Rondônia, - 14:35

 

Você está no caderno - Artigos
disputa do governo de rondônia
Nomes cogitados têm muitos para disputar o governo de Rondônia
Em Rondônia existe uma rotina de traições políticas, e isto vem desde as eleições de 1982. Na campanha a prefeito, de 2016, por exemplo, o MDB...
Publicado Segunda-Feira, 19 de Março de 2018, às 16:18 | Fonte Carlos Sperança 0
https://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=344980&codDep=33" data-text="Nomes cogitados têm muitos para disputar o governo de Rondônia

  
 
 

Os nomes cogitados

Nomes cogitados têm muitos para disputar o governo de Rondônia, um Estado com bons patamares de crescimento e as contas mais ou menos em..

Nomes cogitados têm muitos para disputar o governo de Rondônia, um Estado com bons patamares de crescimento e as contas mais ou menos em dia. No entanto, no frigir dos ovos devem restar menos de meia dúzia para a empreitada. Alguns nomes já são sobejamente conhecidos, outros se lançando agora. Confiram as especulações do momento com as seguintes postulações: 1-Acir Gurgacz (PDT) 2-Maurão de Carvalho (MDB) 3-Expedito Júnior (PSDB) 4-Mariana Carvalho (PSDB) 5-Ivo Cassol (PP) 6-Pimenta de Rondônia (Psol) 7-Jorge Chediack (PC do B ) 8-Vinícius Raduan Miguel (Rede) 9-Heverton Aguiar (sem partido) 9 – Marcos Pereira (PT) 10-Augusto Pelúcio (PSL).

Nas últimas horas fala-se em uma grande aliança no Estado, acomodando-se uma série de situações, envolvendo quase uma dúzia de partidos e pelo menos quatro de ponta que tinham prováveis postulantes ao CPA. No puxa-estica, o vitaminado chapão está quase pronto, faltando as acomodações para as coligações para as cadeiras a Assembleia Legisaltiva e à Câmara dos Deputados, e neste sentido naturalmente cada partido puxa a brasa para sua sardinha.

Mas neste período pré-eleitoral, sem a definição ainda de quem sai e quem fica, com o processo de desincompatibilização e, ainda, o troca de partidos proporcionado pelo mecanismo denominado de “janela da infidelidade” ainda é prematuro acertar uma aliança que vai ter que sobreviver até as convenções de julho.

A largada do PDT

Com encontros regionais, a partir do dia 24 em Vilhena, o PDT dará sua largada para as eleições 2018. No encontro do Sul rondoniense, o partido receberá as filiações do ex-prefeito Melki Donadon – pré-candidato a deputado federal – e da deputada estadual Rosângela Donadon, que pleiteia a reeleição. Ambos são egressos do MDB. Uma grande festa está programada para Vilhena.

As perdas no MDB

Da bancada de seis deputados estaduais, o MDB já perdeu dois. Rosângela Donadon confirmou seu ingresso no PDT, Só na Bença também definiu sua saída, mas ainda não se sabe a sua nova agremiação. Assim o MDB desfez o chamado grupo da morte, onde alguns parlamentares fatalmente seriam prejudicados devido à chegada de dois medalhões, Williames Pimentel (Porto Velho) e Ezequiel Neiva (Cerejeiras) com baita estrutura de campanha.

Os predadores

Porto Velho, a capital de Rondônia, conta com oito representantes na Assembleia Legislativa, o equivalente a um terço das 24 cadeiras. Manter esta representatividade ou ampliar esta bancada é um desafio, mas já se sabe que algumas vagas vão trocar de mão, devido à existência de predadores vorazes na temporada. Pimentel, Chagas Neto, os vereadores Zequinha Araújo, Alex Palitot e Elis Regina são alguns deles.

As movimentações

A movimentação dos partidos começa a aumentar agora pelo Estado. Nesse sábado, o PP de Jaqueline Cassol e o PR do deputado federal Luiz Cláudio se reuniram em Rolim de Moura tratando das eleições de outubro. Na capital, o PT está montando sua chapa de candidatos com Lazinho da Fetagro (estadual), Anselmo de Jesus (federal) e a ex-senadora Fátima Cleide ao Senado.

O punhal da traição

Em Rondônia existe uma rotina de traições políticas, e isto vem desde as eleições de 1982. Na campanha a prefeito, de 2016, por exemplo, o MDB tinha compromisso de apoiar o então prefeito Mauro Nazif (PSB), cujo partido tinha indicado o vice de Confúcio na eleição de 2014, e chegou na hora da campanha pulou fora lançando Williames Pimentel, prejudicando a peleja da reeleição de Nazif.

Via Direta

*** Tratando-se do pleito 2018 ao governo do Estado a coisa continua embolada *** O PSDB tem como alternativa Mariana, a opção por Expedito e ainda uma aliança com Ivo Cassol (PP) ***Instâncias superiores do Diretório Nacional do Psol pedem mais uma vez a presença de Pimenta de Rondônia na peleja ao governo Estadual *** Se puder optar, ele disputa uma cadeira da Assembleia Legislativa, um alvo mais seguro, devido à sua projeção nas últimas campanhas.







Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

ADS NEWS 5

Veja também em Artigos


Declaração de Inaptidão de CNPJ
Os empresários que não estão em dia com a entrega de declarações e escriturações ao Fisco nos últimos cinco anos, poderão ter seu Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ)...


A Fronteira é Nossa - Por: Carlos Sperança
A expansão do narcotráfico “A fronteira é nossa”. Essa apropriação de dísticos nacionalistas como “O petróleo é nosso” e.....


Votos nulos beneficiam siglas atoladas na Lava Jato
Uma análise feita pela equipe de pesquisa do instituto Data Folha precisa ser muito bem avaliada pela população que está com a.....


Sinalização de trânsito será implantada em cacoal
PAVIMENTAÇÃO O prefeito de Ouro Preto, Vagno Panisoly, disse esta semana estar bastante ansioso para o início das obras de.....

 

ADS NEWS 2

ADS NEWS 3


:: Publicidade :::



 
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News