Rondônia, - 11:55
Últimas Política Amazônia Ciência e Saúde Agronegócios Capital Interior
Tecnologia Religião Artigos Fotojornalismo Nacional Anuncie Fale Conosco
   

 

Você está no caderno - Notícias da Amazônia
Debate na 3º Conferência do Amoci
Debate na 3º Conferência do Amoci é marcado por orientações em inovação na Amazônia
A importância da inovação aberta, que envolve o compartilhamento de patente no mercado, por meio da licença.
Publicado Domingo, 19 de Novembro de 2017, às 09:22 | Fonte INPA 0
http://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=338877&codDep=38" data-text="Debate na 3º Conferência do Amoci é marcado por orientações em inovação na Amazônia

  
 
 

Texto e Foto Raquel Chaves – Ascom Inpa

 

A importância da inovação aberta, que envolve o compartilhamento de patente no mercado, por meio da licença. O assunto foi tratado na 3ª Conferência sobre Processos Inovativos na Amazônia do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTIC) pela advogada do Escritório de Transferência de Tecnologia na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS), Pascale Veiga.  

 

Promovida pelo Arranjo de Núcleo de Inovação Tecnológica na Amazônia Ocidental (Amoci), a Conferência aconteceu no Auditório da Ciência do Inpa e reuniu instituições e empresas incubadoras da área, na segunda e terça-feira (13 e 14). O objetivo foi capacitar instituições de Ciência, Tecnologia e Inovação, empreendedores, estudantes e interessados em propriedade intelectual, patentes, transferência de tecnologia e empreendedorismo.  

 

 

“Isso garante a proteção da propriedade intelectual por parte da empresa detentora e também o desenvolvimento de mais inovações com uso dos conhecimentos existentes”, diz Veiga durante a palestra “Análise e elaboração de contratos de exploração de patente e transferência de tecnologia”, realizada na terça-feira (14).   

 

A advogada explica a existência contínua dos contratos e o porquê dos mesmos. “Contrato está em tudo, pois nos ajuda a proteger a patente de terceiros”, diz. “Se há um licenciamento para outra empresa e o produto é colocado no mercado, o concorrente pode copiar a tecnologia, mas com o contrato de averbação o produto está protegido”, destaca.

 

 

 

 

SiteMesaRedondaFotoRaquelChavesAscomInpa

 

 

 

 

O assunto foi debatido na mesa-redonda, que teve como tema “Fases de maturidade tecnológica e captação de recursos para inovação”. A mesa foi composta pelo coordenador geral do Arranjo Núcleo de Inovação Tecnológica do Rio (NIT-Rio), Marcelo Albuquerque; pela diretora do Fórum Nacional de Gestores da Inovação e Transferência de Tecnologia (Fortec), Ana Lúcia Vitale Torkomian, e por Pascale Veiga.

 

A diretora do Fortec fortaleceu o que foi tratado na palestra, ao declarar que a sensibilização da comunidade acadêmica e dos pesquisadores é fundamental para o desenvolvimento da inovação. “As pessoas precisam estar conscientes da importância da proteção e da transferência tecnológica”, ressalta Torkomian.

 

Sobre o tema da mesa, ela colabora ao dizer que existe diferença entre maturidade de tecnologia e aquelas que são antigas, mas podem ser vistas como potencial de mercado. “Para transformar tecnologias protegidas em prontas para chegar ao mercado é preciso fazer a prova de conceito, que verifica se a pesquisa, na prática, é válida”, diz.

 

 

Para o coordenador geral do Arranjo NIT-Rio, Marcelo Albuquerque, a maturidade da tecnologia não parece ser uma coisa relevante no processo de patenteamento. Segundo ele, a tecnologia pode ser bem atrativa no começo, e isso induz o processo ser mais rápido.

 





Notícia visualizada Contador de visitasvezes




Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Veja também em Notícias da Amazônia


Cura Milagrosa: Adolescente amazonense de 14 anos sobrevive a raiva humana; caso é o segundo no Brasil
Primeiro comunicado do ministério dava a entender que menino estava curado. Mais tarde, uma nova nota retificou e esclareceu a primeira informação....


Exército assume buscas por agricultores desaparecidos em área de conflito agrário no AM
Doze soldados estão buscando pelos trabalhadores rurais em Canutama. Polícia Civil do AM diz que enviou equipes ao local para ajudar nas buscas....


Madeireiros abrem mais de 200 km de estradas na Amazônia
O custo estimado é de R$ 1,4 milhão –cada quilômetro de terra construído na região sai em torno de R$ 7 mil....


Brasileiro Sebastião Salgado entra em Academia de Belas Artes francesa
O fotógrafo Sebastião Salgado tomou posse quarta-feira (6) na Academia de Belas Artes de Paris, na França, onde mora. Ele é o primeiro brasileiro a ocupar uma cadeira na entidade. ...

 

::: Publicidade :::

a



:: Publicidade :::

 
 
 
  EMRONDONIA.COM
FALE CONOSCO  |  ANUNCIE  |  EQUIPE  |  MIDIA KIT   |  POLÍTICA DE PRIVACIDADE