Rondônia, - 01:47

 

Você está no caderno - NACIONAL
Nacional
‘Não escolhi o Temer, foi o PT’, diz Geraldo Alckmin sobre greve
Publicado Quinta-Feira, 31 de Maio de 2018, às 06:02 | Fonte Veja.com 0
https://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=349208&codDep=30" data-text="‘Não escolhi o Temer, foi o PT’, diz Geraldo Alckmin sobre greve

  
 
 

Em Porto Alegre, Alckmin criticou demora de Temer em reagir à greve dos caminhoneiros e disse que quem escolheu o atual presidente como vice foi o PT (Beto Barata/PR)

 

Cumprindo agenda de presidenciável no Rio Grande do Sul, Geraldo Alckmin (PSDB) criticou tanto o PT, do governo de Dilma Rousseff, quanto o atual presidente, Michel Temer (MDB), pela demora do governo federal em reagir à greve dos caminhoneiros. “Eu não escolhi o Temer. Quem escolheu foi o PT, ele que escolheu o Temer de vice-presidente”, disse Alckmin a jornalistas na noite desta quarta-feira, 30, pós participar de encontro na Federação dos Hospitais e Estabelecimentos de Saúde do RS (Fehosul), em Porto Alegre.

“O governo atendeu o pleito [dos caminhoneiros], mas deveria ter atendido antes até. Não tem mais razão nenhuma [para a greve] prejudicar a população brasileira com desabastecimento de hospitais, de alimentos e prejuízo econômico absurdo”, acrescentou.

Assim como no vídeo divulgado nas suas redes sociais na tarde desta quarta, Alckmin voltou a criticar os pedidos de intervenção militar vistos nos protestos dos caminhoneiros. “É inadmissível essa coisa de intervenção militar. O respeito à Constituição é basilar. É até ofensivo. O general Villas-Bôas, um grande brasileiro, comandante do Exército, até disse um tempo atrás ‘isso é coisa de maluco’. Não tem o menor sentido. As Forças Armas têm respeito à Constituição e à lei. O que nós precisamos é fazer a reforma política. Esgotou o modelo político brasileiro”, disse o tucano.

A respeito do vídeo, Alckmin afirmou que não quis personalizar se referindo ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ou ao deputado federal Jair Bolsonaro (PSL-RJ) ao responsabilizar candidatos “presos ou soltos” pelo caos. “Sem personalizar, o que coloquei é que o que os radicais do ódio trazem é caos, não é a mudança. Mudança é fruto de diálogo, de trazer a sociedade junto. Todo o radicalismo não é o caminho, é o descaminho”, explicou.


Para o presidenciável, os caminhoneiros estão insatisfeitos com a carga tributária. “No fundo a gota d’água foi o combustível. O governo federal aumentou o imposto no ano passado, dobrou o PIS/Cofins. O que precisa fazer? Só se reduz a carga tributária se reduzir o tamanho do estado”, disse se referindo ao aumento de julho passado sobre os tributos da gasolina, etanol e diesel. Alckmin também defendeu privatização para fortalecer o estado, que deve ter papel fiscalizador, na sua opinião.

Na tarde desta quarta, o ex-prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), selou aliança com o PRB, partido do também presidenciável Flávio Rocha, para a campanha estadual. Questionado se o apoio dividira seu palanque, Alckmin respondeu que os estados terão coligações diferentes. “Cada estado não vai ter coligação igual. Em alguns, partidos vão apoiar o mesmo candidato a presidente e o mesmo candidato a governador. Em outros estados, o partido apoia um presidente e outro governador. Isso é natural, fruto do pluripartidarismo”, disse.

Quanto a sua campanha presidencial, Alckmin disse que pretende viajar mais vezes ao Rio Grande do Sul e defendeu a candidatura de Eduardo Leite (PSDB), ex-prefeito de Pelotas, ao governo do estado. Durante a reunião na Fehosul, Alckmin foi recebido por políticos do PSDB como o prefeito da capital gaúcha, Nelson Marchezan Jr., e o deputado estadual Lucas Redecker.








Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

ADS NEWS 5

Veja também em NACIONAL


Energisa gera demanda de 700 mil reclamações quanto aos serviços de energia elétrica em Mato Grosso
Em Mato Grosso do Sul a Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Mato Grosso do Sul - Agepan não dispinibilizou em seu portal informações semelhantes, mas dados do Procon-MS...


Ex-assessor do meu filho tem de se explicar, diz Bolsonaro
Jair Bolsonaro (PSL) afirmou neste domingo, 9, que o ex-assessor do filho Flávio Bolsonaro(PSL-RJ), o ex-policial militar Fabrício José Carlos de Queiroz, vai ter que explicar......


OC lança novos dados de emissão do Brasil nesta quarta (21) em São Paulo
Sexta edição do SEEG mostra as emissões do Brasil atualizadas de 1970 até 2017; seminário discutirá rumos da política de clima no novo governo...


Mega-Sena: ninguém acerta e prêmio acumula em R$ 36 milhões
A quina registrou 106 apostas vencedoras; cada ganhador receberá R$ 22.882,49. A quadra teve 6.029 apostas ganhadoras; cabendo a cada vencedor R$ 574,73....

 


ADS NEWS 3




 
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News