Rondônia, - 06:05
Últimas Política Amazônia Ciência e Saúde Agronegócios Capital Interior
Tecnologia Religião Artigos Fotojornalismo Nacional Anuncie Fale Conosco
   

 

Você está no caderno - NACIONAL
Nacional
Governo brasileiro pode acabar com horário de verão
Publicado Sexta-Feira, 22 de Setembro de 2017, às 16:40 | Fonte Galileu 0
http://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=336452&codDep=30" data-text="Governo brasileiro pode acabar com horário de verão

  
 
 

 

 (Foto: Flickr/Rodrigo Soldon 2)

(FOTO: FLICKR/RODRIGO SOLDON 2)

 

 

 

 

 

 

 

Ogoverno brasileiro está estudando a possibilidade de extinguir o horário de verão. A informação foi confirmada pela Casa Civil da Presidência da República em resposta aoG1, afirmando em nota estar "avaliando a conveniência ou não do tema horário de verão".

Adotado no Brasil em 1931, a medida consiste na prática de adiantar relógios em uma hora durante os meses do verão, com o objetivo de reduzir o consumo de energia elétrica. Segundo especialistas, a reavaliação  ocorre porque o perfil desse consumo tem mudado, economizando cada vez menos energia. 

Os resultados do estudo, no entanto, podem não sair a tempo do próximo horário de verão, que tem início no dia 15 de outubro deste ano e engloba os estados de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Espírito Santo e o Distrito Federal.

Costume
Um estudo realizado no Brasil sugere que o corpo necessita de pelo menos 14 dias para se acostumar ao horário de verão. Nesse período, falta de atenção, de memória e sono fragmentado são problemas comuns.

Desenvolvido pelo pesquisador Guilherme Silva Umemura no Grupo Multidisciplinar de Desenvolvimento e Ritmos Biológicos, o estudo analisou como a mudança no relógio altera a temperatura do corpo humano. Segundo ele, o horário começou a ser adotado na década de 30 no país, mas as discussões acadêmicas sobre seu impacto na saúde surgiram após os anos 70.

“Com a mudança, as pessoas são obrigadas a acordar mais cedo e isso gera uma série de modificações fisiológicas no organismo”, afirmou em entrevista à BBC Brasil. A temperatura do corpo começa a subir mais cedo do que o normal e isso causa uma desestabilização entre os ritmos da temperatura corporal e da atividade de repouso.

“A pessoa fica mais propensa a ter déficits de atenção, pode ter maior fadiga durante o dia, problemas para dormir, fragmentação do sono e até mesmo a diminuição da duração do sono”, disse. Os grupos mais afetados, de acordo com o pesquisador, são os adolescentes e jovens adultos.

Para quem tem maior flexibilidade de tempo, a recomendação é tentar minimizar os efeitos da mudança: acordar 15 minutos mais cedo diariamente, para que a transição aconteça aos poucos. 

 





Notícia visualizada Contador de visitasvezes




Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Veja também em NACIONAL


Acidente entre carro e moto deixa feridos e trânsito congestionado no Largo do Tanque
...


Quadrilha ataca carros-fortes em rodovia e atira em policiais com fuzil
...


É curioso, mas triste
...


País cai pelo sexto ano consecutivo no ranking global de competitividade
...

 

::: Publicidade :::



:: Publicidade :::

 
 
 
  EMRONDONIA.COM
FALE CONOSCO  |  ANUNCIE  |  EQUIPE  |  MIDIA KIT   |  POLÍTICA DE PRIVACIDADE

Parceiros :::