Rondônia, - 22:29

 

Você está no caderno - Agronegocios / Pecuária
Agronegócio
Cereais, leguminosas e oleaginosas podem ter safra recorde
Alta projetada para julho é de 5,8%
Publicado Quinta-Feira, 8 de Agosto de 2019, às 14:13 | Fonte Agëncia Brasil 0

 
 

Marcelo Camargo/Agência Brasil

Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA), divulgado hoje (8) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), prevê recorde de  239,7 milhões de toneladas da safra nacional de cereais, leguminosas e oleaginosas julho. A projeção representa aumento de 5,8% na comparação com julho de 2018 e de 1,6% na comparação com junho de 2019. Pela série histórica, o recorde nacional da safra foi alcançado na safra 2017, quando foram colhidas 238,4 milhões de toneladas de grãos.

Segundo os dados do levantamento, a área colhida aumentou 3,2% na comparação anual. A estimativa é de 62,9 milhões de hectares.

Os principais produtos verificados pelo IBGE são o arroz, o milho e a soja. Juntos, estes representam  92,7% da produção estimada, ocupando 87,3% da área a ser colhida.


Na evolução da área utilizada por cada cultura, o milho teve aumento de cultivar de 7,1% na comparação com o registrado em 2018. A área de colheita de soja cresceu 2,2% e a do arroz diminuiu em 10,3%, tendo como referência o resultado do ano passado.

Na estimativa da produção, houve aumento de 21,4% para o milho e queda de 4,0% para a soja e de 12,7% para o arroz.

A safra deste ano deve alcançar 113,2 milhões de toneladas de soja, 10,3 milhões de toneladas de arroz e 98,8 milhões de toneladas de milho.

Na distribuição regional, o Centro-Oeste representa 46,1% da safra brasileira de grãos. Na região, apenas o estado do Mato Grosso responde por 28,1%.

Em segundo lugar regional está a região Sul, com 32,6%. O Paraná desponta como o segundo estado com melhor estimativa - 15,4% da produção nacional.

Os destaques da estimativa do mês, na comparação com junho, foram a terceira safra de feijão (10,0%), a aveia (6,5%), a segunda safra de milho (5,1%), algodão herbáceo (0,8%) e soja (0,5%).

Já, a segunda safra de feijão (-4,8%), trigo (-4,5%), arroz (-1,7%), café arábica (-1,4%), sorgo (-0,8%) e a primeira safra do milho (-0,2%), têm previsão de redução dos resultados.


Edição: Carolina Gonçalves







Veja também em Agronegocios / Pecuária


Sebrae ajuda colocar o Tambaqui na 3ª colocação na lista de exportação nesse primeiro semestre
Com projeto de atendimento apoiando a cadeia produtiva, produtores conseguiram grandes resultados...


Seagri realiza diagnóstico da cadeia Castanha-do-Brasil em Rondônia com apoio do Sebrae
Estudo servirá para direcionar ações que beneficiem produtores...


Psicultura em Rondônia deve gerar mais 5 mil empregos nos próximos anos
Rondônia está atendendo atualmente uma média mensal de 85 empresas, que manifestam interesse em se instalar no Estado.....


Embrapa desenvolve sistema orgânico de produção de manga
Técnica fica disponível para uso por agricultores interessados ...

 




 
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News