Rondônia, - 15:54
Últimas Política Amazônia Ciência e Saúde Agronegócios Capital Interior
Tecnologia Religião Artigos Fotojornalismo Nacional Anuncie Fale Conosco
   

 

Você está no caderno - NACIONAL
Nacional
Governo brasileiro pode acabar com horário de verão
Publicado Sexta-Feira, 22 de Setembro de 2017, às 16:40 | Fonte Galileu 0
http://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=336452&codDep=30" data-text="Governo brasileiro pode acabar com horário de verão

  
 
 

 

 (Foto: Flickr/Rodrigo Soldon 2)

(FOTO: FLICKR/RODRIGO SOLDON 2)

 

 

 

 

 

 

 

Ogoverno brasileiro está estudando a possibilidade de extinguir o horário de verão. A informação foi confirmada pela Casa Civil da Presidência da República em resposta aoG1, afirmando em nota estar "avaliando a conveniência ou não do tema horário de verão".

Adotado no Brasil em 1931, a medida consiste na prática de adiantar relógios em uma hora durante os meses do verão, com o objetivo de reduzir o consumo de energia elétrica. Segundo especialistas, a reavaliação  ocorre porque o perfil desse consumo tem mudado, economizando cada vez menos energia. 

Os resultados do estudo, no entanto, podem não sair a tempo do próximo horário de verão, que tem início no dia 15 de outubro deste ano e engloba os estados de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Espírito Santo e o Distrito Federal.

Costume
Um estudo realizado no Brasil sugere que o corpo necessita de pelo menos 14 dias para se acostumar ao horário de verão. Nesse período, falta de atenção, de memória e sono fragmentado são problemas comuns.

Desenvolvido pelo pesquisador Guilherme Silva Umemura no Grupo Multidisciplinar de Desenvolvimento e Ritmos Biológicos, o estudo analisou como a mudança no relógio altera a temperatura do corpo humano. Segundo ele, o horário começou a ser adotado na década de 30 no país, mas as discussões acadêmicas sobre seu impacto na saúde surgiram após os anos 70.

“Com a mudança, as pessoas são obrigadas a acordar mais cedo e isso gera uma série de modificações fisiológicas no organismo”, afirmou em entrevista à BBC Brasil. A temperatura do corpo começa a subir mais cedo do que o normal e isso causa uma desestabilização entre os ritmos da temperatura corporal e da atividade de repouso.

“A pessoa fica mais propensa a ter déficits de atenção, pode ter maior fadiga durante o dia, problemas para dormir, fragmentação do sono e até mesmo a diminuição da duração do sono”, disse. Os grupos mais afetados, de acordo com o pesquisador, são os adolescentes e jovens adultos.

Para quem tem maior flexibilidade de tempo, a recomendação é tentar minimizar os efeitos da mudança: acordar 15 minutos mais cedo diariamente, para que a transição aconteça aos poucos. 

 





Notícia visualizada Contador de visitasvezes




Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Veja também em NACIONAL


Por que São Paulo ainda não conseguiu despoluir o rio Tietê?
...


Centro cultural em Manaus vai abrigar nova base da Polícia Militar
...


‘Liberdade Religiosa’, diz sabatista no Acre que vai fazer prova do Enem domingo (12)
...


Grupo arrecada doações para Natal de moradores de rua em Manaus
...

 

::: Publicidade :::



:: Publicidade :::

 
 
 
  EMRONDONIA.COM
FALE CONOSCO  |  ANUNCIE  |  EQUIPE  |  MIDIA KIT   |  POLÍTICA DE PRIVACIDADE