Rondônia, - 09:24

 

Você está no caderno - Artigos
Artigos
Assembleia realiza seção solene aos que lutam pela igualde racial + Fortalecimento da identidade indígena
Que o Dia da Consciência Negra seja também um dia de reflexão
Publicado Quarta-Feira, 20 de Novembro de 2019, às 11:09 | Fonte Sílvio Santos 0

 
 

Divulgação/ Internet

ERRATA

***********

Na coluna de ontem 18, ao nos referirmos ao Terreiro de Santa Bárbara nos equivocamos, quanto a sua denominação; ao postar: “O Terreiro de Santa Bárbara é o mais antigo Terreiro de Umbanda de Rondônia...”

**********

Assim que a matéria foi postada nas redes sociais, o responsável pela organização da Marcha da Consciência Negra – Recreio de Iemanjá entrou em contato, lembrando que a denominação correta da entidade É:

***********

TERREIRO DE MINA SANTA BÁRBARA - RECREIO DE IEMANJÁ e não de Umbanda como publicamos. Fica aqui nosso pedido de desculpa a comunidade liderada pelo Hiago, ou seja, do TERREIRO DE MINA SANTA BÁRBARA – RECREIO DE IEMANJÁ!

************

Por falar nisso, hoje as 14h30, a Assembleia Legislativa de Rondônia realiza Seção Solene em comemoração ao Dia da Consciência Negra.

 

**********

Personalidades que contribuíram e contribuem com a luta e o avanço da igualdade racial no Estado de Rondônia serão homenageadas com VOTO DE LOUVOR pelo trabalho em prol do Movimento.

**********

Pois é, não sei se realmente podemos comemorar o Dia da Consciência Negra. Na realidade, quero dizer: Não sei se o termo COMEMORAR é adequado nos dias de hoje, haja vista, os casos de racismo que há alguns anos, voltaram a acontecer no Mundo e em especial no Brasil e especialmente, nos estádios de futebol.

**********

Recentemente, a imprensa registrou esse tipo de racismo na Itália e outros países e mais recentemente, em Minas Gerais - Brasil durante uma Partida de Futebol.

*********

Os moradores de rua também são vitimas de preconceito, seja por serem pobres e se forem negros o negócio piora. O ódio de muitos contra a população Negra no Brasil é uma coisa inexplicável.

***********

O pior, é nossas autoridades insistem em dizer que no Brasil não existe preconceito racial, pelo menos segundo elas, em grandes proporções.

**********

Na realidade, não é preciso ser em grandes proporções, basta ser contra uma pessoa que já é imoral. O respeito não tem limite. O respeito deveria ser comum de todos.

*********

Viver em paz, é direito de todos e não de meia dúzia de “almofadinhas”, que ficam queimando, envenenando, agredindo a pauladas e outros meios de tortura, moradores de rua.

***********

A proporção de agressão às mulheres, também preocupa muito, assim como aos indígenas.

***********

Que o Dia da Consciência Negra seja também um dia de reflexão. Temos que nos questionar: Por que tanta INCONSCIENCIA nesse mundo de MEU DEUS?

Assembleia realiza seção solene aos que lutam pela igualde racial 

Em todo o Brasil comemora-se no dia de hoje, 20 de novembro, a O Dia Nacional da Consciência Negra, em Porto Velho os que lutam pela Igualdade Racial receberão Voto de Louvor da Assembleia Legislativa uma propositura do deputado estadual Lazinho da Fetagro.

A solenidade está marcada para começar as 14h30 da tarde desta quarta feira 20, no plenário das deliberações. Muitos serão agraciados com a comenda, que reconhece o trabalho que ao longo dos anos, os Movimentos que trabalham a cultura negra vêm desenvolvendo. “Em reconhecimento às histórias e lembranças do nosso povo negro, escrita na sua maioria com sangue e injustiças, e dos muitos desafios que ainda vamos ter na trincheira de lutas contra a desigualdade racial e social, é que propomos esta sessão solene. Rondônia, bem como o Brasil, tem uma mistura de povos, e, é preciso viver em harmonia para termos uma sociedade mais igualitária, justa e humana”. Enfatizou Lazinho.

A solenidade marca o Dia da Consciência Negra, que registra também a morte de Zumbi dos Palmares, símbolo da resistência do negro contra a escravidão.

Em Rondônia, a população negra representa 62,5% do total, conforme último censo, a ação de organizações e movimentos negros tem ressaltado e fortalecido a história de luta e resistência para combater a discriminação racial, reduzir as desigualdades sociais, econômicas, financeiras, políticas e culturais e ampliar o processo de valorização e participação social do povo negro e de conquista de direitos. 

