Rondônia, - 06:36

 

Você está no caderno - Tecnologia e Vida Digital
Tecnologia
Elon Musk ganha ação em processo de difamação
Segundo o júri, ser chamado de ''cara de pedreiro'' não constitui difamação
Publicado Sábado, 7 de Dezembro de 2019, às 12:50 | Fonte Olhar Digital 0

 
 

 


Nesta sexta-feira (6), o CEO da Tesla e da SpaceX, Elon Musk, ganhou o processo judicial aberto por Vernon Unsworth, um explorador de cavernas, após ser chamado de "pedófilo" no Twitter. Segundo o júri, ser chamado de "cara de pedreiro" não constitui difamação. Como resultado, Musk não terá de pagar nenhuma indenização ao explorador.

O processo estava em julgamento desde terça-feira (3), quando o tribunal de Los Angeles ouviu testemunhos de Unsworth, Musk e outros sobre os tuítes. Musk sustentou que ele via suas postagens como insultos, e não como difamação. Na terça, ele testemunhou que o Twitter é "onde as pessoas se envolvem em combate verbal". Já Unsworth disse no dia seguinte, disse que via os tuítes como acusações e se sentia "sujo" por eles. Ao deixar a sala de audiência, Musk disse a repórteres: "minha fé na humanidade está restaurada".

Depois que um time de futebol tailandês e seu treinador foram presos em um sistema de cavernas, Unsworth - que tinha o melhor conhecimento da caverna, segundo o testemunho do socorrista Rick Stanton - ajudou nos esforços de resgate. Musk construiu um "minisub", que poderia ser usado como plano B para resgatar os meninos, caso a ideia inicial desse errado (o que não aconteceu).

Em entrevista à CNN, Unsworth disse que via o envolvimento de Musk como um "golpe de relações públicas" com "absolutamente nenhuma chance de funcionar", e que Musk poderia "enfiar o submarino onde dói". De acordo com o testemunho de Musk, ele assistiu ao clipe "duas ou três vezes" antes de enviar os tuítes em questão.

Musk testemunhou que não tinha conhecimento sobre o envolvimento de Unsworth no resgate, assumindo que ele era apenas um morador da Tailândia. No último, escreveu "desculpe, pedófilo, você realmente pediu por isso". Musk depois pediu desculpas pelas postagens, dizendo que "pedófilo" era um insulto comum na África do Sul, onde ele cresceu. Em seguida, as excluiu.

Segundo os advogados de Musk, os tuítes eram apenas opinião dele, não declarações de fato. Eles também alegaram que Unsworth procurou lucrar com seu papel no resgate e provocou a resposta de Musk, ao sugerir que o bilionário não se importava com a vida dos meninos presos.

Via: The Verge 
 







Veja também em Tecnologia e Vida Digital


Facebook busca auditoria externa para relatório de revisão de conteúdo
Produzido pela primeira vez em 2018, relatório apresenta as métricas usadas para remoção de conteúdo inapropriado na rede social, tais como suicídio, nudez infantil e exploração sexual ...


Cientistas encontram a sósia da Via-Láctea mais distante de nós
Galáxia SPT0418-47 está a 12 bilhões de anos-luz daqui, e se formou quando o universo tinha apenas 10% de sua idade atual ...


Juíza viu que Google pegava letras do site Genius, mas resolveu deixar barato
No ano passado, o site de letras e contexto de música Genius processou o Google alegando que a a gigante da tecnologia pegava suas transcrições de canções para mostrá-las nos resultados de pesquisa...


Notebook gamer Acer Nitro 5 vem com CPU AMD e preços a partir de R$ 5.299
Nestes tempos de pandemia, o mercado de notebook deu uma boa aquecida. Comparando o primeiro semestre deste ano com o mesmo período do ano passado, houve um crescimento de 30% no número de unidades...

 




 
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News