Rondônia, - 17:55

 

Você está no caderno - @realdonaldtrump Fim do Mundo
Internacional
Trump liga a doente terminal e ajuda a cumprir lista de desejos finais
A Jay Barrett foram dados seis meses de vida. Apoiante do Presidente norte-americano, foi a irmã, militante democrata, que o ajudou a ver cumprido o sonho. “És um campeão”, disse-lhe Donald Trump
Publicado Quarta-Feira, 6 de Março de 2019, às 15:24 | Fonte Expresso 0

  
 
 

MANDEL NGAN/GETTY


Jay Barrett saiu recentemente do hospital de West Haven, nos Estados Unidos, para receber cuidados paliativos em casa da irmã. Aos 44 anos, com fibrose quística, os médicos estimam que lhe restem apenas seis meses de vida, mas Jay ainda espera alegrias. Uma delas foi a de ter sido surpreendido com uma chamada do Presidente Trump - de quem é acérrimo defensor - o que lhe permitiu cumprir um dos ‘itens’ assinalados na sua lista de desejos finais.

De acordo com o que partilhou com os media, Jay disse ao Presidente que, entre bons e maus momentos, sempre o apoiou, ao que Donald Trump terá respondido que ele era um “campeão” e que tinha “muito orgulho” nele. “Voltarei a falar contigo, Jay. Okay? Continua essa luta. Vamos lutar ambos”, disse-lhe ainda.

O contacto aconteceu graças ao empenho de Bridgette Hoskie, a irmã, que se define como 100% democrata. Depois de Jay lhe ter contado que não gostaria de morrer sem falar com Trump, ela recorreu às redes sociais para procurar ajuda e uma maneira de tornar possível esse desejo, missão a que se juntaram outros amigos. O envio de vários 'emails' para a Casa Branca acabou por resultar.

Aos jornalistas, Jay Barrett adiantou que não foi apenas o Presidente a ligar. Também um dos seus filhos, Eric Trump, fez questão de o contactar, assim como a responsável local pelo departamento norte-americano de Habitação e Desenvolvimento Urbano, Lynne Patton.

Eric disse-lhe que está a torcer e a rezar por Jay, enquanto Patton lhe prometeu passar pelo Connecticut para lhe entregar um presente assinado por Donald Trump.

Jay Barrett confidenciou que começou por se considerar um independente. e chegou a votar no democrata Barack Obama, em 2008. Mas não gostou de muitas das suas medidas, o que o levou a aproximar-se do partido Republicano, até se render ao estilo do atual Presidente, e logo desdo o início da sua campanha.

Cumprido o desejo de falar com Trump, um outro se mantém para Jay: o de conseguir votar no seu candidato nas presidenciais de 2020.

 







Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

ADS NEWS 5

Veja também em @realdonaldtrump Fim do Mundo


Para Donald Trump, turbinas eólicas causam câncer
O presidente americano, Donald Trump, nunca foi discreto ao dizer que não gosta das turbinas eólicas. ...


Sessão Solene: deputados vão homenagear as mulheres na próxima segunda (11)
8 de março foi adotado pelas Nações Unidas, tendo com o objetivo lembrar as conquistas sociais, políticas e econômicas...


Trump diz que pretende fazer o 'acordo certo' com a China
Em comício realizado em Columbia, Missouri, o presidente dos Estados Unidos voltou a enfatizar feitos econômicos de seu governo ...


Trump adverte que pode tirar acreditações a mais jornalistas
Sobre a hipótese de devolver a acreditação ao jornalista da CNN cuja credencial foi suspensa pela Casa Branca, o Presidente norte-americano Trump disse não ter tomado essa decisão e voltou a criticá-lo: “Jim Acosta é um homem muito pouco profission...

 




 
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News