Rondônia, - 13:15

 

Você está no caderno - Espiritualidade e Religião
Espiritualidade e religião
Cardeal critica papa Francisco por defender bispo em caso de pedofilia
Publicado Domingo, 21 de Janeiro de 2018, às 20:57 | Fonte Último Segundo 0
https://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=341437&codDep=67" data-text="Cardeal critica papa Francisco por defender bispo em caso de pedofilia

  
 
 

Reprodução/Twitter

Na opinião do cardeal, declarações como a do papa Francisco podem desencorajar novas denúncias de pedofilia

 

O cardeal norte-americano Sean O'Malley, presidente da comissão criada pelo papa Francisco para combater a pedofilia na Igreja Católica , criticou a defesa pública, por parte do pontífice, de um bispo chileno acusado de acobertar casos de abuso sexual em uma igreja sob sua jurisdição.

O'Malley, 73 anos, é um dos membros mais importantes da Igreja. Arcebispo de Boston e integrante da comissão de cardeais responsável pela reforma da Cúria Romana, ele é presidente da Comissão para a Proteção dos Menores, órgão instituído pelo papa Francisco para combater a pedofilia na Igreja.

Em visita ao Chile na última semana, o líder católico defendeu do bispo de Osorno, Juan Barros, acusado por sua comunidade de acober casos de pedofilia envolvendo o padre Fernando Karadima. Nos dias em que o papa esteve no país, fiéis da diocese exigiram em uma carta endereçada a Francisco a remoção de Barros.

"Quando me apresentarem provas contra o bispo Barros, aí veremos. Não há uma única evidência contra ele. Isso é calúnia, está claro?", disse o papa na ocasião. A declaração irritou as vítimas de Karadima, mas também provocou incômodo no ambiente da Igreja.

O cardeal O'Malley, por meio de uma nota, afirmou que é "compreensível" que as palavras do Papa tenham gerado "grande desprazer" para as vítimas de abusos sexuais . Em sua opinião, declarações como essa podem desencorajar novas denúncias de pedofilia.

"Palavras que passam a mensagem 'se você não pode provar suas denúncias, então não terá credibilidade' abandonam aqueles que sofreram violações repreensíveis de sua dignidade humana e relegam os sobreviventes a um exílio desacreditado", disse.

O'Malley ainda fez um alerta: "Não podemos nunca subestimar o sofrimento que [as vítimas] enfrentaram ou curar totalmente sua dor".

O cardeal, contudo, ressalva que não pode explicar as palavras escolhidas por Jorge Bergoglio. "O que sei é que o papa Francisco reconhece os enormes fracassos da Igreja e do clero que abusaram de crianças e o impacto devastador que esses crimes tiveram sobre as vítimas", escreveu.

*Com informações da Ansa

 

 








Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Veja também em Espiritualidade e Religião


Médium João de Deus visita neta e bisneta internadas após acidente
De acordo com o Corpo de Bombeiros, a menina teria sido arremessada para fora do veículo com o impacto da batida....


Papa critica silenciamento de vozes dissonantes e pede que jovens se manifestem
...


Fiéis da Igreja Anglicana poderão dar contribuição via cartão
...


Papa brinca ao dizer que está na 'lista de espera' para ser canonizado
...

 

::: Publicidade :::


:: Publicidade :::

 
 
 
 
EMRONDONIA.COM