Rondônia, - 15:17

 

Você está no caderno - NACIONAL
Nacional
Governo inicia fechamento de metade UPPs nas comunidades do Rio
Publicado Sábado, 28 de Abril de 2018, às 16:57 | Fonte Revista Exame 0
https://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=347645&codDep=30" data-text="Governo inicia fechamento de metade UPPs nas comunidades do Rio

  
 
 

UPPs: Jungmann promete fazer reformulação, reduzir e melhorar outras unidades, além de aumentar policiamento nas ruas (Tânia Rêgo/Agência Brasil)

 

O governo anunciou nesta sexta-feira (27) o fechamento de metade das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) nas comunidades do Rio de Janeiro, um projeto que gerou grandes esperanças no combate à violência, mas que há anos agonizava.

O programa começou em 2008, visando a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016, quando o governo do Rio decidiu rever sua estratégia na luta contra os traficantes de drogas instalando UPPs nessas comunidades.

No início, os índices de violência diminuíram nessas áreas, mas desde 2013, as UPPs começaram a acumular denúncias de ações arbitrárias e corrupção, e, segundo um estudo da própria Polícia Militar, “perderam o controle” em boa parte das comunidades, que sofriam com tiroteios e confrontos entre traficantes e agentes.

“Ninguém fecha UPP porque quer. Essas unidades estavam de fato cumprindo seus objetivos? Vamos ser realistas, não estavam”, declarou nesta sexta-feira o ministro de Segurança Pública, Raul Jungmann, ao apontar que esse fechamento permitirá que mais agentes patrulhem as ruas da cidade.

“Fazer uma reformulação, reduzir, melhorar as unidades que estão em condições para tal, trazer mais policiamento para as ruas e colocar grupamentos ou destacamentos que vão permanecer dentro da comunidade”, acrescentou.

Perto da bancarrota e afundado em uma espiral de violência, o estado do Rio está sob intervenção militar desde fevereiro por decreto do presidente Michel Temer.

A decisão de fechar 12 das 38 UPPs e de fazer uma fusão com outras sete era segredo e foi tomada pelo gabinete desta intervenção, baseado no estudo elaborado pela Polícia Militar.

“Houve uma expansão maior do que o estado podia manter com os recursos que tinham (…) Isso piorou grande parte das UPPs”, argumentou Jungmman, ressaltando que os investimentos em Saúde e Educação que deveriam ter acompanhado a ida da Polícia não chegaram.

A imprensa assegura que entre as unidades afetadas pela reforma estão a da Rocinha e da Cidade de Deus.

Embora as UPPs estejam em estado crítico há anos, seu fechamento parcial gera muitas dúvidas nas comunidades, onde vive um quarto da população do Rio.

Uma pesquisa realizada em 2016 pelo Centro de Estudos de Segurança e Cidadania (CESeC), da Universidade Cândido Mendes, concluiu que, embora quase 70% dos habitantes de comunidades com UPPs as considerassem falidas, 60% queriam que elas permanecessem.

 







Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

ADS NEWS 5

Veja também em NACIONAL


As freiras que, em vez de catequizar, defenderam cultura indígena e viram povo ‘renascer’
Setembro de 2013, nordeste do Mato Grosso....


Ministério da Cultura se compromete a dialogar com povos tradicionais
O Ministério da Cultura (MinC) divulgou nota informando que os manifestantes que ocuparam o prédio nos últimos dias poderão enviar as demandas ao Grupo de Trabalho para formulação de programas e ações voltados à promoção do desenvolvimento das expr...


Congresso terá novo intervalo de duas semanas com corredores vazios
Ainda sem pauta definida para o próximo período de “esforço concentrado” no Congresso Nacional, marcado para dias 28 e 29 de agosto, deputados e senadores, até lá, devem deixar mais uma vez corredores e plenário da Casa vazios, como é comum em ano ...


Líderes de povos tradicionais fazem protesto no Ministério da Cultura
Organizações e ativistas de religiões de matriz africana, de povos indígenas e de camponeses ocuparam ontem (7) uma das sedes do Ministério da Cultura, em Brasília....

 

ADS NEWS 2

ADS NEWS 3


:: Publicidade :::


 
 
 
 
EMRONDONIA.COM