Rondônia, - 15:42

 

Você está no caderno - POLÍTICA
Política
'Sistema de capitalização proposto não deve passar', diz Maia
Para o presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ), o sistema de capitalização para a previdência social não será aprovado pela Casa, se mantido como o proposto pelo governo federal.
Publicado Quarta-Feira, 3 de Abril de 2019, às 09:44 | Fonte Estadão 0

 
 

© Fábio Rodrigues Pozzebon/Agência Brasil O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) afirma ainda que tem dialogado governadores dizendo que a questão previdenciária é uma preocupação de todos

 

Para o presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ), o sistema de capitalização para a previdência social não será aprovado pela Casa, se mantido como o proposto pelo governo federal. Segundo ele, o texto enviado dá a impressão de que o sistema seria igual ao do Chile. "O sistema chileno não vai ser aprovado aqui na Câmara dos Deputados. Agora, um sistema híbrido, onde você garanta uma renda mínima até 5, 6 salários mínimos, talvez possa ser bem aceito pelo parlamento. Mas ele puro é muito difícil", disse.

Maia acredita que o sistema de capitalização possa até ser aprovado, mas num modelo que garanta a obrigatoriedade da contribuição patronal e uma renda mínima. "Com isso tudo escrito, não vejo problema em avançar na questão da capitalização. Eu sou a favor da capitalização", afirmou, reiterando ainda sua defesa pela conta individual do FGTS. "A questão da conta individual, da clareza do que o trabalhador tem tanto no FGTS quanto na Previdência é o caminho para o futuro”, disse.

O presidente da Câmara confirmou que as mudanças propostas na reforma da Previdência sobre o Benefício de Prestação Continuada (BPC) e aposentadoria rural não deverão avançar na Câmara. "Se tivéssemos condições, a maioria já tirava na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) o BPC e a aposentadoria rural. Mas eu tenho certeza, pelo que ouço dos líderes e dos partidos, que BPC e aposentadoria rural não vão sobreviver na Comissão Especial em hipótese nenhuma".

A reforma tributária também foi citada por Maia, que garantiu que a pauta não atrapalhará a tramitação da reforma da Previdência. "Nós vamos avançar na reforma tributária depois de aprovada a reforma da Previdência", disse. Segundo Maia, a Câmara vai debater todos os temas e a reforma tributária já vinha sendo discutida desde o ano passado. Maia afirma ainda que tem dialogado muito com os governadores em busca de um entendimento de que a questão previdenciária é uma preocupação de todos.

 







Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

ADS NEWS 5

Veja também em POLÍTICA


Major Olímpio diz que se preocupa com 'pseudoaliados' de Bolsonaro
O líder do PSL no Senado, Major Olímpio (SP), disse nesta terça-feira, 21, que os atos favoráveis a Jair Bolsonaro marcados para o próximo domingo, 26, também servirão para chamar a atenção da sociedade para a atuação de parlamentares que se diziam...


STF pode tornar parte do Centrão ré na Lava Jato
A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decide nesta terça-feira, 21, se coloca lideranças do chamado Centrão no banco dos réus. ...


Caso Queiroz: como estão as investigações sobre ex-assessor de Flávio Bolsonaro?
A apuração do Ministério Público do Rio de Janeiro sobre movimentações financeiras suspeitas de Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (PSL), vai completar 500 dias no próximo sábado, mas ainda não há conclusão a respeito do caso...


Rodrigo Maia elogia Moro: 'Fez e tem feito política'
O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, elogiou nesta segunda-feira, 13, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, por estar “fazendo política”....

 




 
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News