A programação alusiva ao Novembro Afro acontece em sua maioria, no auditório do IFRO Campus Calama desde o dia 7, com palestras as mais diversas, sobre a questão do preconceito racial que ainda persiste no Brasil. Tatilene Silva de Oliveira, professora de história e vice coordenadora do Grupo de Pesquisa Interdisciplinar Afro Amazônico (Gepiaa), comentou sobre a importância dos eventos que acontecem no IFRO: "Promover a reflexão a respeito da igualdade racial, estimular o respeito às diferenças, fomentar as tradições culturais afro brasileiras. É o momento também para discutir e debater sobre o aumento da violência contra juventude e mulher negra, do racismo, discriminação, intolerância religiosa, e outros temas importantes que necessitam de visibilidade junto à sociedade às lutas e resistências negro atualmente", explicou.

PROGRAMAÇÃO III NOVEMBRO AFRO

Dia – 20 – Dia da Consciência Negra – 14h30 Seção solene na Assembleia Legislativa de Rondônia – ALE

Até o dia 22 – Exposição do Catálogo Negritude de Rondônia – Identidade e Construção – IFRO Campus Calama – Das 8 às 22 horas

Dia 22 sexta feira - II Feira Afro Cultural no Calçadão Manelão (Mercado Cultural) a partir das 17 horas.

LIVRO

Fortalecimento da identidade indígena através das práticas de ensino. 

Em tempos que o tema indígena se tornou de grande relevância nos debates do cenário nacional, o professor doutor e pesquisador Gustavo Gurgel do Amaral lançará no dia 25 de novembro, às 19h, na Casa de Cultura Ivan Marrocos, o livro intitulado “Geografia da Re-Existência”.

A obra é uma pesquisa realizada pelos autores Gustavo Gurgel do Amaral e Salete Kozel, que gerou uma tese de doutorado em Geografia na Universidade Federal do Paraná - UFPR, com o objetivo de entender a relação entre o Ensino de Geografia, a Educação Escolar Indígena, a Cultura e as relações Socioambientais nas etnias “re-existentes” integrantes do Povo Oro Wari, da aldeia Sagarana, em Guajará-Mirim -RO.

Tão atual como os debates nacionais voltados para a situação do indígena no Brasil, o livro aborda a partir de pesquisas fundamentadas, os conhecimentos do povo Oro Wari através das narrativas escritas para divulgação e valorização cultural, além do aprendizado e fortalecimento da identidade indígena, sendo ele o autor da sua própria história. O desafio dos autores foi dar a devida visibilidade das análises através da oralidade, dos mapas mentais e da história e sobrevivência do povo Oro Wari.

Geografia da “Re-existência”, possui o prefácio do renomado escritor Daniel Munduruku, e a empatia do artista Flávio Dutka nas ilustrações da capa e das entradas dos capítulos, captando o cotidiano dos povos indígenas. O Livro Geografia da “Re-existência” foi contemplado em 2017, primeiro lugar na categoria Literatura Acadêmica pelo Prêmio Literatura Rondoniense, Governo do Estado de Rondônia, através da Sejucel. A publicação da obra foi pela Temática Editora, de Porto Velho-RO.







Veja também em Artigos


O caldeirão de Brasília + Mesa de negociações + Melhor ano de Hildon + Redução salarial
Antes mesmo de assumir, o ministro Paulo Guedes estava disposto a pôr abaixo a Zona Franca de Manaus...


O Dia da Caça + Nossos prefeitos + A desmoralização do PSL + As conversações políticas
Se não fosse por um acidente em que fraturou o quadril, poucos saberiam que o então rei Juan Carlos I da Espanha gostava de caçar elefantes em Botsuana,.....


Empreendedores têm receita para fazer estado e país crescerem + Aliança: quem vai mandar em Rondônia? + Custo da energia: Sebrae entra na briga
MAIS VALORIZAÇÃO, MENOS BUROCRACIA: EMPREENDEDORES TÊM RECEITA PARA FAZER ESTADO E PAÍS CRESCEREM ...


Hildon compra 140 ônibus + Esse País enlouqueceu de vez? + Torturador de mulher é premiado
PREFEITURA COMPRA 140 ÔNIBUS E DIZ QUE TRANSPORTE ESCOLAR ESTARÁ RESOLVIDO A PARTIR DE 2020 ...

 



 
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News