Rondônia, - 11:31
Últimas Política Amazônia Ciência e Saúde Agronegócios Capital Interior
Tecnologia Religião Artigos Fotojornalismo Nacional Anuncie Fale Conosco
   

 

Você está no caderno - Notícias do interior de Rondônia
Ariquemes perde mais um pioneiro
Morre Waldecy de Oliveira; pioneiro em Ariquemes e fundador da Fundação Floresta em Perigo
''Para criar a Fundação Floresta em Perigo, trabalhei 3 anos para pagar despesas com advogados e fundos. Neste período trabalhei como diarista em empreitadas para alguns fazendeiros e foi a maior aventura de um plebeu''.
Publicado Terça-Feira, 19 de Dezembro de 2017, às 17:48 | Fonte da Redação 0
http://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=340232&codDep=26" data-text="Morre Waldecy de Oliveira; pioneiro em Ariquemes e fundador da Fundação Floresta em Perigo

  
 
 

Faleceu na cidade de Cascavel/PR no último sábado (16/12) vítima de câncer o empresário Waldecy de Oliveira. Pioneiro em Ariquemes desde da década de 80, Waldecy era um homem visionário e amante das tecnologias, agricultor, valorizou as parcerias e a sustentabilidade muito antes de famosos defederem a causa, conhedor da Amazônia, "Trabalhei em firmas que faziam topografia para o Incra. Nestas aventuras comecei a conhecer a biodiversidade da Amazônia e tentei fundar no Amazonas a Cooperativa dos Garimpeiros da Amazônia Ocidental". Waldecy veio para Ariquemes em 24 de abril de 1981 antes trabalhou de peão em Altamira/PA.

 

O Portal de Notícias Ariquemes Online na pessoa do jornalista Francisco Carlos se solidariza com a esposa dona Izanete e os filhos Ester e Manuel pela perda precoce do genitor e marido e que Jesus os conforte nesse momento de dor. 

 

O velório ocorrerá nesta quarta-feira (20) a partir das sete horas se estendendo até o final da tarde.

Local: Capela Ecumênica localizada na Rua Quatro Nações Bairro Institucional. (Capela da Acia), Ariquemes-RO.

 

Conheça a trajetoria de Waldecy de Oliveira

 

Waldecy de Oliveira nasceu no Distrito de Nova Tebas Pitanga - Paraná em 10/03/1959, portador do Reg. de Nascimento 696 de 15 deOutubro de 1.960 do Cartório Unico de Pitanga PR.. filho de Joaquim Candido de Oliveira Mineiro e de Hilda Javosky, de descendência ucraniana. Morava à 13 Km da escola, percorria este caminho à pé, as aulas tinham início às 07:30hs da manhã, e para não se atrasar saía de casa às 05:00hs. "No inverno o frio era intenso e geava, muitas vezes os pés congelavam. Ainda me lembro do primeiro sapato de plástico, eu tinha 13 anos. Por dia no percurso entre a escola e minha casa, eram 26Km de ida e volta caminhando".

"No Paraná sempre trabalhamos para pequenos sitiantes, fazendeiros e como boia-fria".

"Em abril de 1977 fui trabalhar de peão em Altamira - Pará, precisamente no km 190 Uruará. Quero deixar aqui um registro: Ainda me lembro que o Sr. Manoel Moreira efetuou desmatamento à machado para a construção da 1ª Cooperativa de Uruará - PA. Um dia estava puxando cana com um trator na usina do km 80, quando tive que subir com o mesmo em um barranco, pois o presidente da república Ernesto Geisel chegava para visitar a usina".

"Me aventurei em garimpos, cheguei até a trabalhar de peão pesquisador de minério. O peão pesquisador é aquele que recebe dinheiro de empresas para se infiltrar no meio dos garimpeiros, para descobrir onde os mesmos encontraram minério. Naquela época estava buscando Tantalita..."

"Trabalhei em firmas que faziam topografia para o Incra. Nestas aventuras comecei a conhecer a biodiversidade da Amazônia e tentei fundar no Amazônas a Cooperativa dos Garimpeiros da Amazônia Ocidental".

"Trabalhando como peão, garimpeiro e topógrafo, cheguei a conhecer a Amazônia muito bem. Em 24 de abril de 1981 eu pisei pela primeira vez em Ariquemes - Rondônia. Como um dxista internacional ouvinte de Ondas Curtas Internacionais, que vendiam a ideologia sobre a Amazônia. Fiquei sabendo que através de Fundação éra possível criar projetos de defesa das florestas".

"Eu trabalhei em fazendas que exploravam o peão em condições sub-humanas. Tive sérios problemas e cheguei a pedir proteção aos Direitos Humanos. Nos anos de 1987 à 1989, saiu uma matéria no jornal Alto Madeiro - RO referente às ameaças que sofri".

"Para criar a Fundação Floresta em Perigo, trabalhei 3 anos para pagar despesas com advogados e fundos. Neste período trabalhei como diarista em empreitadas para alguns fazendeiros e foi a maior aventura de um plebeu".

Foi na casa ao lado que viveu Waldecy de Oliveira entre 07/09/1988 e 03/01/1989. Alí ele escreveu o nome e o estatuto da Fundação Floresta em Perigo.
No dia 07 de setembro de 1990 foi lavrado a ata de criação da Fundação. No dia 04 de outubro de 1990 foi publicado no Diário Oficial do estado de Rondônia.
No dia 26 de novembro 1991 foi homologado pelo Ministério Público, e registrado no cartório de registro civil de pessoas jurídicas da comarca de Ariquemes - RO, sob nº 0141 fls. 155 lv. A-2 de pessoas jurídicas. Protocolado sob nº 1534 fls. 26 lv. A-1 de protocolo inscrito no CGC/MF sob nº 63.761.480/0001-77 em 29 de novembro de 1991.

 

Fonte: http://bioflorestal.com.br/pioneirismo.htm

 

 

Visite a página da Fundação aqui.

 

Agro Bioflorestal Ind. e Com. de Guaraná e Produtos Agrícolas
contatos: dir.presidente@bioflorestal. com.br waldecy@bioflorestal.com.br

Rua Vemberé No. 2603 Setor 04 Parque Botânico Cx. Postal 139 Cep 76.873-439
Fones: (0xx69) 3535 5322 – 3536 1124 (Celular: 0xx69-9970-2253)
Ariquemes – Rondônia – Brasil

"Ambientalistas e escritores são por natureza sonhadores. Imaginam um mundo diferente e saem por aí contando histórias e convidando as pessoas para sonhar também"

 

 





Notícia visualizada Contador de visitasvezes




Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Veja também em Notícias do interior de Rondônia


Águas de Ariquemes - Comunicado de Abastecimento
...


Em Rondônia, Nascentes do Xingu leva ações socioambientais para mais de 11 mil pessoas em 2017
...


Arsam realiza operação volante no Careiro Castanho
...


Nove municípios da região do Vale do Jamari recebem mais de R$ 300 milhões em investimentos
Os investimentos foram citados pelo governador Confúcio Moura durante visita aos municípios da região. Confúcio disse que o governo tem feito seu papel de parceiro dos municípios......

 

::: Publicidade :::

a



:: Publicidade :::

 
 
 
  EMRONDONIA.COM
FALE CONOSCO  |  ANUNCIE  |  EQUIPE  |  MIDIA KIT   |  POLÍTICA DE PRIVACIDADE