Rondônia, - 09:08

 

Você está no caderno - INTERNACIONAL
Internacional
Novas tecnologias podem ajudar vidas mas aumentar desigualdade, alerta ONU
Um relatório da ONU, divulgado na segunda-feira, avalia como as tecnologias de ponta podem ser usadas para atingir as metas das Nações Unidas para 2030: erradicar a pobreza extrema, preservar o meio ambiente e promover o crescimento económico
Publicado Terça-Feira, 9 de Outubro de 2018, às 05:50 | Fonte Expresso 0
https://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=355436&codDep=24" data-text="Novas tecnologias podem ajudar vidas mas aumentar desigualdade, alerta ONU

  
 
 

FABRICE COFFRINI/GETTY


As novas tecnologias, desde a inteligência artificial à edição genética, têm potencial para melhorar a vida de milhares de pessoas, mas podem abrir caminho a uma maior desigualdade social, segundo um relatório da ONU.

O relatório, divulgado na segunda-feira, avalia como as tecnologias de ponta podem ser usadas para atingir as metas das Nações Unidas para 2030: erradicar a pobreza extrema, preservar o meio ambiente e promover o crescimento económico.

"Saúde e longevidade, prosperidade para todos e sustentabilidade ambiental estão ao nosso alcance se aproveitarmos o poder dessas inovações, no entanto, essas mesmas tecnologias também levantam sérias preocupações", advertiu o secretário-geral da ONU.

António Guterres exortou os governos a adotarem políticas que garantam que as novas tecnologias "não sejam apenas comercialmente viáveis, mas também equitativas e éticas".

No documento de 175 páginas sublinha-se que "muitos países em desenvolvimento ainda precisam de colher os benefícios das tecnologias existentes", já que mais de mil milhões de pessoas vivem sem acesso à eletricidade e outros 2,5 mil milhões com frequentes quebras de energia.

Milhões de pessoas ainda dependem do "poder muscular humano ou animal" para cultivar terras e outros tipos de produção e não têm acesso à educação moderna que é crucial para adotar muitas novas tecnologias de fronteira.

"Sem um nível mínimo de educação, não é possível utilizar tecnologias digitais", destaca-se no relatório.

Por outro lado, no relatório do Departamento de Assuntos Económicos e Sociais da ONU há uma advertência sobre os avanços em automação e inteligência artificial que estão a transformar os mercados de trabalho e a causar perdas de emprego nos países desenvolvidos mais ricos.

As redes sociais, com os novos anúncios direcionados, são cada vez mais usadas para "manipular a emoção humana e disseminar a desinformação e o ódio", acrescenta-se.

Embora os sistemas de tomada de decisões baseados em inteligência artificial possam melhorar o acesso aos serviços públicos, "também correm o risco de reforçar preconceitos e formas de exclusão já existentes", pode ler-se no documento.

Por fim, os especialistas da ONU pediram maior transparência e responsabilidade pelas decisões baseadas em inteligência artificial.

 







Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

ADS NEWS 5

Veja também em INTERNACIONAL


O que uniu Michelle Obama e a Rainha Isabel II? Dores nos pés e saltos altos
Uma quebra de protocolo: a mulher que gosta de abraços e a mulher que não está habituada a ser tocada em público. Quase dez anos depois, Michelle Obama explica...


Brexit. Jeremy Corbyn considera “improvável” que o acordo seja bom para o Reino Unido
“Os trabalhistas foram claros desde o princípio: precisamos de um acordo que proteja o emprego e a economia”, escreveu o político britânico no Twitter...


Desembarcam em segurança em Motril 119 pessoas resgatadas de dois barcos
Os 116 africanos e três asiáticos resgatados pela Polícia Marítima nas proximidades do mar de Alborán, quando viajavam em duas embarcações, desembarcaram em segurança no porto de Motril, em Granada....


Bruxelas tem mais de 190 milhões de euros para promoção agroalimentar da UE em 2019
Segundo um comunicado da Comissão Europeia, a verba para cofinanciamento dos programas de promoção de produtos agroalimentares para 2019 é 12,5 milhões de euros superior à disponibilizada este ano....

 


ADS NEWS 3




 
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News