Rondônia, - 02:03

 

Você está no caderno - Porto Velho
Porto Velho
Polícia prende suspeito de matar irmão a marretadas e jogar corpo dentro de fossa em RO
Segundo o delegado à frente do caso, inquérito será concluído em 10 dias. Crime ocorreu na madrugada de 7 de setembro, em Porto Velho; o homem, um pedreiro, confessou ser o autor
Publicado Terça-Feira, 17 de Setembro de 2019, às 09:56 | Fonte G1 RO 0

 
 

Foto: Polícia Civil/Divulgação

Corpo da vítima estava dentro de fossa em Porto Velho

O suspeito de assassinar o irmão a marretadas e depois jogar o corpo da vítima dentro de uma fossa foi preso pela Polícia Civil, na manhã desta segunda-feira (16), em Porto Velho. A informação foi repassada ao G1 pelo delegado André Tiziano, da Delegacia Especializada em Crimes Contra a Vida (DECCV), que conduz o caso.

O homem, um pedreiro de 50 anos, foi encaminhado à unidade prisional Pandinha, onde seguirá detido preventivamente. Segundo Tiziano, o inquérito do crime será concluído em 10 dias.

O delegado informou que o suspeito já foi ouvido e indiciado pelo assassinato do irmão, então de 49 anos. Conforme Tiziano, ao ser ouvido, o suspeito disse estar arrependido e contou que a motivação do crime foi a defesa de um ataque da vítima.

O assassinato ocorreu na madrugada de 7 de setembro, mas o corpo da vítima só foi localizado dois dias depois, quando o pedreiro confessou ser o autor do caso. Como já havia passado o flagrante, o pedreiro foi não foi preso na ocasião.

"Durante uma discussão entre eles, na noite de sexta para sábado, estavam ingerindo bebida alcoólica e essa discussão ficou mais acalorada", disse o delegado à época da confissão do homem.

Tiziano detalhou que o suspeito disse que a vítima demonstrou que pegaria uma marreta. Então ele correu, tomou a marreta e empurrou o irmão, derrubando-o em cima de uma cama. Em seguida, o pedreiro deu dois golpes que levaram o homem até a morte.

Posteriormente, jogou o corpo em uma fossa nova a poucos metros da casa. Horas depois, construiu a tampa de concreto e fechou o buraco.

No dia 9 de setembro, ele contou a uma pessoa da região que havia matado o irmão. Essa pessoa passou a informação ao caseiro de um delegado, que informou o crime ao patrão.

O delegado avisou a DECCV, que enviou equipe no local para buscar o corpo. Segundo Tiziano, provavelmente não há testemunha ocular do crime, por isso estão foram ouvidas testemunhas indiretas, ou seja, pessoas com quem a vítima e o suspeito se comunicaram dias antes do caso.









Veja também em Porto Velho


Semagric reúne apicultores para discutir projeto Mel do Porto
Trata-se de mais uma iniciativa da gestão Hildon Chaves para diversificar a produção rural ...


Reunião no MP discute criação de Rede Estadual de Ouvidorias Públicas
O Ouvidor do Ministério Público do Estado de Rondônia, Promotor de Justiça Héverton Alves de Aguiar, atual presidente do Conselho Nacional......


Representantes do Geap visitam TJRO para apresentação de planos de saúde
O presidente do Tribunal de Justiça de Rondônia, Walter Waltenberg, recebeu, na manhã de terça-feira, 8, a visita de representantes do Geap......


TRT da 14ª Região realizará leilão de veículos de sua frota nesta quinta, dia 10
Os veículos a serem leiloados não são provenientes de processos judiciais da Justiça do Trabalho...

 



 
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News