Rondônia, - 01:01
Últimas Política Amazônia Ciência e Saúde Agronegócios Capital Interior
Tecnologia Religião Artigos Fotojornalismo Nacional Anuncie Fale Conosco
   

 

Você está no caderno - Espiritualidade e Religião
Espiritualidade e Religião
Papa encontra o mundo universitário da cidade de Bolonha
Publicado Domingo, 1 de Outubro de 2017, às 13:48 | Fonte Rádio Vaticano 0
http://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=336805&codDep=67" data-text="Papa encontra o mundo universitário da cidade de Bolonha

  
 
 

 

- ANSA

 

 

 

 

 

Bolonha (RV) – Um dos momentos mais significativos da visita do Papa Francisco a Bolonha foi o encontro com os estudantes, já que a cidade é internacionalmente conhecida pela sua milenária Universidade como observou o próprio Papa:

“Há quase mil anos, disse, a Universidade de Bolonha é laboratório de humanismo: aqui o diálogo com as ciências inaugurou uma época e plasmou a cidade. Por isso, Bolonha é chamada ‘a douta’.”

Recordando que o primeiro curso da Universidade foi o de Direito, o Papa propôs aos estudantes três direitos que ele considera serem de grande actualidade. O primeiro deles é  o “direito à cultura”.

“Não me refiro somente ao sacrossanto direito de todos de ter acesso ao estudo, mas também ao fato de que, especialmente hoje, o direito à cultura significa tutelar a sabedoria, isto é, um saber humano e humanizador. (...) O estudo serve para se fazer perguntas, não para se deixar anestesiar pela banalidade, para procurar o sentido da vida.”

Cultura, recordou ainda o Papa, é o que cultiva, que faz crescer o humano. Diante de tanto clamor que nos circunda, acrescentou Francisco, hoje não precisamos de quem desabafa gritando, mas de quem promove a boa cultura.

O segundo é o “direito à esperança”, isto é, é o direito a não ser quotidianamente invadidos pela retórica do medo e do ódio. “É o direito a não ser submersos pelas frases feitas dos populismos. É o direito a acreditar que o amor verdadeiro não é descartável e que o trabalho não é uma miragem a alcançar, mas uma promessa que deve ser mantida. Que belo seria se as salas das universidades fossem canteiros de esperança, oficinas onde se trabalha por um futuro melhor, onde se aprende a ser responsáveis por si e pelo mundo”, disse Francisco, exortando os jovens a serem artesãos de esperança.

Finalmente, o “direito à paz” que, além de ser um direito, é também um dever inscrito no coração da humanidade. O Papa recordou o Papa Bento XV, que foi Bispo justamente de Bolonha, e que 100 anos atrás elevou seu clamor definindo a guerra um “inútil massacre”.

“Invoquemos o ius pacis como direito a todos de resolver os conflitos sem violência.  Por isso vamos repetir: nunca mais a guerra, nunca mais contra os outros, nunca mais sem os outros! Que venham à luz os interesses e as tramas, muitas vezes obscuras, de quem fabrica violência, alimentando a corrida às armas e espezinhando a paz com os negócios.”

Não se contentem com sonhos pequenos, mas sonhem grande, concluiu dizendo o Papa, dirigindo-se especialmente aos jovens universitários presentes no Estádio Olímpico de Bolonha. “Eu também sonho, e não só quando durmo, porque os verdadeiros sonhos se fazem de olhos abertos e se levam avante à luz do sol. Renovo convosco o sonho de um humanismo europeu para o qual servem a memória, a coragem, uma utopia sã e humana; de uma Europa Mãe que respeita a vida e oferece esperança de via; de uma Europa na qual os jovens possam respirar o ar limpo da honestidade, amem a beleza da cultura e de uma vida simples, não inquinada pelas infinitas necessidades do consumismo; uma Europa na qual casar-se e ter filhos seja uma responsabilidade e uma alegria grande e não um problema provocado pela falta de trabalho estável. Sonho uma Europa universitária e Mãe que radicada na memória da sua cultura, infunda esperança aos filhos e seja instrumento de paz para o mundo”.

 





Notícia visualizada Contador de visitasvezes




Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Veja também em Espiritualidade e Religião


A polêmica orientação da Igreja Anglicana para que escolas deixem crianças vestir roupas identificadas com outro gênero
...


Sem mencionar rohingyas, Papa Francisco faz apelo por direitos humanos em Mianmar
...


Papa diz estar preocupado com ''retorno dos nacionalismos'' na Europa
...


Papa fala com tripulação da ISS sobre lugar do homem no universo
...

 

::: Publicidade :::



:: Publicidade :::

 
 
 
  EMRONDONIA.COM
FALE CONOSCO  |  ANUNCIE  |  EQUIPE  |  MIDIA KIT   |  POLÍTICA DE PRIVACIDADE