Rondônia, - 04:41

 

Você está no caderno - Tecnologia e Vida Digital
TECNOLOGIA
Facebook testa envio de nudes para si mesmo para combater pornô de vingança
Publicado Sábado, 11 de Novembro de 2017, às 10:55 | Fonte Gizmodo 0
https://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=338446&codDep=41" data-text="Facebook testa envio de nudes para si mesmo para combater pornô de vingança
ADS NEWS 3

  
 
 

 

 

 

 

Como parte de seu novo portal nacional de denúncias para combater a pornografia de vingança, a Austrália está fechando uma parceria com o Facebook para permitir que os usuários bloqueiem preventivamente a publicação de fotos e vídeos “íntimos” na plataforma. Como? Enviando as imagens em questão para o Facebook. A Austrália é o primeiro país a testar o novo programa. Um a cada cinco australianos relata ter tido fotos íntimas compartilhadas sem consentimento.

Conforme um porta-voz do Facebook confirmou ao Gizmodo, os usuários preocupados com imagens íntimas vazando (depois de um término de relacionamento ou uma invasão à sua conta de armazenamento na nuvem, por exemplo) podem preencher um formulário online no site oficial da comissão de segurança eletrônica da Austrália, a eSafety Commissioner. A seguir, vem uma série de perguntas em relação às fotos, incluindo onde elas estão atualmente armazenadas e se as vítimas querem envolver a polícia.

 

 

 

 

Captura de tela do site da eSafety Commissioner

 

 

 

 

 

Dali, o escritório da eSafety Commissioner vai notificar o Facebook sobre a denúncia. Então, é pedido aos usuários que enviem a si mesmos as fotos íntimas por meio do Facebook Messenger. Uma equipe de operações de comunidade do Facebook vai então “marcar” a imagem, basicamente conferindo a ela uma “pegada” digital usada para evitar que a imagem seja publicada no Facebook, Instagram ou enviada em conversas no Messenger.

“Eles não estão armazenando a imagem, estão armazenando o link e usando inteligência artificial e outras tecnologias de pareamento de fotos”, explicou Julie Inman Grant, que chefia a eSafety Commissioner, em entrevista à ABC Australia. “Então, se alguém tentasse publicar aquela mesma imagem, que teria a mesma pegada digital, a imagem seria impedida de ser publicada.”

Crucialmente, esse sistema de “pegada” digital bloqueia as imagens de serem compartilhadas em conversas e grupos privados. Em março, uma reportagem investigativa desvendou um grupo secreto, com 30 mil membros, em que fuzileiros navais norte-americanos compartilhavam fotos nuas de mulheres das forças armadas. O compartilhamento de pornografia de vingança em grupos privados acrescenta uma nova camada de desafio, já que a vítima pode não fazer ideia de que as imagens estejam circulando.

O Facebook contou ao Gizmodo que já usa o sistema para evitar a publicação de imagens já denunciadas como não consensuais, mas essa parece ser a primeira vez em que os usuários podem selecionar as imagens a serem banidas antes que elas sequer apareçam na rede social. Por enquanto, a Austrália é o único país a trabalhar com a empresa para marcar e bloquear preventivamente o pornô de vingança, mas o Facebook confirmou que está buscando expandir o programa. Iniciativas parecidas nos Estados Unidos buscam empoderar vítimas de pornografia de vingança, incluindo as “Cyber Civil Rights Initiative” e “Without My Consent“.

[ABC Australia]

Imagem do topo: AP

 






ADS NEWS 4

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

ADS NEWS 5

Veja também em Tecnologia e Vida Digital


Tinder adiciona Bitmoji às conversas
...


Apple usou membrana de silicone para evitar que sujeira trave as teclas dos novos MacBooks
...


Google revive emojis de gotinha em teclado do Android; veja como usar
...


Gigantes de tecnologia negam censura de conteúdo político em redes sociais
...

 

::: Publicidade :::

ADS NEWS 1

ADS NEWS 2

ADS NEWS 3


:: Publicidade :::

 
 
 
 
EMRONDONIA.COM