Rondônia, - 07:13

 

Você está no caderno - POLÍTICA
Política
Câmara rejeita autorização para Novo devolver dinheiro do Fundo Partidário
A Câmara dos Deputados recusou nesta terça-feira, 2, uma emenda do deputado federal Marcel Van Hattem (Novo-RS) para que partidos políticos possam devolver sobras de dinheiro do Fundo Partidário que receberam para financiar as suas atividades.
Publicado Quarta-Feira, 3 de Abril de 2019, às 09:47 | Fonte Veja.com 0

 
 

© Marcelo Bertani, Agência ALRS O deputado estadual Marcel van Hattem em discurso na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul


A Câmara dos Deputados recusou nesta terça-feira, 2, uma emenda do deputado federal Marcel Van Hattem (Novo-RS) para que partidos políticos possam devolver sobras de dinheiro do Fundo Partidário que receberam para financiar as suas atividades.

Acrescentada a uma lei que discutia uma mudança nas regras para os partidos políticos, a proposta tinha como destino o próprio partido. Contrário à existência do Fundo, o Novo afirma não utilizar o dinheiro que recebe, que, segundo o partido, está guardado até que seja permitida a devolução para a União.

Atualmente, a Justiça Eleitoral permite apenas a renúncia com fins de redistribuição. Ou seja, se o Novo abdicasse da sua parte no Fundo, esta seria distribuída proporcionalmente entre os demais partidos, de acordo com o critério padrão.

O PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, foi uma das legendas que orientou seus parlamentares a votarem contra o projeto. Dos 47 deputados presentes à votação, vinte seguiram a orientação do líder, Delegado Waldir (GO). Outros 27 votaram a favor da emenda do Novo.

Ao todo, foram 144 votos a favor, 294 contra e três abstenções. Além do partido de Van Hattem, PPS, Rede, PSOL, PCdoB e PSB apoiaram a proposta.

Anistia
O texto-base do projeto, de autoria do deputado Elmar Nascimento (DEM-BA), foi aprovado. Pela nova regra, partidos políticos passam a ter autonomia para delimitar os mandatos de seus dirigentes, bem como número de reeleições.

O plenário rejeitou a proposta que delimitaria a até dois anos o tempo de duração de diretórios provisórios de partidos, instalados com estrutura mais informal. Esse tempo seguirá sendo de oito anos – e ainda com a vedação de que seja cancelado o CNPJ de diretórios não oficializados após o final desse período.

Ainda foi aprovada a anistia aos partidos políticos que, até 2018, não haviam destinado 5% dos recursos do Fundo Partidário para o estímulo da entrada de mulheres na vida pública “acumulando” os valores para o investimento em campanhas de candidatas, com base em uma lei de 2015.

Em julgamento no ano passado, o STF barrou esse entendimento. Pelo projeto aprovado, os valores não gastos nesse período poderão ser empenhados até 2020.

 







Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

ADS NEWS 5

Veja também em POLÍTICA


Rodrigo Maia elogia Moro: 'Fez e tem feito política'
O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, elogiou nesta segunda-feira, 13, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, por estar “fazendo política”....


Caso Queiroz: como estão as investigações sobre ex-assessor de Flávio Bolsonaro?
A apuração do Ministério Público do Rio de Janeiro sobre movimentações financeiras suspeitas de Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (PSL), vai completar 500 dias no próximo sábado, mas ainda não há conclusão a respeito do caso...


MP diz que Flávio Bolsonaro ‘direciona esforços para interromper investigações’
O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) afirmou que o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) tem direcionado seus esforços para tentar interromper investigações sobre movimentações financeiras atípicas em seu gabinete de deputado estadual no Rio e...


Sexta Turma do STJ julga habeas corpus de Temer nesta terça
Está marcado para as 14h desta terça-feira 14 o julgamento na Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) sobre o habeas corpus movido pela defesa do ex-presidente Michel Temer (MDB), preso pela segunda vez na última quinta-feira, após se apr...

 




 
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News