Rondônia, - 08:35

 

Você está no caderno - NACIONAL
Nacional
Venezuelanos que entraram no Brasil por Roraima deixam o país
Publicado Terça-Feira, 17 de Julho de 2018, às 18:32 | Fonte R7 Notícias 0

  
 
 

Antônio Cruz/Agência Brasil

69% dos venezuelanos deixou o país por vias terrestres

 

O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, disse nesta segunda-feira (16) que 68.968 dos 127.778 dos imigrantes venezuelanos que cruzaram a fronteira de Pacaraima (RR) entre 2017 e 2018 já deixaram o Brasil.

Em seu perfil no Facebook, Padilha afirma que a maior parte dos venezuelanos (47.855 ou 69,3%) saíram do país por fronteira terrestre. Segundo o ministro, os dados foram divulgados durante reunião do Comitê Federal de Assistência Emergencial, da qual é presidente.

Os demais 21.113 deixaram o Brasil em voos internacionais, que tiveram como principais rotas de saída os aeroportos de Guarulhos (58%), Manaus (15%), Brasília (13%) e Galeão (11%).

Segundo o ministro, 66% dos que deixaram o país por vias terrestres voltaram à Venezuela pela mesma fronteira que utilizaram para entrar no Brasil.

Outros 15% deixaram o país pela Ponte Tancredo Neves, em Foz do Iguaçu (PR), 6% via Guajará-Mirim, em Rondônia e 6% por Uruguaiana (RS). Os 7% restantes fizeram uso de outras localidades para sair do Brasil.

Regularização

Em sua postagem, Padilha menciona ainda que 56.740 venezuelanos procuraram a Polícia Federal para solicitar refúgio ou residência no Brasil entre 2015 e junho de 2018.

Durante o período, Comitê Federal de Assistência Emergencial afirma que 35.540 venezuelanos pediram refúgio e 11.100 solicitaram residência.

 







Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

ADS NEWS 5

Veja também em NACIONAL


Risco de ruptura em barragem põe cidade sob vigília
Com risco de ruptura iminente do reservatório Sul Superior da Vale, que está em nível 3 de segurança desde sexta-feira...


Disparam denúncias de tortura em prisões de SP
Osasco tem 66 registros até fevereiro; gestão Doria nega irregularidades...


Após crise, governo teme que reforma seja desidratada
A crise entre Bolsonaro e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), aumentou o temor entre técnicos do governo de que a reforma da Previdência...


Aluno ferido em ataque a escola em Suzano permanece internado
...

 




 
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News