Rondônia, - 15:41

 

Você está no caderno - eleições2018
Eleições 2018
Na TV, presidenciáveis pregam contra polarização entre Bolsonaro e Haddad
O horário eleitoral de Haddad seguiu o padrão dos últimos dias e o de Bolsonaro colocou-o como candidato anti-sistema
Publicado Quinta-Feira, 4 de Outubro de 2018, às 19:47 | Fonte Correio Braziliense 0

 
 

(foto: EVARISTO SA, NELSON ALMEIDA/AFP)

 

No penúltimo programa eleitoral gratuito das eleições 2018, candidatos à Presidência da República pregaram contra a polarização entre o PT e Jair Bolsonaro (PSL) e tentaram se apresentar ainda como nomes viáveis para o segundo turno.

Ciro Gomes (PDT) repetiu o que tem dito nos últimos dias de campanha - que não é "PT ou antipetista" e que o eleitor não pode se dividir entre aqueles que "votam no Bolsonaro para evitar o PT ou aqueles que votam no PT para evitar Bolsonaro". Ciro também exibiu pesquisas que mostram que ele é o candidato que venceria Bolsonaro no segundo turno com mais facilidade.

O horário eleitoral do PSDB trouxe a candidata a vice na chapa de Geraldo Alckmin, Ana Amélia (PP), pedindo um voto sem raiva e de cabeça fria. "Se não quer o PT de volta, o voto certo é Geraldo Alckmin", disse. Ela também advertiu: "Presidente sem apoio cai (...) O Brasil precisa de esperança e não de medo".

Alckmin voltou a ser apresentado como um "especialista em derrotar o PT" e como o candidato que pode derrotar os radicalismos de direita e esquerda. O programa também lembrou que as eleições presidenciais estão sujeitas a grandes viradas nos últimos dias - e recordou 2014, eleição em que o então candidato Aécio Neves ultrapassou Marina Silva (Rede) nos últimos dias.

Os programas de Marina e Guilherme Boulos (PSOL) seguiram a mesma linha - pedindo que eleitores não votem com ódio e nem com medo. Já Henrique Meirelles (MDB) lembrou que "muitos estão votando em um candidato para evitar que o outro ganhe" e disse que ele "não divide o mundo entre aqueles que gostam ou não gostam do PT e do Bolsonaro".

O horário eleitoral de Haddad seguiu o padrão dos últimos dias. O candidato denunciou fake news, falou do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que também apareceu dando um testemunho, e afirmou que "urna não é o lugar de depositar ódio, mas é um lugar de depositar esperança".

No programa desta quinta-feira, 4, Bolsonaro se colocou como o candidato antissistema. "O sistema não quer Bolsonaro, mas o povo quer", disse a voz em off do programa. 

 







Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

ADS NEWS 5

Veja também em eleições2018


Pesquisa Ibope para o Governado no Amapá: Capi, 32%; Waldez, 27% e Davi, 25%G
Cirilo, 5%, Gianfranco, 1%. Levantamento foi feito dos dias 14 a 16 de setembro. ...


Cerca de 88 mil eleitores se registraram para votar em trânsito
A Justiça Eleitoral recebeu este ano 87.979 pedidos de eleitores para votar em trânsito nas eleições de outubro. ...


Rosa Weber diz que suspender cancelamento de títulos comprometeria processo eleitoral
...


Advogados sustentam que agressor agiu sozinho e refutam conspiração
Advogados de defesa de Adelio Bispo de Oliveira dizem que ele agiu sozinho e de rompante quando decidiu esfaquear o deputado federal e candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL). ...

 




 
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News