Rondônia, - 16:30

 

Você está no caderno - Agronegocios / Pecuária
Agronegócio
Estados poderão fixar preços mínimos na compra de produtos agropecuários
Publicado Domingo, 26 de Novembro de 2017, às 14:46 | Fonte Notícias Agrícolas 0
https://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=339204&codDep=50" data-text="Estados poderão fixar preços mínimos na compra de produtos agropecuários

  
 
 

Divulgação - Internet

 

A Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural (CAPADR) aprovou projeto de lei (7698/17) que estabelece a fixação por cada unidade federativa dos preços mínimos na aquisição de produtos agropecuários.

A autoria é do deputado Covatti Filho (PP-RS), coordenador de Política Agrícola da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA). O texto altera o Decreto-Lei nº 79, de 19 de dezembro de 1966, que institui normas da Política de Garantia de Preços Mínimos (PGPM) e diz que os preços mínimos deverão ser fixados por cada Estado, observados os custos de produção locais.

Atualmente, os valores são fixados pelo Conselho Monetário Nacional a partir do custo médio variável de produção, bem como o preço de importação do produto. A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) é responsável pelo levantamento desses preços de produção.

Segundo Covatti, apesar do órgão ter representação em todas as 27 unidades da federação, os preços mínimos são estabelecidos de forma global, por regiões geográficas, desconsiderando-se as grandes diferenças existentes entre os estados. “Tais discrepâncias desestimulam a produção regional e coloca em risco a permanência dos produtores rurais no mercado”, afirma o autor do projeto.

Para o relator, deputado Reinhold Stephanes (PSD/PR) e coordenador político na Câmara da FPA, a proposta pretende harmonizar, em plano legal, práticas já adotadas pela Conab. “Deve-se ressaltar que dentro de uma mesma unidade federada existem – em não raras oportunidades – estruturas topográficas, de clima e de tipo de solo completamente diversas, impactando distintamente custos fixos e variáveis”, destaca o deputado.

A Política de Garantia de Preços Mínimos (PGPM) se insere no âmbito de um programa que objetiva reduzir os riscos inerentes à produção rural, garantindo um valor mínimo de comercialização que atenue as variações de preço e oriente as decisões futuras sobre o plantio. A proposta será analisada ainda nas Comissões de Finanças e Tributação e de Constituição, Justiça e Cidadania da Câmara.

 

Fonte: FPA

 







Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

ADS NEWS 5

Veja também em Agronegocios / Pecuária


Agronegócio impacta 2 de cada 3 espécie de vertebrados ameaçados no país
Em tempos de discussão sobre o destino do Ministério do Meio Ambiente e na inclinação do novo governo eleito de dar mais peso para a bancada ruralista, que deverá escolher o novo ministro da pasta ambiental, uma pesquisa do Laboratório de Ciência A...


Estrutura do Ministério da Agricultura será definida nesta semana
Bolsonaro se reúne amanhã (13) com a futura ministra Tereza Cristina a estrutura do Ministério da Agricultura, que poderá englobar pesca e agricultura familiar, será definida nesta terça-feira (13), em Brasília....


Temer cumpre acordo com a FPA e prorroga prazo de adesão ao Refis do Funrural
Transformada em lei, medida provisória adia o prazo de adesão no Programa de Regularização Tributária Rural para 31 de dezembro; impacto das dívidas rurais no orçamento da União é de R$ 5,3 bilhões ...


Concentração de renda, desmatamento e esgotamento dos recursos naturais: o retrato do agronegócio no Cerrado
Relatório do Greenpeace mostra que 58% dos municípios do Matopiba, tida como região modelo do agronegócio, continuam pobres e são ainda mais desiguais do que a média de seus estados...

 


ADS NEWS 3




 
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News