Rondônia, - 13:45

 

Você está no caderno - POLÍTICA
Política
'Sistema de capitalização proposto não deve passar', diz Maia
Para o presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ), o sistema de capitalização para a previdência social não será aprovado pela Casa, se mantido como o proposto pelo governo federal.
Publicado Quarta-Feira, 3 de Abril de 2019, às 09:44 | Fonte Estadão 0

 
 

© Fábio Rodrigues Pozzebon/Agência Brasil O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) afirma ainda que tem dialogado governadores dizendo que a questão previdenciária é uma preocupação de todos

 

Para o presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ), o sistema de capitalização para a previdência social não será aprovado pela Casa, se mantido como o proposto pelo governo federal. Segundo ele, o texto enviado dá a impressão de que o sistema seria igual ao do Chile. "O sistema chileno não vai ser aprovado aqui na Câmara dos Deputados. Agora, um sistema híbrido, onde você garanta uma renda mínima até 5, 6 salários mínimos, talvez possa ser bem aceito pelo parlamento. Mas ele puro é muito difícil", disse.

Maia acredita que o sistema de capitalização possa até ser aprovado, mas num modelo que garanta a obrigatoriedade da contribuição patronal e uma renda mínima. "Com isso tudo escrito, não vejo problema em avançar na questão da capitalização. Eu sou a favor da capitalização", afirmou, reiterando ainda sua defesa pela conta individual do FGTS. "A questão da conta individual, da clareza do que o trabalhador tem tanto no FGTS quanto na Previdência é o caminho para o futuro”, disse.

O presidente da Câmara confirmou que as mudanças propostas na reforma da Previdência sobre o Benefício de Prestação Continuada (BPC) e aposentadoria rural não deverão avançar na Câmara. "Se tivéssemos condições, a maioria já tirava na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) o BPC e a aposentadoria rural. Mas eu tenho certeza, pelo que ouço dos líderes e dos partidos, que BPC e aposentadoria rural não vão sobreviver na Comissão Especial em hipótese nenhuma".

A reforma tributária também foi citada por Maia, que garantiu que a pauta não atrapalhará a tramitação da reforma da Previdência. "Nós vamos avançar na reforma tributária depois de aprovada a reforma da Previdência", disse. Segundo Maia, a Câmara vai debater todos os temas e a reforma tributária já vinha sendo discutida desde o ano passado. Maia afirma ainda que tem dialogado muito com os governadores em busca de um entendimento de que a questão previdenciária é uma preocupação de todos.

 









Veja também em POLÍTICA


A crise em nova fase
...


Cardozo afirma ter ''absoluta convicção'' de que não há ilegalidade na campanha de Dilma
...


Embrapa inicia Dias de Campo de Soja em Rondônia no dia 23 de fevereiro
...


Delcídio diz em delação que Temer indicou ex-diretor da Petrobras preso na Lava Jato
...

 


ads2507



 
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News