Rondônia, - 17:40

 

Você está no caderno - CIÊNCIA E SAÚDE
Ciência e Saúde
Por que trabalhar em casa pode ser bom para você e seu chefe
Publicado Domingo, 8 de Outubro de 2017, às 10:35 | Fonte Veja.com 0
https://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=337092&codDep=42" data-text="Por que trabalhar em casa pode ser bom para você e seu chefe

  
 
 

 

Nos Estados Unidos, a participação das pessoas trabalhando meio ou período integral em casa cresceu de 20% em 2003, para 24% em 2015 (//iStock)

 

 

 

 

 

 

 

Funcionários que trabalham em casa ou em outros locais remotos são mais felizes em seus empregos, e podem até trabalhar mais do que aqueles que passam o dia no escritório.

Isso é o que comprova nova pesquisa da Universidade de Cardiff, na Inglaterra.

No Reino Unido, por exemplo, onde os autores se basearam, a porcentagem de pessoas que trabalham em locais de trabalho tradicionais caiu de cerca de 75% em 2001 para 66% em 2012.

Já nos Estados Unidos, a participação das pessoas trabalhando meio ou período integral em casa cresceu de 20% em 2003 para 24% em 2015. Manchetes como “o escritório está morto” e “evite o deslocamento, fique em casa”, têm chamado cada vez mais a atenção. Para esmiuçar o tema mais a fundo, os pesquisadores revisaram diversos estudos e pesquisas anteriores com diversos trabalhadores para melhor evidenciarem os resultados.

Os empregadores, dizem os estudiosos, podem se beneficiar de os funcionários acordarem até mais cedo para começarem o trabalho de casa. De acordo com as pesquisas, trabalhadores remotos têm mais propensão a isso em relação aos que trabalham em escritórios.

O estudo diz ainda que 39% dos trabalhadores remotos afirmam que muitas vezes trabalham além das horas formais de seus empregos, contra apenas 24% dos trabalhadores de escritório. Os funcionários tendem a relatar maiores níveis de satisfação no trabalho, além de serem mais propensos a dizer que seu trabalho é bem mais agradável do que o de quem faz a mesma coisa em um ambiente de escritório.

Sobre cumprir as tarefas em tempo mais longo, ressaltaram os custos associados a isso. Entre o principal: “relatos de dificuldades significativamente altas em ‘desligar’ e saber o momento de relaxar’.  (Sim, é verdade que mesmo as pessoas com empregados de mesa tradicionais se preocupam com o trabalho quando não estão no escritório. Mas a pesquisa mostra que essas preocupações afetam uma porcentagem maior de trabalhadores remotos –, 44% contra apenas 36%).

Alan Felstead, co-autor e professor de pesquisa no curso de Ciências Sociais da universidade, diz que os trabalhadores remotos podem também se beneficiar encontrando maneiras de restabelecer as fronteiras entre o trabalho e o lar.

Os autores acreditam que estudos maiores e mais longos devem ser feitos para determinar verdadeiramente as penúrias reais e os benefícios de se trabalhar em casa. Também apontam que, apesar das evidências existentes, algumas empresas ainda relataram experiências negativas sobre trabalho remoto.

Em 2013, por exemplo, o Yahoo proibiu o trabalho de casa porque “a velocidade e a qualidade do trabalho muitas vezes são prejudicadas”.

É necessário, no entanto, “pesar os contras”, escreveram os pesquisadores na revista New Technology, Work and Employment. Há desvantagens: pelo fato de os trabalhadores remotos trabalharem horas a mais eles  podem ter dificuldade em separar trabalho de vida pessoal e afazeres domésticos.

No geral, porém, os pesquisadores concluem que trabalhar remotamente parece ser “vantajoso para os empregadores e os funcionários”. E, embora o escritório ainda não esteja completamente morto, eles dizem que “o desapego do lugar de trabalho é, definitiva e inegavelmente, um aspecto importante de mudança da natureza do trabalho no século XXI”.

Com agências e revista Time

 








Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Veja também em CIÊNCIA E SAÚDE


Fhemeron recebe curso do Programa Nacional de Qualificação da Hemorrede
O Programa Nacional de Qualificação da Hemorrede (PNQH) é um programa estratégico da CGSH criado com o intuito de promover o aperfeiçoamento técnico e gerencial dos serviços de hematologia e hemoterapia do país...


Ministro da Saúde visita o Hospital de Amor da Amazônia
O ministro da Saúde, Gilberto Occhi visitou na manhã desta segunda-feira (18) as instalações do Hospital de Amor da Amazônia. Vinculado ao antigo Hospital do Câncer de Barretos o HAA teve a sua pedra fundamental lançada, em janeiro de 2015....


Doação de sangue cai 90% em Rondônia
Conforme explica a médica hematologista da Fhemeron, Ana Carolina, a situação pode se agravar nos próximos dias caso o cenário for mantido. Ela ressalta a urgência em coleta de sangue dos tipos O, A e B negativo...


Campanha cadastra 302 doadores de medula óssea em Alvorada do Oeste
Exatamente 302 cadastros de doadores de medula óssea foram realizados no último sábado, durante atividade da equipe técnica do Hemocentro Regional de Ji-Paraná ocorrida no município de Alvorada do Oeste....

 

::: Publicidade :::


:: Publicidade :::

 
 
 
 
EMRONDONIA.COM