o dinheiro, pois, acreditem existem mais de 2.000 moedas criptodigitais querendo substituir as outras e o dinheiro, fora outros tipos de experiência. É minha convicção de que o dinheiro vai ganhar novos formatos, terá diferentes emissores e circulará livre pela internet como, hoje, se manda mensagens ou textos. Penso que, nos próximos anos, teremos um aplicativo no celular que será uma carteira digital onde guardaremos os diferentes tipos de dinheiro ou ativos digitais. Isto é o futuro. E agora é possível prescindir do dinheiro fisíco no Brasil? Se olharmos para outros países mais adiantados, por exemplo, a Suécia, mais de 80% de suas transações não são mais físicas e se estima que, em 2023, não haverá mais circulação de cédula física. Na China, outro exemplo de progresso do digital, os aplicativos, praticamente, acabaram com a circulação de papel moeda. Dois aplicativos, juntos, o WeChat e o AliPay, no 1º trimestre de 2019, transacionavam quase 8 trilhões de dólares. Estimava-se que mais de 85% da população chinesa faziam seus pagamentos por celular. 







Veja também em Artigos


PEC da prisão em segunda instância continua engavetada no Congresso + Vacina zero. Há uma pequena chance, mas só depois do dia 15
Embora as redes sociais estejam recheadas de Fake News sobre a questão da prisão em segunda instância......


A revolta da sociedade civil
Cada vez mais as pessoas estão ficando revoltadas e irritadas com a incompetência e a falta de sensibilidade das autoridades estaduais e municipais......


O dia na história - bom dia 2 de março!
Dia Mundial de Oração. Dia Nacional do Turismo.......


A Terceira Margem – Parte CLXIII - Foz do Breu, AC/ Manaus, AM ‒ Parte XXXIX Kampũ – a Vacina do Sapo II
A Terceira Margem – Parte CLXIII - Foz do Breu, AC/ Manaus, AM ‒ Parte XXXIX Kampũ – a Vacina do Sapo II......

 




 
Pub
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News