Rondônia, - 19:40

 

Você está no caderno - Tecnologia e Vida Digital
Covid-19
Covid-19: Ministério da Saúde orienta procura médica nos sintomas iniciais
Pasta mudou sua recomendação para evitar agravamento dos casos; segundo o secretário-executivo do ministério, agora há estrutura suficiente para atender
Publicado Sexta-Feira, 10 de Julho de 2020, às 09:47 | Fonte Olhar Digital 0

 
 

O Ministério da Saúde mudou sua orientação para pacientes que apresentem sintomas iniciais da Covid-19. Ao invés de ficar isolado em casa e procurar atendimento médico somente em caso de piora, agora a recomendação é de que a pessoa busque atendimento tão logo os sinais da doença sejam percebidos. Segundo Elcio Franco, secretário-executivo do Ministério da Saúde, a estratégia para o combate do novo coronavírus mudou após evidências no Brasil e no mundo mostrarem que, com o atendimento numa fase inicial da doença, consegue-se evitar o agravamento. Em coletiva de imprensa realizada na quinta-feira (9), Franco disse que a ideia é evitar que pacientes sejam atendidos já com casos mais graves. De acordo com o secretário, agora há estrutura suficiente para atender à demanda.

"As unidades estão preparadas. Foram criados os centros de triagem, os centros comunitários. Estamos pela atenção primária. Estamos financiando também o estabelecimento desses centros. Estamos reforçando toda a estrutura de atenção primária com médicos contratados pelo programa Mais Médicos. Tudo isso foi feito visando a oportunizar à população o atendimento precoce", declarou. Durante a coletiva, o Ministério da Saúde ainda lembrou a autonomia de médicos e pacientes a respeito de tratamentos. No entanto, para Hélio Angotti Neto, secretário de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos da pasta, é preciso seguir os preceitos da "boa medicina baseada em evidências".

"O paciente tem a sua autonomia, deve ser respeitado. E o profissional tem a prerrogativa e a autonomia em prescrever o tratamento que sua consciência o move a fazer — baseado nas melhores evidências científicas, nos valores compartilhados entre médicos e pacientes, e também em sua experiência profissional", analisou.

Busca por tratamentos
Cientistas em todo o mundo estão a todo vapor na busca por um tratamento efetivo contra a Covid-19. O mais recente medicamento que se mostrou promissor em testes é o corticóide dexametasona.

Até então, este é o único tratamento farmacológico a demonstrar resultados práticos em relação à mortalidade em um experimento clínico com metodologia rígida, ainda que os dados não tenham sido publicados em uma revista científica até o momento.

Em junho, quando foi anunciado por pesquisadores de Oxford que o medicamento foi eficaz em testes feitos com pacientes graves internados, logo a Organização Mundial da Saúde (OMS) considerou que a utilização da droga é um avanço científico na luta contra a pandemia do novo coronavírus. 







Veja também em Tecnologia e Vida Digital


Recipiente de álcool em gel pode ter feito painel de carro derreter
Mulher do Distrito Federal deixou pote com a substância dentro do veículo; quando voltou, encontrou um estrago...


Covid-19: cientistas isolam anticorpos eficazes no combate ao vírus
Em laboratório, anticorpos de pacientes curados foram capazes de eliminar o novo coronavírus do organismo de um hamster.... ...


Governo de Singapura alega fake news e bloqueia página no Facebook
Coordenada por um ativista político de oposição, página States Times Review foi bloqueada pela terceira vez após acusações por divulgar informações falsas...


Com distribuição desigual, Brasil abre 21 mil novos leitos de UTI
Apenas 42% dos novos leitos foram disponibilizados para o SUS, que atende a maior parte da população; serviços estão concentrados nas capitais e não chegam nas regiões interioranas do país ...

 




 
Pub
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News