Rondônia, - 01:08

 

Você está no caderno - Notícias da Amazônia
jovem amazonense sobrevive a raiva humana
Cura Milagrosa: Adolescente amazonense de 14 anos sobrevive a raiva humana; caso é o segundo no Brasil
Primeiro comunicado do ministério dava a entender que menino estava curado. Mais tarde, uma nova nota retificou e esclareceu a primeira informação.
Publicado Quarta-Feira, 10 de Janeiro de 2018, às 21:50 | Fonte G1 AM 0
https://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=341110&codDep=38" data-text="Cura Milagrosa: Adolescente amazonense de 14 anos sobrevive a raiva humana; caso é o segundo no Brasil

  
 
 

(Foto: Arquivo pessoal)

Mateus tem 14 anos e é morador de comunidade rural de Barcelos, no AM

Ministério da Saúde confirmou que o adolescente de 14 anos que contraiu raiva humana no Amazonas sobreviveu à doença. O caso de sobrevivência é o segundo já registrado no Brasil. O outro foi em 2008, no estado de Pernambuco. No entanto, o governo federal afirma que é cedo para falar em cura. O jovem segue em tratamento.

Segundo o Ministério, o caso registrado no Amazonas teve o mesmo tratamento usado na cura do paciente de Pernambuco. A Secretaria de Saúde do Amazonas confirmou a cura do jovem; em nota, o governo federal diz que "ainda é precoce para se determinar o prognóstico de recuperação, embora até o momento a evolução clínica esteja ocorrendo de forma positiva".

O adolescente Mateus Castro foi submetido ao protocolo de Milwaukee, com uso dos medicamentos Biopterina e Amantadina, próprios para pacientes com encefalite causada pelo vírus da raiva. Segundo o médico Antônio Magela, que integra a equipe que trata Mateus, o protocolo conta ainda com o uso de sedativo, que não foi necessário, porque o jovem chegou a entrar em coma.

Mateus vai continuar em tratamento por pelo menos mais quatro meses. Ele terá uma equipe multidisciplinar de reabilitação para tratar as sequelas motoras e na fala. O jovem deu entrada na FMT no dia 2 de dezembro com sintomas de febre e formigamento nas mãos.

Entenda o caso

Dois irmãos de Mateus morreram em decorrência de raiva humana no ano passado. Os três contraíram a doença após ataque de morcegos na Zona Rural de Barcelos, município a 401 Km de Manaus.

Segundo o infectologista Antônio Magela, da Fundação de Medicina Tropical (FMT), a diferença de Mateus para os irmãos pode ter sido a internação precoce, logo após o aparecimento dos primeiros sintomas.

A raiva é uma doença infecciosa aguda causada por um vírus que acomete mamíferos, inclusive o homem, e é transmitida principalmente por meio da mordida de animais infectados. Em 2017, foram cinco casos, sendo um em Pernambuco, um em Tocantins, um na Bahia e três no Amazonas.







Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

ADS NEWS 5

Veja também em Notícias da Amazônia


Antropólogo destaca conquistas de índios ticuna do Alto Solimões
João Pacheco de Oliveira, que participa do I Congresso Internacional sobre Povos Indígenas em Fronteiras Amazônicas, realiza trabalhos com etnia desde 1974...


Governo prepara MP como opção se leilão da Amazonas Energia fracassar
O governo federal estuda publicar, ainda esta semana, uma medida provisória (MP) autorizando a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) a escolher uma empresa do setor elétrico para administrar a distribuidora Amazonas Energia a partir de 1º de...


Comunicadores indígenas contra as fake news
Em tempos de proliferação de notícias falsas via redes sociais e ameaças aos povos da floresta, Rede de Comunicadores Indígenas do Rio Negro traça estratégia para narrar suas próprias histórias...


Preservação da Amazônia é um assunto sério, alerta pesquisador
Para especialista, a política de preservação precisa ser pautada da forma certa, pois o impacto ambiental não atinge apenas a população local, mas todo o País...

 


ADS NEWS 3




 
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News